Confira seis dicas de atividades para fazer na Universidade durante esse período

As férias de inverno estão chegando, com elas, o momento de recarregar as baterias e descansar após mais um semestre concluído. Para quem quer aproveitar o campus da PUCRS nos dias de folga, reunimos seis dicas de atividades para fazer na Universidade durante esse período. Confira:   

1) Programação especial no museu 

O Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS está promovendo diversas atividades durante o mês de julho para todas as idades. Entre elas, as Férias no Museu, que ocorrem entre os dias 22 e 26 de julho, das 13h às 18h. As atividades são para crianças dos sete aos 12 anos.

Além disso, o Museu possui três andares e um mezanino repletos de experiências lúdicas e interativas, por isso, para você aproveitar essa experiência ao máximo, lembre-se que o tempo médio de visita é de 3h a 4h.

2) Parque Esportivo tem colônia de férias para crianças  

A Colônia de Férias da Equipe Motiva-Ação ocorre no Parque Esportivo da PUCRS entre os dias 15 a 26 de julho. As atividades são destinadas a crianças de cinco a 12 anos: serão jogos, gincanas e brincadeiras para garantir a diversão, a curiosidade e a motivação dos participantes.

A incrição presencial pode ser feita a partir do dia 20 de junho, na recepção do Parque Esportivo PUCRS, de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h; e nos sábados, das 8h às 15h. Se for online, solicite a ficha de inscrição pelo WhatsApp da Motiva-Ação (51) 99282-3996.

3) Na Biblioteca não faltam opções para quem quer ler nas férias   

A Biblioteca Central Irmão José Otão segue de portas abertas durante as férias de inverno.Com um amplo acervo de livros, teses, artigos e vários outros materiais, a Biblioteca possui várias opções de leitura para os/as alunos/as. Para quem ficar em dúvida, temos algumas recomendações:   

Além disso, a Biblioteca também realiza treinamentos gratuitos para trabalhos acadêmicos. Confira aqui.

Leia mais: 5 poetas para você conhecer no Dia Mundial da Poesia

4) Espaços de socialização da Universidade abertos aos alunos  

living 360, alunos, comunidade, piano

No Campus, não faltam opções de lugares para descansar, socializar e se divertir. O saguão do prédio 15, o Living 360º, é um dos espaços mais queridos por estudantes para lazer, descanso e estudos fora de aula. Conta com mesas de estudo, poltronas, sofás, pufes, mesas de sinuca e de ping-pong e jogos de fliperama. Além disso, é onde fica a PUCRS Store, logo em frente à cafeteria da Bauducco. Há também a ATL House, que conta com mesa de sinuca e vídeo game, e fica localizada no anexo do prédio 16. A ATL também abriga o Canal Café e, logo ao lado, o Severo Garage.  

Leia também: Museus em Porto Alegre: 5 lugares que você precisa conhecer

5) Pianos espalhados pelo Campus 

Que tal aproveitar as férias para tocar (ou aprender a tocar) um instrumento musical? O Campus da PUCRS possui seis pianos que ficam disponíveis em horários fixos para serem tocados. Eles se encontram nos seguintes locais: Escola de Humanidades (Prédio 9), Escola Politécnica (Prédio 30), Biblioteca Central Ir. José Otão (Prédio 16), Hospital São Lucas (Prédio 60) e Tecnopuc (Prédio 97A) e Living 360º.  Você pode conferir mais informações aqui.  

6) Murais ao ar livre colorem os espaços da PUCRS  

Há seis murais pelo Campus, sendo três deles parte do projeto Galeria a Céu Aberto: dois murais, um de Kelvin Koubik e outro de Paula Plim, estão em paredes próximas à Rua da Cultura. O outro mural, da autoria de Renan Santos, está localizado na parede lateral do prédio da Escola de Humanidades (prédio 8).  

Além deles, também há um mural no Ateliê do Instituto de Cultura (térreo da Escola Politécnica – prédio 30), feito pela artista Manu Raupp. Como o Ateliê fica fechado em época de férias, o mural fica visível somente pelo lado de fora, mas você pode conferi-lo em vídeo clicando aqui. Na Escola de Ciências da Saúde e da Vida (prédio 12), o grupo de estudos Liliths produziu o Mural Mulheres, Educação, Ciência e Luta. O mural mais recente, tem autoria do artista Apolo Torres, e está localizado na lateral do prédio 5. 

GRADUAÇÃO PRESENCIAL

Cadastre-se e receba informações sobre formas de ingresso, cursos e muito mais.

Parque Esportivo possui várias opções para quem quer curtir o verão. / Foto: Giordano Toldo

Que tal um lugar legal para curtir nas férias? O Parque Esportivo da PUCRS possui várias opções tanto para quem quer aproveitar momentos de lazer quanto para quem fazer uma atividade física. Separamos dicas com os principais espaços de esporte e lazer do Parque para você aproveitar neste verão. Confira:  

1. Pista de caminhada

O Parque Esportivo possui uma vasta pista de caminhada para quem quer se exercitar ao ar livre e ainda aproveitar o sol. Melhor coisa, né? Há ainda as corridas orientadas, que visam o desenvolvimento da capacidade aeróbica e das técnicas de corrida, além do bem-estar e do condicionamento físico saudável.

2. Academia

Para quem quer fugir do calor das áreas externas, a Academia do Parque (com o ar-condicionado bombando!) é o espaço perfeito. Além da musculação e das aulas de ginástica, a Academia oferece várias outras atividades, como yoga, zumba e muito mais.  

3. Piscinas

O verão é a melhor época do ano para dar aquele mergulho, não é mesmo?A infraestrutura aquática do Parque conta com piscina olímpica (50 metros de comprimento, oito raias e profundidade de dois metros), piscina de aprendizagem e piscina terapêutica. Se você curte atividades como natação, hidroginástica e surfe, essa é a dica perfeita.

