É importante se planejar antes de iniciar uma pós-graduação stricto sensu. / Foto: Pexels

Profissionais de diferentes áreas têm buscado cada vez mais por cursos de mestrado e doutorado para evoluírem na carreira. Ao contrário do que se pensava há pouco tempo, a pós-graduação stricto sensu não é algo exclusivo para quem deseja se dedicar à área acadêmica, mas também é uma oportunidade de adquirir conhecimentos para se destacar no mercado de trabalho.

Antes de iniciar, é preciso planejamento: entender o quanto tempo é necessário se dedicar às aulas e aos momentos de estudo, avaliar em qual área deseja se qualificar, e compreender o retorno que esse investimento irá trazer para o futuro são alguns passos importantes nesse momento.

Pensando nisso, os professores Rafael Reimann Baptista, do Programas de Pós-Graduação (PPG) em Gerontologia Biomédica e Odontologia; e Luiz Gustavo Leão Fernandes, diretor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq) e docente do PPG em Ciência da Computação, destacam cinco pontos para prestar atenção na hora de planejar os estudos.

1. Escolha um curso que faça sentido para você

Antes de mais nada, é importante escolher um curso de mestrado ou doutorado que esteja alinhado a sua expectativa, seja ela aplicar os aprendizados da pós-graduação na sua atuação profissional ou ampliar conhecimentos em uma área diferente da qual você se graduou. A Universidade está com as inscrições abertas até o dia 1° de dezembro para todos os cursos de pós-graduação stricto sensu.

2. Defina a linha de pesquisa do seu trabalho

Para escolher a linha de pesquisa, entenda qual das oferecidas pelo Programa de Pós-graduação do seu interesse mais se relaciona com o tema que deseja estudar. Tendo tomado essa decisão, é importante se certificar de que o professor ou professora por quem deseja ser orientado trabalha dentro de um escopo interessante para sua área de atuação.

“Se possível, verifique se a metodologia utilizada por ele ou por ela é compatível com sua maneira de pesquisar, bem como se as expectativas estão alinhadas ao seu momento atual de vida”, indica o professor Baptista.

3. Entenda o quanto você precisará se dedicar

Quando as ideias estão alinhadas, a relação entre aluno e orientador torna-se prazerosa e produtiva para ambos. / Foto: Pexels

Além do período das aulas, é importante ter em mente que é preciso reservar um tempo para ir além do que é dito pelos professores, realizar os trabalhos das disciplinas e, é claro, para produzir a dissertação, no caso do mestrado, ou a tese, para o doutorado. É importante entender que, conforme o vínculo que o estudante tem com o curso, a exigência no que diz respeito à produção de artigos e à presença em eventos pode variar.

“As mudanças no dia a dia de quem ingressa na pós stricto sensu podem ser maiores ou menores. Porém, é válido manter em mente que essas alterações são apenas durante o período do curso e irão proporcionar aprendizado e crescimento, bem como uma qualificação do currículo e aumento da rede de contatos”, destaca Baptista.

Um bom passo inicial para começar a se planejar é conferir os horários das disciplinas que deseja cursar, avaliando quais ajustes serão necessários na rotina. As grades de horários dos cursos estão disponíveis na página de cada PPG.

4. Estabeleça uma rotina de estudos

Ter definidos dias e horários para estudar é algo que facilita na organização e no gerenciamento do tempo. Algumas ferramentas podem contribuir para isso, como o Trello, para fazer gestão de tarefas e projetos; Doodle para marcar reuniões e orientações; e gerenciadores de referências, como Mendeley e Endnote, que facilitam na hora de aplicar as normas de citações e referências nos trabalhos e para organizar os artigos que serão utilizados na dissertação ou tese.

Estabelecer reuniões periódicas com o orientador ou a orientadora, com prazos de entrega possíveis e bem definidos é essencial para que os alunos consigam encaixar um mestrado ou doutorado na rotina – especialmente aqueles que já estão inseridos no mercado de trabalho.

5. Lembre-se do retorno que essa formação irá trazer

Manter o foco no seu objetivo com essa pós-graduação e pensar nos retornos que alcançá-lo irá trazer pode ser um motivador na hora de se planejar para encaixar um mestrado ou doutorado na rotina. Lembre-se que a realização de um curso stricto sensu, seja mestrado ou doutorado, irá proporcionar um conhecimento mais aprofundado do domínio que você escolheu pesquisar, além de uma maior autonomia e visão mais abrangente.