4. Quadras

Nem só de atividades individuais vive o Parque Esportivo: que tal marcar aquele jogo com os amigos? As quadras de areia, grama sintética e grama natural e também as quadras cobertas estão à disposição.

5. Playground

Achou que a diversão era só para os adultos? A criançada também pode se divertir no playground e gastar energia no playground do Parque, todo colorido e prontinho pra receber os pequenos. Além disso, a Colônia de Férias Verão 2024, para crianças de cinco a 12 anos, conta com uma programação especial para trazer ainda mais diversão aos pequenos nessas férias. Saiba mais aqui. 

Leia também:  

O Museu da PUCRS tem uma programação de verão com atividades para toda a comunidade. / Foto: Jonathan Heckler

As férias de verão são o momento perfeito para recarregar as baterias e descansar antes do novo semestre começar. Para quem quer aproveitar o campus da PUCRS nos dias de folga, reunimos seis dicas de atividades para fazer na Universidade durante esse período. Confira:    

1) Museu de Ciências e Tecnologia tem programação especial   

O Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS está promovendo diversas atividades durante o mês janeiro e fevereiro para todas as idades. O Museu sempre busca promover a educação por meio brincadeiras lúdicas e conta com atividades como o Quiz Eugênio, Momento de Acolhimento Sensorial entre outros. Você pode conferir toda a programação de Verão no Museu diretamente no site 

2) Parque Esportivo tem colônia de férias para crianças  

A Colônia de Férias da Equipe Motiva-Ação ocorrerá no Parque Esportivo da PUCRS entre os dias 29 de janeiro a 16 de fevereiro. A atividade, destinada a crianças de cinco a 12 anos, terá jogos, gincanas e brincadeiras para garantir a diversão, a curiosidade e a motivação dos participantes.  

3) Na Biblioteca não faltam opções para quem quer ler nas férias    

A Biblioteca Central Irmão José Otão segue de portas abertas durante as férias de verão. Até o dia 26 de fevereiro, a biblioteca abre segunda a sexta-feira, das 8h às 19h (fechada aos sábados). Com um amplo acervo de livros, teses, artigos e vários outros materiais, a Biblioteca possui várias opções de leitura para os/as alunos/as. Para quem ficar em dúvida, temos algumas recomendações:    

Leia mais: 5 poetas para você conhecer no Dia Mundial da Poesia 

4) Espaços de socialização da Universidade abertos aos alunos   

living 360, alunos, comunidade, piano

A Universidade tem seis pianos espalhados pelo Campus. / Foto: Camila Cunha

No Campus, não faltam opções de lugares para descansar, socializar e se divertir. O saguão do prédio 15, o Living 360º, é um dos espaços mais queridos por estudantes para lazer, descanso e estudos fora de aula. Conta com mesas de estudo, poltronas, sofás, pufes, mesas de sinuca e de ping-pong e jogos de fliperama. Além disso, é onde fica a PUCRS Store, logo em frente à cafeteria da Bauducco. Há também a ATL House, que conta com mesa de sinuca e vídeo game, e fica localizada no anexo do prédio 16. A ATL também abriga o Canal Café e, logo ao lado, o Severo Garage e Rafa Sushi. 

5) Pianos espalhados pelo Campus  

Que tal aproveitar as férias para tocar (ou aprender a tocar) um instrumento musical? O Campus da PUCRS possui seis pianos que ficam disponíveis em horários fixos para serem tocados. Eles ficam nos seguintes locais: Escola de Humanidades (Prédio 9), Escola Politécnica (Prédio 30), Biblioteca Central Ir. José Otão (Prédio 16), Hospital São Lucas (Prédio 60) e Tecnopuc (Prédio 97A) e Living 360º.  Você pode conferir mais informações aqui.   

6) Murais a céu aberto colorem os espaços da PUCRS

Há seis murais pelo Campus, sendo três deles parte do projeto Galeria a Céu Aberto: dois murais, um de Kelvin Koubik e outro de Paula Plim, estão em paredes próximas à Rua da Cultura. O outro mural, da autoria de Renan Santos, está localizado na parede lateral do prédio da Escola de Humanidades (prédio 8).   

Além deles, também há um mural no Ateliê do Instituto de Cultura (térreo da Escola Politécnica – prédio 30), feito pela artista Manu Raupp. Como o Ateliê fica fechado em época de férias, o mural fica visível somente pelo lado de fora, mas você pode conferi-lo em vídeo clicando aqui. Na Escola de Ciências da Saúde e da Vida (prédio 12), o grupo de estudos Liliths produziu o Mural Mulheres, Educação, Ciência e Luta. O mural mais recente, tem autoria do artista Apolo Torres, e está localizado na lateral do prédio 5.  

Leia também: Museus em Porto Alegre: 5 lugares que você precisa conhecer 

O app reúne funcionalidades focadas em saúde e bem-estar. / Foto: Camila Cunha

Ficou para trás a ideia de que a tecnologia representa um empecilho para a prática de atividades físicas. Celulares e videogames já estiveram em um lugar de vilões, como se incentivassem o sedentarismo. Hoje, um aplicativo de esporte garante maior eficácia aos treinos e a lógica da gamificação transforma os exercícios em algo motivador e, muitas vezes, divertido 

O aplicativo do Parque Esportivo da PUCRS é um exemplo de tecnologia utilizada a favor do esporte. Desenvolvido em parceria com a Technogym, o app reúne diversas funcionalidades focadas em proporcionar saúde e bem-estar aos usuários. Ignaldo Paz, coordenador da academia do Parque, selecionou cinco curiosidades sobre o aplicativo e dicas de como ele pode melhorar a sua relação com a prática de exercícios físicos. Confira! 

1) Ranking de usuários 

Com o objetivo de estimular a competição saudável e a superação, o app conta com uma área de ranking de usuários. Nessa seção, os alunos da academia podem conferir a sua posição atual e a colocação dos demais. A pontuação é calculada a partir do número de Moves (movimentos) realizados por cada usuário.  

2) Vídeos com demonstração dos movimentos 

Uma das grandes dificuldades para quem frequenta academias convencionais é a realização os movimentos da forma correta. Para sanar essas dúvidas, o aplicativo conta com uma galeria de vídeos demonstrativos de todos os exercícios disponíveis. Com esse diferencial, exercitar-se na academia ou em casa se torna mais seguro e eficaz. 

Academia Parque Esportivo

Os diferenciais da academia tornam os exercícios mais seguros e eficazes./Foto: Camila Cunha

3) Monitoramento de atividades

O app do Parque Esportivo oferece ao usuário a possibilidade de acompanhar o seu desempenho durante as atividades físicas. Informações sobre gasto calórico, número de movimentos e quilômetros percorridos em caminhada, corrida e bicicleta são exibidas separadamente por dia, semana e mês 

Assim, é possível ter uma visão objetiva e clara sobre seus treinos e resultados, além de oferecer ao treinador dados complementares para a criação de novas metas e planejamentos. 

4) Comunicação com o treinador 

Por meio de um chat, você se comunicar com o treinador de forma próxima e ágil. Assim, qualquer dúvida que surgir – durante o treino ou não – pode ser sanada nesse canal de comunicação, excluindo a necessidade de utilização de outros meios, como redes sociais.  

5) Agendamento de aulas  

Outra curiosidade sobre o aplicativo é a facilidade no agendamento de aulas da academia, como HIIT, yoga e corrida orientada, por exemplo. Nesta seção, os alunos conseguem acessar os horários e as aulas disponíveis, realizando o agendamento com apenas 3 cliques – dinâmica ideal para quem tem a rotina agitada.  

Curiosidade bônus sobre o aplicativo de esporte da academia da PUCRS 

Hoje, existem diversos aplicativos de saúde e bem-estar no mercado, inclusive vinculados a pulseiras e relógios inteligentes. O grande diferencial do aplicativo do Parque Esportivo é, justamente, a compatibilidade com aplicações diversas. “O aluno do Parque consegue ter quase todas as informações de seus treinos em um único app”, pontua Ignaldo.  

Conheça opções de planos que se encaixam na sua realidade  

Ficou com vontade de conhecer a academia da PUCRS? Informações sobre planos e valores podem ser obtidas pelo WhatsApp (51) 98443.0788. Você também pode agendar uma visita pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (51) 3320-3622 e (51) 3320-3910. Não deixe de acompanhar também as novidades nas redes sociais (Facebook e Instagram). 

Leia também: Cuidado por inteiro: conheça as novidades do Parque Esportivo 

Orlando City promove inserção das crianças no futebol/ Foto: Giordano Toldo

Em meio à Copa do Mundo de 2022 e à euforia pela busca do hexacampeonato pela Seleção Brasileira, o futebol, um esporte já tão amado no País e consagrado como um símbolo nacional atrai ainda mais olhares. O esporte é presente na PUCRS de diferentes maneiras, entre elas por meio das práticas realizadas nas seis escolas do Parque Esportivo. A Orlando City Soccer School é uma delas e tem como foco desenvolver a habilidade de crianças de jovens no futebol, independentemente de sua qualificação no esporte, além de proporcionar um ambiente favorável para o desenvolvimento dos componentes relevantes ao futebol. 

Para promover a prática da modalidade o Parque Esportivo conta com a infraestrutura de seis quadras de futebol society em grama sintética, um campo com grama sintética, um campo com dimensões oficiais em grama natural e seis quadras poliesportivas cobertas para as aulas de futebol. Além de toda a estrutura de ponta e equipe qualificada, a Orlando City oferece uma metodologia diferenciada, desenvolvida cientificamente nos Estados Unidos e aplicada pelas categorias de base e pelo elenco profissional norte-americano. Os benefícios do método para os alunos incluem aulas com comandos em inglês, aprendizado técnico, melhora na qualidade física e a interação com novos amigos.  

Metodologia bilíngue e inclusão de meninas e mulheres são diferenciais 

Na Orlando City, a iniciação no futebol começa desde cedo: a categoria mais jovem é o Babyfut, para crianças de três a cinco anos. Em seguida, vêm as categorias Sub 7, Sub 9, Sub 11, Sub 13 e Sub 15, além das modalidades Goleiro (8 a 18 anos), Goleiro Adulto e Feminino (até 21 anos). De acordo com Andersen Schimunek, coordenador geral da escola, o ensino bilíngue começa mesmo para os alunos mais novos.  

O nosso diferencial é trabalhar o inglês como parte educacional e formal, a iniciação esportiva desde as primeiras idades, desde os três a cinco anos, quando ingressam na escola na modalidade Babyfut. Ali a gente já começa a trabalhar as partes psicológicas, as partes do esporte, as partes de socialização e também o inglês”, destaca.  

Além disso, a escola tem planos de fomentar uma conexão com o Orlando dos Estados Unidos: levar os alunos brasileiros para jogar no clube americano. “Antes da pandemia, já estava acertado que eles passariam alguns dias lá, jogando no próprio clube por duas ou três semanas. O projeto de ingressar nas faculdades está começando a ser escrito agora, é um projeto que nós ainda estamos querendo concretizar”, conta.  

Andersen Schimunek, coordenador geral da Orlando City/ Foto: Giordano Toldo

O coordenador ainda ressalta que o lado competitivo das crianças é incentivado a partir dos sete anos de idade, mas projetando a educação para aqueles que buscam apenas a recreação também. Conforme os alunos vão crescendo, são direcionados para a profissionalização no esporte. “Para as categorias mais velhas, há um direcional para a parte profissionalizante. A gente vai encaminhando o aluno desde pequeno, até chegar ali aos 15, 16, 17 anos”, diz Andersen. 