“Dependendo do seu objetivo, você ainda terá acesso a diversas oportunidades que certamente irão se apresentar durante seu curso, tais como formação de redes de contatos, participação em eventos, acesso ao ecossistema de inovação e empreendedorismo, publicações, acesso a laboratórios de excelência, inserção internacional, entre outras”, destaca o professor Fernandes.

Leia mais

INGRESSE NA PÓS-GRADUAÇÃO DA PUCRS EM 2024

como escolher a pós-graduação certa

Escolher uma formação que faz sentido com os objetivos e expectativas significa investir na carreira. / Foto: Giordano Toldo

Stricto sensu, lato sensu, mestrado, doutorado, especialização, MBA. Essas são palavras conhecidas, mas que ainda geram dúvidas em alguns estudantes e profissionais que desejam ir além da graduação e acrescentar outra formação ao currículo. Segundo pesquisa produzida pelo Instituto Semesp, em 2021, o número de alunos em cursos de especialização ultrapassou 1,3 milhão – crescimento de 4,8% em comparação ao ano anterior. Entre os alunos do mestrado e doutorado, apesar de ter ocorrido uma redução de 1,7% entre os anos de 2019 e 2020, houve um crescimento considerável de 18,1% em 2021, chegando a 441 mil matrículas.   

Por isso, na hora de escolher a pós-graduação, é importante conhecer as diferenças entre elas e entender qual das opções está mais alinhada ao que se busca na trajetória profissional. Em primeiro lugar, é importante destacar que não há uma formação melhor ou pior que a outra. Toda pós-graduação enriquece o repertório, amplia a rede de contatos e agrega novos conhecimentos. Escolhendo aquela que mais faz sentido com os objetivos e expectativas, torna-se um investimento valioso na carreira.  

Como escolher a pós-graduação que melhor se encaixa comigo?  

Os cursos de pós-graduação são divididos em dois grupos. Mestrado e doutorado são stricto sensu, termo de origem latina que significa “sentido específico”. São formações mais exploratórias dos conhecimentos e que propõem discussões para contribuir com o avanço da ciência.  

Também de origem latina, lato sensu quer dizer “sentido amplo”. Especialização e Masters (MBA, MPA) são os cursos desse gênero, com foco no ensino de conhecimentos para qualificar a atuação no mercado de trabalho a partir de uma aprendizagem de conteúdos objetiva e aplicada.  

Quais as principais diferenças entre os cursos?  

A professora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida e orientadora profissional Manoela Ziebell destaca três diferenças entre os cursos de stricto sensu e de lato sensu:  

“A função de uma formação stricto sensu, além de formar recursos humanos para pesquisa e para ensino, possibilita que os estudantes desenvolvam e testem novas soluções, produtos e serviços. Já os cursos de lato sensu têm como finalidade desenvolver conhecimentos aplicados ao seu cotidiano de trabalho, novas técnicas, práticas e fundamentos para atividades que já realiza”, destaca Manoela.  

Especialização ou MBA: qual escolher?  

Especialização e MBA (Master in Business Administration ou master em administração de negócios) fazem parte da categoria lato sensu. Os Masters, pelo nome, podem confundir alguns estudantes. Porém, assim como as especializações, o curso se classifica como lato sensu, não como mestrado. O foco desses cursos é o desenvolvimento de habilidades práticas para serem aplicadas no cotidiano profissional, por isso, costumam ser mais curtas, com 360 horas. Segundo Manoela, em geral, os MBAs, por exemplo, são mais voltados para gestão, preparando líderes nas suas áreas de experiência 

Já as especializações possuem como foco o desenvolvimento de competências e habilidades em determinada atividade profissional, não tendo como objetivo um cargo de liderança, por exemplo (mas, é claro, uma especialização pode ser decisiva para alcançar a vaga dos sonhos ou uma promoção no emprego). 

Manoela destaca que, na hora de tomar essa decisão, é importante entender bem o objetivo do curso, se é mais focado em atualização, formação e capacitação de gestores ou se o público de interesse é mais amplo.  

Mestrado e doutorado: o que muda, além do tempo de curso?  