Outro aspecto presente na Orlando City que ele considera fundamental é o incentivo à participação das meninas e mulheres no futebol. Ele afirma que há um esforço contínuo para que haja cada vez mais turmas exclusivamente formadas por meninas na escola e para dar a elas a mesma experiência que os meninos têm. 

Em qualquer esporte, mas principalmente no futebol, por muito tempo foi algo denominado para homens. Nós temos a Marta, que foi um grande exemplo, também pertencente ao Orlando City, então as meninas se espelham muito”, afirma. 

A importância do Parque Esportivo como estrutura e espaço de desenvolvimento 

Andersen destaca a excelência da infraestrutura do Parque Esportivo, que ele vê como uma das melhores do Brasil. Graças à variedade de estruturas da PUCRS, a escola disponibiliza aos alunos quadras cobertas em dias de frio/chuva, futsal, quadras de grama sintética e de grama natural. Dessa forma, a Orlando, em parceria com a Universidade, oferece todos os cenários do futebol às famílias que buscam essa experiência. 

O coordenador ainda comenta a importância da presença de um parque esportivo na própria Universidade, que vai além da formação e desenvolvimento apenas de alunos:  

“Os professores da Educação Física da PUCRS, da Comunicação da PUCRS, fazem parte dos parceiros do Parque Esportivo. É um trabalho em conjunto com a faculdade em prol do desenvolvimento, seja ele qual for. Seja do profissional, do aluno ou também da família cujo filho nunca teve contato com o esporte e hoje está podendo jogar. Então é uma transformação social muito grande quando se faz parte de um projeto esportivo como o Orlando City”, ressalta. 

O que dizem as famílias 

Para as famílias, o esporte tem papel fundamental no desenvolvimento dos filhos/ Foto: Giordano Toldo

Hugo Espíndola é pai de Eduardo, de dez anos, que treina na Orlando há um ano e meio. Para ele, a prática do esporte tem sido essencial no desenvolvimento do filho.  

“O esporte, para a educação, é fundamental. A forma de eles interagirem socialmente, se expandirem, se desafiarem. E isso aumenta também a capacidade cognitiva deles. O Eduardo é muito tímido, e ele vem se soltando, se expandindo. O esporte propicia isso, que as crianças interajam mais, participem. Ele tem tido um crescimento bem importante desde que entrou. O Parque Esportivo foi um grande acréscimo para a PUCRS, isso ajuda um monte a instituição, os alunos que participam porque é um ambiente de convívio, de esporte, de lazer, de interação. Acho que isso é extremamente importante”, diz Hugo. 

Para Marivana Ferigolo, mãe de Bernardo, de onze anos, a metodologia e o incentivo ao trabalho em equipe estão entre os principais diferenciais. 

“No início, logo que ele começou, me interessou muito a questão da metodologia. Por que como ele começou já há dois anos, essa questão lúdica do futebol, de não ter uma cobrança, de ter uma ênfase na parte de formação da criança e isso nos interessou bastante. Tinha a questão do inglês junto, e a questão de respeito com o colega. De saber que você vai errar, o colega vai errar, que tem que respeitar, que tem que dar força pro colega. A PUCRS tem esse espírito de equipe, que eu acho que é um diferencial da escola. Os professores passam isso, do trabalho em equipe, de como comemorar, de dar força para o colega quando ele erra, isso é bem característico da PUCRS”, destaca Marivana. 

Agende sua aula experimental

Foto: Camila Cunha

Com mais de mais de 18 anos de expertise em promover a socialização, desenvolvimento pessoal e cidadania em crianças por meio do esporte, educação e lazer, a Equipe Motiva-Ação é uma das escolas do Parque Esportivo da PUCRS.  

As atividades desenvolvidas pela escola têm como foco o crescimento pessoal das crianças: o trabalho com os/as pequenos/as é feito de forma integral, contemplando aspectos como o social intelectual, artístico e físico. Instalada no Parque desde 2020, a escola promove diversas atividades voltadas para o público infantil, visando promover seu desenvolvimento através do lazer e do esporte. 

A educação, o desenvolvimento social e da cidadania nos pequenos sempre foram os pilares do trabalho da Equipe Motiva-Ação – e, no mês das crianças, não poderia ser diferente. A coordenadora da empresa, Lisandra de Menezes Dinech, antecipa os benefícios e atrações aguardando os pequenos no Parque Esportivo em outubro.  

“Estamos presenteando nossos/as alunos/as com a possibilidade de conhecer sem custo algum os outros serviços da Motiva-Ação. Portanto os/as alunos/as que fazem o Motiva-Gym estão fazendo agora o Turno Motiva e vice-versa. Também estaremos realizando no dia 22 de outubro com todos os parceiros um evento com muitas atividades para a criançada”, destaca.  

Conheça as atividades desenvolvidas  

Entre as atividades promovidas pela Motiva-Ação está o Turno Motiva, que consiste na união de diversas atividades sociais, físicas, artísticas e intelectuais. Nesta modalidade, crianças de 5 a 12 anos podem frequentar o turno de uma a cinco vezes por semana, pela manhã ou à tarde. Mais informações sobre as atividades desenvolvidas e os horários podem ser conferidas aqui. 

A Colônia de Férias da Equipe Motiva-Ação, cuja última edição ocorreu em julho de 2022, garante a diversão e o lazer das crianças durante o período de férias escolares. Algumas das atividades desenvolvidas são: jogos de integração, gincanas, chocolate atômico, corrida musical, campo minado, batalha naval, jogo dos palpites, beisebol, queimada de cones, entre outros. 

Com toda a infraestrutura do Parque Esportivo, como ginásio e equipamentos de ginástica, o Motiva Gym estimula a formação das crianças através de exercícios ginásticos, rítmicos e acrobáticos. Os horários variam de acordo com a modalidade/faixa etária: Baby/Base (3 a 5 anos), Kids/Iniciantes 1 (6 a 8 anos), Teens/Iniciantes 2 (9 a 12 anos) e Master (13 anos em diante). Saiba mais sobre o Motiva Gym clicando aqui. 

O Motiva Celebra oferece a possibilidade de uma festa de aniversário completa, contado com toda a estrutura do Espaço Motiva-Ação, que inclui: banheiros, copa, brinquedoteca, arquibancada e parede interativa e nos Espaços do Parque Esportivo com o ginásio poliesportivo, ginásio de ginástica e trampolim. As festas ocorrem somente sexta-feira e sábado, e o pacote inclui convite digital, decoração padrão, alimentação e 4 horas de festa. Saiba mais sobre o Motiva Celebra clicando aqui. 

“A PUCRS tem muitos diferenciais, mas principalmente a estrutura física, espaços adequados e propício as nossas práticas com as crianças. Além de ter um ambiente gostoso de trabalhar, com uma excelente coordenação e equipe maravilhosa”, destaca Lisandra. 

Esporte e lazer com foco nos pequenos 

Lisandra conta que a relação dela com o esporte já vem de muito antes do Motiva-Ação. Além de ter graduação, licenciatura plena e pós-graduação em educação física escolar, ela sempre foi adepta da prática de esportes durante a infância e adolescência: praticou handebol, basquete, vôlei e atletismo desde bem pequena. Essa história com o esporte, segundo a professora, foi o que a influenciou a criar a Equipe Motiva-Ação. 

“Minha inspiração veio através desta prática saudável e de qualidade que vivenciei. Quando entrei na faculdade, logo percebi que era com isso que queria trabalhar: desenvolver crianças através da educação, esporte e lazer”, relata ela. 

esportes de raquetes

Fernanda Ens / Foto: Rafael Oliveira

Proporcionando a aprendizagem, a prática esportiva e o desenvolvimento de habilidades motoras, a Escola de Esportes de Raquetes é uma das cinco escolas do Parque Esportivo da PUCRS e uma ótima opção para quem busca melhorar seu bem-estar físico e mental. Considerado um esporte completo, o tênis pode ser praticado em diversas modalidades que trazem benefícios como disciplina, concentração, coordenação e o raciocínio rápido.  

De acordo com a gestora esportiva Fernanda Ens, responsável pela iniciativa, o tênis ajuda a desenvolver a tática, por exigir tomadas de decisão rápidas e assertivas, além de trabalhar fortemente as habilidades e capacidades físicas do praticante.  

“Hoje sabemos da contribuição do tênis para a saúde mental de todos que praticam, pois o/a jogador/a aprende a lidar melhor com suas emoções, tornando-se forte mentalmente e com pensamentos mais positivos, contribuindo diretamente para a autoestima, autoconfiança, melhora do foco, disciplina e bem-estar”, destaca Fernanda. 

A Escola de Esporte de Raquetes oferece duas modalidades: Tênis e Beach Tennis. As atividades poderão ser feitas em dupla ou grupo, estimulando a interação e a troca de experiências de forma dinâmica. “Temos praticantes a partir dos três anos e outros com quase 70. O/a aluno/a pode ser iniciante, que nunca teve contato com a prática, ou alguém que já está avançado e busca o aumento de performance. Toda essa diversidade é muito rica para o desenvolvimento esportivo”, ressalta a empresária. 

Tênis X Beach Tennis: qual a diferença? 

O tênis é realizado em quadras rápidas – assim como as bolas utilizadas, que devem quicar no chão durante o jogo – e pode ser disputado individualmente ou em duplas. A quadra de tênis do Parque Esportivo é feita de um material chamado “quadra de lisonda”, formada por várias camadas sobrepostas.  

Já o beach tennis é praticado em quadra de areia, que é menor do que a de tênis, com raquete e bolas mais lentas. As bolas nesta modalidade não quicam, ao contrário do tênis: o jogo é realizado no ar, através de uma rede com altura de 1,70m. O jogo pode ser disputado de forma individual ou em duplas, sendo uma atividade intensa e alto gasto calórico.  

Incentivo ao esporte desde cedo  

Foto: Divulgação Fernanda Ens de Esportes de Raquetes

Um dos diferenciais da Esportes de Raquetes são as aulas voltadas para crianças – tênis, a partir dos três anos e beach tennis a partir dos seis. Atividades físicas, se incentivadas desde a infância, podem trazer inúmeros benefícios às crianças, e posteriormente se aprimoram na vida adulta. 

 “Coordenação motora, foco, concentração, criatividade e imaginação são palavras-chave no desenvolvimento infantil e são trabalhadas nas nossas aulas, atividades, eventos e jogos”, destaca Fernanda. Nas aulas também são ensinados Valores Olímpicos, como excelência, amizade e respeito – a si mesmos, aos outros, ao esporte, ao meio ambiente.  

Além dos benefícios emocionais e psicológicos, há vantagens a nível físico: a prática do esporte ajuda na melhoria da coordenação motora, reflexo, agilidade e flexibilidade. 

“Em uma única partida, trabalhamos o controle motor grosso (por exemplo, as rebatidas) e o controle motor fino (em jogadas precisas, como voleios). A força dos membros inferiores (devido à movimentação em quadra), bem como a agilidade e o equilíbrio. Também vale ressaltar o ganho de massa magra e o fortalecimento do sistema imunológico”, acrescenta. 