Foto: Igor Bandera

Com caráter investigativo e exploratório, o mestrado e o doutorado duram dois e quatro anos, respectivamente. Nesses cursos, os pós-graduandos são orientados em um projeto de pesquisa com um recorte bem delimitado e participam de aulas que exploram a fundo os conhecimentos daquele campo de atuação.   

A principal diferença é o que se espera em termos de complexidade e de maturidade dos trabalhos. No mestrado, o pesquisador está sendo formado, então ainda precisa de uma orientação mais próxima e muitas vezes de uma interferência maior do orientador. Já no doutorado espera-se que o aluno tenha mais autonomia para a execução do trabalho e que entenda mais profundamente as suas teorias e os seus métodos para poder fazer a gestão do projeto de pesquisa. 

Na pós-graduação stricto sensu, principalmente em cursos de doutorado, ainda há a possibilidade de fazer uma parte da formação em alguma instituição parceira da PUCRS em outro país, por meio de editais e programas de internacionalização.  

O que considerar na hora de escolher a pós-graduação  

Segundo Manoela, o mais importante é considerar o objetivo, tanto em relação à carreira profissional quanto em relação à vida.  

“Eu posso querer uma movimentação mais imediata na minha organização e entender que isso é mais compatível com uma pós-graduação lato sensu. Se a longo prazo tenho interesse em ser docente ou trabalhar com pesquisa talvez a melhor opção pra mim possa ser outros cursos curtos e investir em um mestrado”, exemplifica.  

Quem está afastado há muito tempo do ensino superior e do mercado de trabalho pode ver tanto na especialização e MBA como no mestrado e doutorado uma forma de se reinserir profissionalmente e alcançar outras oportunidades. Ou seja: os cursos de lato sensu são uma boa oportunidade para quem está buscando ferramentas e instrumentos para aplicação prática e direta dos conhecimentos desenvolvidos na sua profissão. Já os cursos de mestrado e doutorado podem ser de interesse de quem busca desenvolver habilidades reflexivas e analíticas, uma vez que provocam discussões do ponto de vista científico acerca das temáticas em estudo. 

Tanto os cursos de stricto quanto os de lato podem contribuir para conquistar cargos de gestão. Assim, um profissional que deseja cursar uma formação para galgar posições na sua organização precisa entender o que a empresa precisa para considerar na hora de decidir qual pós-graduação escolher. Manoela diz ainda que é preciso considerar o tempo e o investimento que o curso irá demandar e se certificar de que ele se encaixa no momento de vida da pessoa.  

“É necessário considerar aspectos bem objetivos, como investimento, tempo e organização pessoal; e aspectos mais subjetivos, como o objetivo dessa experiência, o que eu pretendo fazer com ela na sequência, que tipo de conhecimento eu quero produzir e como eu quero impactar a sociedade com o que eu estou fazendo”, conclui.  

Leia também: 5 dicas para alavancar sua carreira 

Inscrições abertas para pós-graduação stricto e lato sensu  

Agora que você já sabe como escolher a pós-graduação que mais faz sentido para atingir seus objetivos, planeje-se para começar os estudos em 2024. A PUCRS está com inscrições e matrículas abertas para cursos de stricto e lato sensu em diversas áreas do conhecimento.  

Especialização e MBA

Está buscando algo que se encaixa à sua rotina? A PUCRS conta com cursos de Especialização e MBA na modalidade presencial e online. A Pós-Graduação Lato Sensu é indicada para profissionais que estão buscando uma recolocação no mercado ou que querem se especializar em uma área específica.

MATRICULE-SE NA ESPECIALIZAÇÃO E MBA

Mestrado e Doutorado 

Já terminou a graduação e quer seguir na carreira acadêmica? A PUCRS está com processo seletivo aberto para programas de mestrado e doutorado em diferentes áreas, como Ciências Sociais, Ciência da Computação, Economia, Medicina, Odontologia, História e Letras. Com a melhor pós-graduação do Brasil, de acordo com a Capes, a PUCRS conta com programas reconhecidos nacional e internacionalmente e possui uma estrutura completa que valoriza e incentiva a pesquisa e o conhecimento científico. As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de dezembro. 

FAÇA MESTRADO E DOUTORADO NA PUCRS

como escolher a pós-graduação certa

Escolher uma formação que faz sentido com os objetivos e expectativas significa investir na carreira. / Foto: Giordano Toldo

Stricto sensu, lato sensu, mestrado, doutorado, especialização, MBA. Essas são palavras conhecidas, mas que ainda geram dúvidas em alguns estudantes e profissionais que desejam ir além da graduação e acrescentar outra formação ao currículo. Segundo pesquisa produzida pelo Instituto Semesp, em 2021, o número de alunos em cursos de especialização ultrapassou 1,3 milhão – crescimento de 4,8% em comparação ao ano anterior. Entre os alunos do mestrado e doutorado, apesar de ter ocorrido uma redução de 1,7% entre os anos de 2019 e 2020, houve um crescimento considerável de 18,1% em 2021, chegando a 441 mil matrículas.   

Por isso, na hora de escolher a pós-graduação, é importante conhecer as diferenças entre elas e entender qual das opções está mais alinhada ao que se busca na trajetória profissional. Em primeiro lugar, é importante destacar que não há uma formação melhor ou pior que a outra. Toda pós-graduação enriquece o repertório, amplia a rede de contatos e agrega novos conhecimentos. Escolhendo aquela que mais faz sentido com os objetivos e expectativas, torna-se um investimento valioso na carreira.  

Como escolher a pós-graduação que melhor se encaixa comigo?  

Os cursos de pós-graduação são divididos em dois grupos. Mestrado e doutorado são stricto sensu, termo de origem latina que significa “sentido específico”. São formações mais exploratórias dos conhecimentos e que propõem discussões para contribuir com o avanço da ciência.  

Também de origem latina, lato sensu quer dizer “sentido amplo”. Especialização e Masters (MBA, MPA) são os cursos desse gênero, com foco no ensino de conhecimentos para qualificar a atuação no mercado de trabalho a partir de uma aprendizagem de conteúdos objetiva e aplicada.  

Quais as principais diferenças entre os cursos?  

A professora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida e orientadora profissional Manoela Ziebell destaca três diferenças entre os cursos de stricto sensu e de lato sensu:  

“A função de uma formação stricto sensu, além de formar recursos humanos para pesquisa e para ensino, possibilita que os estudantes desenvolvam e testem novas soluções, produtos e serviços. Já os cursos de lato sensu têm como finalidade desenvolver conhecimentos aplicados ao seu cotidiano de trabalho, novas técnicas, práticas e fundamentos para atividades que já realiza”, destaca Manoela.  

Especialização ou MBA: qual escolher?  

Especialização e MBA (Master in Business Administration ou master em administração de negócios) fazem parte da categoria lato sensu. Os Masters, pelo nome, podem confundir alguns estudantes. Porém, assim como as especializações, o curso se classifica como lato sensu, não como mestrado. O foco desses cursos é o desenvolvimento de habilidades práticas para serem aplicadas no cotidiano profissional, por isso, costumam ser mais curtas, com 360 horas. Segundo Manoela, em geral, os MBAs, por exemplo, são mais voltados para gestão, preparando líderes nas suas áreas de experiência 

Já as especializações possuem como foco o desenvolvimento de competências e habilidades em determinada atividade profissional, não tendo como objetivo um cargo de liderança, por exemplo (mas, é claro, uma especialização pode ser decisiva para alcançar a vaga dos sonhos ou uma promoção no emprego). 

Manoela destaca que, na hora de tomar essa decisão, é importante entender bem o objetivo do curso, se é mais focado em atualização, formação e capacitação de gestores ou se o público de interesse é mais amplo.  

Mestrado e doutorado: o que muda, além do tempo de curso?  

Foto: Igor Bandera

Com caráter investigativo e exploratório, o mestrado e o doutorado duram dois e quatro anos, respectivamente. Nesses cursos, os pós-graduandos são orientados em um projeto de pesquisa com um recorte bem delimitado e participam de aulas que exploram a fundo os conhecimentos daquele campo de atuação.   

A principal diferença é o que se espera em termos de complexidade e de maturidade dos trabalhos. No mestrado, o pesquisador está sendo formado, então ainda precisa de uma orientação mais próxima e muitas vezes de uma interferência maior do orientador. Já no doutorado espera-se que o aluno tenha mais autonomia para a execução do trabalho e que entenda mais profundamente as suas teorias e os seus métodos para poder fazer a gestão do projeto de pesquisa. 