Ambiente de excelência fez do Parque Esportivo o lar da Esportes de Raquetes

Fernanda conta que a Esportes de Raquete nasceu a partir do objetivo de criar uma empresa esportiva que atendesse além do tênis seu sonho sempre foi contribuir com o mundo através do esporte, mas para além das quadras.  

O termo Escola de Raquetes surgiu ao apresentar meu projeto de negócios para a parceria com o Parque Esportivo da PUCRS, pois entendemos que toda escola ensina, logo se ensinamos esportes de raquetes, somos uma Escola de Raquetes”, relata. Fernanda ainda destaca como os diferenciais e a estrutura do Parque Esportivo contribuem para a excelência da escola. 

“Aqui temos a melhor estrutura esportiva da América Latina, oferecendo diversos esportes em um só lugar. Ambiente agradável e seguro para toda a família e profissionais capacitados e treinados. Além disso, o Parque conta com empresas esportivas parceiras, que contribuem para o alto desenvolvimento dos serviços oferecidos. É o caso da Escola de Raquetes, que através do Time Fernanda Ens contribui com seu método próprio, o Método EVE, que ensina as pessoas a viver o estilo de vida esportivo com profissionais da educação física, capacitados para atender com excelência aos nossos alunos”. 

Sobre Fernanda Ens 

O tênis entrou na vida da Fernanda aos cinco anos e aos oito ela já queria ser jogadora. Formou-se em Educação Física na PUCRS, onde também realizou Especialização em Gestão Esportiva e MBA em Liderança, Inovação e Gestão. Hoje, além de jogar e ensinar, atua como gestora esportiva. 

dia do triatlo, companhia dos cavalos

Foto: Divulgação Companhia dos Cavalos

Cada vez mais popular no País, o Triatlo celebra o seu dia neste 18 de agosto. Criado nos Estados Unidos durante os anos 70 e praticado no Brasil a partir de 1980, o esporte é indicado para todos os públicos e já conquistou uma legião de atletas – profissionais e amadores/as – no mundo todo. Para quem ainda não está familiarizado, esse esporte se destaca por ser altamente dinâmico, envolvendo três esportes em sequência: natação, ciclismo e corrida.  

Além de ser considerado uma modalidade olímpica desde os jogos de Sydney, na Austrália em 2000, o Triatlo está mais próximo de você do que parece. Para apresentar as possibilidades da categoria, convidamos Cleimar Rodrigo Tomazelli, profissional de Educação Física e sócio proprietário da Companhia dos Cavalos, escola situada no Parque Esportivo da PUCRS, para contar mais detalhes sobre como a companhia funciona.  

Como é praticar Triatlo na Companhia dos Cavalos? 

Focada em difundir os benefícios do esporte da forma mais ampla possível, a escola adotou como o lema a frase “Triatlo para todos”. Seguindo essa lógica, a companhia atende todos os públicos e diferentes níveis técnicos. A metodologia utilizada foi desenvolvida pela própria equipe e é adequada a cada perfil de aluno/a, desde iniciantes, que nunca praticaram triatlo e pretendem ter uma nova experiência, até atletas experientes que procuram o alto rendimento.  

“Nós respeitamos as características  de cada aluno e aluna, levando em conta essas individualidades para elaborarmos o treino mais adequado possível para cada tipo de atleta. Com isso, a aprendizagem se torna muito mais eficaz e dinâmica”, destaca o profissional.  

É importante destacar também que qualquer pessoa, independentemente de idade, pode participar. Cleimar explica que, caso alguém não saiba nadar, poderá realizar alguns meses de aulas na Escola de Natação do Parque Esportivo e, logo após, ingressar com segurança no triatlo. Além disso, quem pratica o esporte na Companhia dos Cavalos também tem o direito de usar os demais serviços da escola, mesmo fora do Parque, sem pagar nenhuma taxa extra por isso. 

Quais as vantagens de praticar Triatlo no Parque Esportivo? 

O maior benefício está na comodidade: o/a aluno/a poderá realizar as três modalidades (natação, bicicleta e corrida) sem sair do Parque Esportivo. Isso porque o/a atleta tem acesso à estrutura do Parque Esportivo, tendo à disposição uma das melhores piscinas olímpicas cobertas e térmicas do Brasil.  

“O nosso treinador fica na borda da piscina em dois dias da semana. Também temos dez rolos estacionários para que os/as alunos/as possam pedalar de forma indoor, na beira da piscina. A corrida pode ser realizada num percurso de 770 m, dentro do Parque, e também na pista de atletismo oficial, dentro do estádio olímpico da PUCRS”, ressalta. 

Cleimar também pontua que os/as alunos/as de Triatlo também podem utilizar a piscina com raia livre, de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h30, e nos sábados das 8h às 13h. Sem contar a possibilidade de estacionar gratuitamente em um local seguro e coberto, dentro do complexo do Parque Esportivo. 

“Nós prezamos por um atendimento totalmente personalizado, com os treinadores disponíveis em todas as modalidades de forma presencial e online, pelo WhatsApp, Instagram, e-mail e aplicativo TREINUS, onde os treinos ficam disponíveis para o/a aluno/a acessar de qualquer lugar, desde que tenha internet.”

Como faço para estabelecer metas e objetivos no Triatlo? 

Cleimar é enfático ao dizer que a primeira pergunta da anamnese, entrevista conduzida pelo profissional da saúde, é justamente sobre qual a meta ou objetivo do novo/a aluno/a ao entrar na Cia dos Cavalos. A partir da resposta, é analisado se aquilo é condizente com a atual condição física do aluno. “Somos totalmente sinceros para que a pessoa não se sinta frustrada ao ter como objetivo algo totalmente fora da sua realidade. Nesses casos, com todo o cuidado, explicamos tecnicamente o porquê deveríamos rever a meta para que, passo a passo, possamos avançar com segurança e muita saúde”.  

dia do triatlo

Foto: Arquivo Pessoal

João Pedro Miranda Difini, 26 anos, acadêmico de Medicina na PUCRS, conta que dar o melhor de si para conseguir performar ao nível amador é a sua meta no Triatlo. Para ele o esporte é muito mais do que um hobby ou entretenimento.  