Na pós-graduação stricto sensu, principalmente em cursos de doutorado, ainda há a possibilidade de fazer uma parte da formação em alguma instituição parceira da PUCRS em outro país, por meio de editais e programas de internacionalização.  

O que considerar na hora de escolher a pós-graduação  

Segundo Manoela, o mais importante é considerar o objetivo, tanto em relação à carreira profissional quanto em relação à vida.  

“Eu posso querer uma movimentação mais imediata na minha organização e entender que isso é mais compatível com uma pós-graduação lato sensu. Se a longo prazo tenho interesse em ser docente ou trabalhar com pesquisa talvez a melhor opção pra mim possa ser outros cursos curtos e investir em um mestrado”, exemplifica.  

Quem está afastado há muito tempo do ensino superior e do mercado de trabalho pode ver tanto na especialização e MBA como no mestrado e doutorado uma forma de se reinserir profissionalmente e alcançar outras oportunidades. Ou seja: os cursos de lato sensu são uma boa oportunidade para quem está buscando ferramentas e instrumentos para aplicação prática e direta dos conhecimentos desenvolvidos na sua profissão. Já os cursos de mestrado e doutorado podem ser de interesse de quem busca desenvolver habilidades reflexivas e analíticas, uma vez que provocam discussões do ponto de vista científico acerca das temáticas em estudo. 

Tanto os cursos de stricto quanto os de lato podem contribuir para conquistar cargos de gestão. Assim, um profissional que deseja cursar uma formação para galgar posições na sua organização precisa entender o que a empresa precisa para considerar na hora de decidir qual pós-graduação escolher. Manoela diz ainda que é preciso considerar o tempo e o investimento que o curso irá demandar e se certificar de que ele se encaixa no momento de vida da pessoa.  

“É necessário considerar aspectos bem objetivos, como investimento, tempo e organização pessoal; e aspectos mais subjetivos, como o objetivo dessa experiência, o que eu pretendo fazer com ela na sequência, que tipo de conhecimento eu quero produzir e como eu quero impactar a sociedade com o que eu estou fazendo”, conclui.  

Leia também: 5 dicas para alavancar sua carreira 

Inscrições abertas para pós-graduação stricto e lato sensu  

Agora que você já sabe como escolher a pós-graduação que mais faz sentido para atingir seus objetivos, planeje-se para começar os estudos em 2024. A PUCRS está com inscrições e matrículas abertas para cursos de stricto e lato sensu em diversas áreas do conhecimento.  

Especialização e MBA

Está buscando algo que se encaixa à sua rotina? A PUCRS conta com cursos de Especialização e MBA na modalidade presencial e online. A Pós-Graduação Lato Sensu é indicada para profissionais que estão buscando uma recolocação no mercado ou que querem se especializar em uma área específica.

MATRICULE-SE NA ESPECIALIZAÇÃO E MBA

Mestrado e Doutorado 

Já terminou a graduação e quer seguir na carreira acadêmica? A PUCRS está com processo seletivo aberto para programas de mestrado e doutorado em diferentes áreas, como Ciências Sociais, Ciência da Computação, Economia, Medicina, Odontologia, História e Letras. Com a melhor pós-graduação do Brasil, de acordo com a Capes, a PUCRS conta com programas reconhecidos nacional e internacionalmente e possui uma estrutura completa que valoriza e incentiva a pesquisa e o conhecimento científico. As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de dezembro. 

FAÇA MESTRADO E DOUTORADO NA PUCRS

É importante se planejar antes de iniciar uma pós-graduação stricto sensu. / Foto: Pexels

Profissionais de diferentes áreas têm buscado cada vez mais por cursos de mestrado e doutorado para evoluírem na carreira. Ao contrário do que se pensava há pouco tempo, a pós-graduação stricto sensu não é algo exclusivo para quem deseja se dedicar à área acadêmica, mas também é uma oportunidade de adquirir conhecimentos para se destacar no mercado de trabalho.

Antes de iniciar, é preciso planejamento: entender o quanto tempo é necessário se dedicar às aulas e aos momentos de estudo, avaliar em qual área deseja se qualificar, e compreender o retorno que esse investimento irá trazer para o futuro são alguns passos importantes nesse momento.