“Para mim, o Triatlo é um estilo de vida, é o alicerce de uma rotina saudável. Faz parte da minha rotina assim como qualquer compromisso, por isso, tento conciliar sempre com a rotina da faculdade na medida do possível”, comenta João, que irá participar do torneio Ironman 70.3 Floripa no ano que vem. 

Sobre a Companhia dos Cavalos 

Criada em agosto de 2011, a Companhia dos Cavalos tinha a corrida de rua como foco. Aos poucos, viram a necessidade de ampliar o leque de serviços, expandindo para as modalidades trail, duatlo, aquatlo e triatlo. Atualmente, é uma das maiores assessorias esportivas do Sul do Brasil, com quase 300 alunos/as ativos/as. Além dos treinos, são realizados diversos eventos internos, esportivos e sociais, promovendo integração, novas relações e fortalecendo amizades e a união do grupo. 

Além disso, a Cia dos Cavalos é a única assessoria esportiva do Brasil que possui à disposição dos/as alunos/as treinos em uma piscina olímpica térmica coberta e uma pista de atletismo oficial, de maneira exclusiva, e no mesmo complexo esportivo.  

Curiosidade sobre o nome da escola 

Desde os tempos mais remotos, o cavalo sempre esteve ao lado dos humanos. Foi meio de transporte quando não existiam outras opções, ajudou a arar terras para o plantio dos alimentos, travou duras batalhas, arriscando a própria vida em várias guerras, e sempre foi um fiel e leal companheiro.  

“Símbolo de força, coragem, trabalho, lealdade e amizade, não foi muito difícil escolher o coletivo “Companhia” para se aliar ao nome desse fantástico animal, formando assim a equipe Companhia dos Cavalos”, conta Cleimar.  

AGENDE SUA AULA EXPERIMENTAL

O que é bioimpedância? atividades para fazer no campus.

Foto: Camila Cunha

Quem disse que é preciso esperar até o Ano Novo para criar metas? Um novo semestre está chegando na PUCRS e, com ele, um novo ciclo de aprendizados e oportunidades de adquirir novos hábitos melhores e mais saudáveis. Pensando nisso, reunimos sete atividades para você realizar nesse segundo semestre e, de quebra, ainda aproveitar o que há de melhor no nosso campus. Confira: 

1. Praticar uma atividade física no Parque Esportivo 

Com uma infraestrutura composta por quadras de areia, playground, pista de caminhada, piscinas, salão de ginástica, academia, um Estádio Universitário, entre outras estruturas, o Parque Esportivo da PUCRS é uma boa pedida para quem quer começar a se exercitar. Academia e atividades aquáticas são algumas das opções que o parque oferece – você pode conferir os valores aqui. 

2. Pegar pelo menos três livros na Biblioteca

Esteja você entre aqueles apaixonados pela leitura ou os que pretendem adquirir esse hábito, a Biblioteca Central Irmão José Otão é o lugar ideal: com um amplo acervo de livros, teses, artigos e vários outros materiais, a Biblioteca possui diversas opções de leitura para os/as alunos/as. Para quem quiser dicas de leitura, temos algumas recomendações bem legais neste post e nas nossas redes. 

3. Relaxar na Sala de Meditação 

atividades para fazer no campus. mudanças climáticas, museu

Foto: Jonathan Heckler

A meditação traz diversos benefícios para a saúde, como redução de estresse e ansiedade e melhorias no sono. O projeto de meditação da PUCRS, desenvolvido pelo Centro de Pastoral e Solidariedade, promove práticas semanais, workshops e palestras – todas as ações são gratuitas e exclusivas para os membros da comunidade PUCRS. O espaço de meditação fica localizado na sala 327 no Living 360° – prédio 15. Vale a pena conhecer!

4. Passar uma tarde no Museu de Ciência e Tecnologia 

Entusiastas da ciência e mentes curiosas, essa é para vocês: o Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS está de portas abertas de terça a sexta-feira das 9h às 17h e aos sábados e domingos das 10h às 18h. Além das diversas coleções históricas e científicas que abrigam um vasto acervo de fósseis, espécimes e peças arqueológicas, vale muito a pena conhecer as várias exposições do museu, como CSI, Marcas da Evolução, o Espaço Wallace e o Show de Eletrostática.

5. Aproveitar as mentorias do PUCRS Carreiras  

O Programa de Mentoria do PUCRS Carreiras é perfeito para quem quer aproveitar o semestre para focar na carreira. Ele tem o objetivo de ajudar alunos e alumni da PUCRS a se aproximar do mercado de trabalho por meio do contato com um profissional mais experiente em suas áreas de atuação por meio de conversas com orientações, indicações, networking, entre outras estratégias. Se interessou? Saiba mais sobre o programa clicando aqui. 

atividades para fazer no campus. living 360, alunos, comunidade, piano

Foto: Camila Cunha

6. Curtir um solzinho nas espreguiçadeiras 

Essa é fácil de cumprir, não é? Além das espreguiçadeiras nos gramados da PUCRS, as redes da Rua da Cultura também são perfeitas para aproveitar os intervalos das aulas para descansar, colocar o papo em dia com os amigos e tomar aquele solzinho. 

7. Tocar piano no Living 360º

Curte tocar piano ou está a fim de começar a praticar? O piano do Living 360° está disponível para uso de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 22h e fica localizado no térreo do prédio 15, próximo à Casa Bauducco. Que tal aproveitar o momento do cafezinho para recarregar as energias tocando uma música? 