Pensando nisso, os professores Rafael Reimann Baptista, do Programas de Pós-Graduação (PPG) em Gerontologia Biomédica e Odontologia; e Luiz Gustavo Leão Fernandes, diretor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq) e docente do PPG em Ciência da Computação, destacam cinco pontos para prestar atenção na hora de planejar os estudos.

1. Escolha um curso que faça sentido para você

Antes de mais nada, é importante escolher um curso de mestrado ou doutorado que esteja alinhado a sua expectativa, seja ela aplicar os aprendizados da pós-graduação na sua atuação profissional ou ampliar conhecimentos em uma área diferente da qual você se graduou. A Universidade está com as inscrições abertas até o dia 1° de dezembro para todos os cursos de pós-graduação stricto sensu.

2. Defina a linha de pesquisa do seu trabalho

Para escolher a linha de pesquisa, entenda qual das oferecidas pelo Programa de Pós-graduação do seu interesse mais se relaciona com o tema que deseja estudar. Tendo tomado essa decisão, é importante se certificar de que o professor ou professora por quem deseja ser orientado trabalha dentro de um escopo interessante para sua área de atuação.

“Se possível, verifique se a metodologia utilizada por ele ou por ela é compatível com sua maneira de pesquisar, bem como se as expectativas estão alinhadas ao seu momento atual de vida”, indica o professor Baptista.

3. Entenda o quanto você precisará se dedicar

Quando as ideias estão alinhadas, a relação entre aluno e orientador torna-se prazerosa e produtiva para ambos. / Foto: Pexels

Além do período das aulas, é importante ter em mente que é preciso reservar um tempo para ir além do que é dito pelos professores, realizar os trabalhos das disciplinas e, é claro, para produzir a dissertação, no caso do mestrado, ou a tese, para o doutorado. É importante entender que, conforme o vínculo que o estudante tem com o curso, a exigência no que diz respeito à produção de artigos e à presença em eventos pode variar.

“As mudanças no dia a dia de quem ingressa na pós stricto sensu podem ser maiores ou menores. Porém, é válido manter em mente que essas alterações são apenas durante o período do curso e irão proporcionar aprendizado e crescimento, bem como uma qualificação do currículo e aumento da rede de contatos”, destaca Baptista.

Um bom passo inicial para começar a se planejar é conferir os horários das disciplinas que deseja cursar, avaliando quais ajustes serão necessários na rotina. As grades de horários dos cursos estão disponíveis na página de cada PPG.

4. Estabeleça uma rotina de estudos

Ter definidos dias e horários para estudar é algo que facilita na organização e no gerenciamento do tempo. Algumas ferramentas podem contribuir para isso, como o Trello, para fazer gestão de tarefas e projetos; Doodle para marcar reuniões e orientações; e gerenciadores de referências, como Mendeley e Endnote, que facilitam na hora de aplicar as normas de citações e referências nos trabalhos e para organizar os artigos que serão utilizados na dissertação ou tese.

Estabelecer reuniões periódicas com o orientador ou a orientadora, com prazos de entrega possíveis e bem definidos é essencial para que os alunos consigam encaixar um mestrado ou doutorado na rotina – especialmente aqueles que já estão inseridos no mercado de trabalho.

5. Lembre-se do retorno que essa formação irá trazer

Manter o foco no seu objetivo com essa pós-graduação e pensar nos retornos que alcançá-lo irá trazer pode ser um motivador na hora de se planejar para encaixar um mestrado ou doutorado na rotina. Lembre-se que a realização de um curso stricto sensu, seja mestrado ou doutorado, irá proporcionar um conhecimento mais aprofundado do domínio que você escolheu pesquisar, além de uma maior autonomia e visão mais abrangente.

“Dependendo do seu objetivo, você ainda terá acesso a diversas oportunidades que certamente irão se apresentar durante seu curso, tais como formação de redes de contatos, participação em eventos, acesso ao ecossistema de inovação e empreendedorismo, publicações, acesso a laboratórios de excelência, inserção internacional, entre outras”, destaca o professor Fernandes.