Leia também: 5 dicas: como manter a disposição durante o semestre

atividade física para idosos

Foto: Divulgação

Melhorar a condição de saúde de idosos em vulnerabilidade social por meio da prática de exercícios físicos. Esse é o objetivo do Programa de Incentivo à Atividade Física para Idosos (PIAFI), promovido pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia (IGG) e do Hospital São Lucas (HSL), ambos unidades da PUCRS, em parceria com o Conselho Municipal do Idoso em Porto Alegre (COMUI).  

Neste 26 de julho, Dia dos Avós, a pauta ganha um significado ainda maior, pois reforça a importância do incentivo ao bem-estar integral da pessoa idosa. Pensando nisso, o programa compreende diferentes modalidades, as Gerontoatividades, em que o objetivo é a prevenção e o tratamento das principais doenças que incidem no envelhecimento e dos sintomas que comprometem a qualidade de vida dos idosos. A partir desse trabalho, busca-se colaborar para que estas pessoas consigam envelhecer com autonomia e independência.  

“O envelhecimento com qualidade é um dos maiores desafios da nossa sociedade atual, tanto que a OMS declarou a década de 2021-2030 como a década do envelhecimento saudável. O PIAFI tem o objetivo ambicioso de inserir a atividade física personalizada para cada idoso como uma medida de saúde pública para reduzir o risco de doenças crônicas, promover a interação social, assegurar a funcionalidade e independência dos nossos idosos”, explica diretor do IGG, Douglas Kazutoshi Sato. 

Atividade física para idosos 

atividade física para idosos, prática esportivas, piafi

Foto: Bruno Todeschini

Coordenado pelo IGG, o Programa de Incentivo à Atividade Física para Idosos tem a meta inicial de prestar assistência gratuita para 200 idosos em vulnerabilidade social, residentes de Porto Alegre. Os idosos terão acesso ao programa por meio do atendimento nos ambulatórios do SUS do Hospital São Lucas da PUCRS. Então, serão encaminhados pelos médicos assistentes a participarem do projeto, que ocorrerá nas instalações do Parque Esportivo da PUCRS.  

Nesta etapa inicial, estão sendo realizadas capacitações dos profissionais de Educação Física que irão monitorar as atividades realizadas com os integrantes do Programa. Inicialmente, serão formadas turmas de 25 idosos para a realização de atividades como Ginástica Curativa Chinesa, Caminhada Orientada, Pilates, Danças Circulares, Atividade Aquáticas, entre outras.  

Posteriormente, os idosos atendidos nos postos de saúde do Município de Porto Alegre também poderão participar do Programa, desde que tenham uma indicação médica e a realizem uma avaliação física de pré-participação. 

“Tudo isso tem o objetivo final de servir como um exemplo de como podemos melhorar a qualidade de vida dos idosos que vivem na nossa cidade de Porto Alegre”, afirma Sato. 

Leia também: Entrevista: Bernardinho comenta os impactos do esporte no desenvolvimento profissional

atividade física para idosos

Foto: Divulgação

Melhorar a condição de saúde de idosos em vulnerabilidade social por meio da prática de exercícios físicos. Esse é o objetivo do Programa de Incentivo à Atividade Física para Idosos (PIAFI), promovido pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia (IGG) e do Hospital São Lucas (HSL), ambos unidades da PUCRS, em parceria com o Conselho Municipal do Idoso em Porto Alegre (COMUI).  

Neste 26 de julho, Dia dos Avós, a pauta ganha um significado ainda maior, pois reforça a importância do incentivo ao bem-estar integral da pessoa idosa. Pensando nisso, o programa compreende diferentes modalidades, as Gerontoatividades, em que o objetivo é a prevenção e o tratamento das principais doenças que incidem no envelhecimento e dos sintomas que comprometem a qualidade de vida dos idosos. A partir desse trabalho, busca-se colaborar para que estas pessoas consigam envelhecer com autonomia e independência.  

“O envelhecimento com qualidade é um dos maiores desafios da nossa sociedade atual, tanto que a OMS declarou a década de 2021-2030 como a década do envelhecimento saudável. O PIAFI tem o objetivo ambicioso de inserir a atividade física personalizada para cada idoso como uma medida de saúde pública para reduzir o risco de doenças crônicas, promover a interação social, assegurar a funcionalidade e independência dos nossos idosos”, explica o diretor do IGG, Douglas Kazutoshi Sato. 

Atividade física para idosos 

atividade física para idosos, prática esportivas, piafi

Foto: Bruno Todeschini

Coordenado pelo IGG, o Programa de Incentivo à Atividade Física para Idosos tem a meta inicial de prestar assistência gratuita para 200 idosos em vulnerabilidade social, residentes de Porto Alegre. Os idosos terão acesso ao programa por meio do atendimento nos ambulatórios do SUS do Hospital São Lucas da PUCRS. Então, serão encaminhados pelos médicos assistentes a participarem do projeto, que ocorrerá nas instalações do Parque Esportivo da PUCRS.  

Nesta etapa inicial, estão sendo realizadas capacitações dos profissionais de Educação Física que irão monitorar as atividades realizadas com os integrantes do Programa. Inicialmente, serão formadas turmas de 25 idosos para a realização de atividades como Ginástica Curativa Chinesa, Caminhada Orientada, Pilates, Danças Circulares, Atividade Aquáticas, entre outras.  

Posteriormente, os idosos atendidos nos postos de saúde do Município de Porto Alegre também poderão participar do Programa, desde que tenham uma indicação médica e realizem uma avaliação física de pré-participação. 

“Tudo isso tem o objetivo final de servir como um exemplo de como podemos melhorar a qualidade de vida dos idosos que vivem na nossa cidade de Porto Alegre”, afirma Sato. 

Leia também: Entrevista: Bernardinho comenta os impactos do esporte no desenvolvimento profissional