Leia mais

INGRESSE NA PÓS-GRADUAÇÃO DA PUCRS EM 2024

prova de proficiência, falar outro idioma para ingressar no mestrado, pós-graduação

Objetivo do teste é identificar se o candidato compreende a língua indicada no momento da inscrição. / Foto: Giordano Toldo

Uma das grandes dúvidas de quem está se preparando para ingressar no mestrado ou doutorado é entender o quanto a fluência em um segundo idioma é importante para o processo seletivo. Embora seja fundamental possuir um conhecimento consistente em outra língua, ser fluente não é uma exigência. Alguns cursos pedem que o/a candidato/a indique um idioma (ou até mesmo dois, no caso de doutorado) com o qual tem mais afinidade.

Nesses processos, uma das etapas da seleção consiste em uma prova de proficiência – essa, sim, uma obrigatoriedade para entrada nos cursos de pós-graduação stricto sensu.

No teste, o/a candidato/a deverá ler um texto no idioma escolhido e responder, em português, perguntas sobre o sentido contextual de palavras e expressões, formas verbais, pronominais e outros elementos; ou ainda, a fazer um resumo do texto, também em português. Durante a realização do exame, é permitido consultar dicionários e/ou gramáticas.

Saiba mais: Como funciona o processo seletivo para mestrado e doutorado

Para ser considerado proficiente, é preciso ter desempenho igual ou superior a 70% da prova. Mas não é preciso comprovar fluência nesse idioma: o objetivo do teste é identificar se o candidato compreende a língua indicada no momento da inscrição.

Na PUCRS, o Departamento de Letras da Escola de Humanidades é responsável pelos exames de proficiência, organizando, aplicando e avaliando as provas de Proficiência em Língua estrangeira para os alunos dos cursos de pós-graduação nas línguas alemã, espanhola, inglesa, francesa, italiana e portuguesa.

A Universidade possibilita que os/as ingressantes nos cursos de pós-graduação realizem a prova gratuitamente até o final do primeiro ano (para os PPGs que aceitam essa opção, pois alguns programas exigem que o candidato realize a prova antes de se matricular). Porém, se você já realizou um teste em outra instituição recentemente, poderá utilizá-lo. Para isso, é importante consultar se o exame é aceito pela PUCRS.

Para saber se o Programa de Pós-Graduação de sua escolha exige essa prova, confira o edital, disponível no site do PPG. Mais informações sobre os exames de proficiência oferecido pela PUCRS estão disponíveis aqui.

Mestrado e doutorado com inscrições abertas

Interessados em iniciar uma pós-graduação stricto sensu podem se inscrever para ingressar na PUCRS em 2024. A Universidade está com processo seletivo aberto para programas de mestrado e doutorado em diferentes áreas, como Ciências Sociais, Ciência da Computação, Economia, Medicina, Odontologia, História e Letras. As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de dezembro.

Com a melhor pós-graduação do Brasil, conforme a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a PUCRS possui o melhor conceito médio dos mestrados do País pelo Índice Geral de Cursos do Ministério da Educação (MEC). Os programas, reconhecidos nacional e internacionalmente, contam com professores de excelência e uma estrutura completa que valoriza e incentiva a pesquisa e o conhecimento científico.

Leia também:

inscreva-se na pós-graduação da pucrs

processo seletivo para mestrado e doutorado

Cada Programa de Pós-Graduação possui regras próprias, lembre-se de ler o edital atentamente. / Foto: Giordano Toldo

Prova, documentos, entrevista… às vezes parece que o edital de mestrado e doutorado tem tantos itens que assusta. Mas, na verdade, o processo é muito mais simples do que parece. Cada Programa de Pós-Graduação da PUCRS (PPGs) tem especificidades na seleção de candidatos e candidatas, conforme a sua área de atuação. Para ajudar você a se organizar e não perder o prazo de inscrição, preparamos um passo a passo de como funcionam os processos seletivos. 

Dependendo do curso que escolher, você não precisará realizar todas as etapas abaixo. Alguns PPGs fazem a avaliação dos documentos entregues e uma entrevista, outros exigem uma prova de proficiência, etc. Confira os cursos com vagas disponíveis para acessar o edital e, no tópico do processo seletivo, confira quais são os critérios utilizados no seu curso de preferência. 

Precisa de prova? 

Nem todos os PPGs aplicam prova como critério de eliminação ou classificação. Se necessário, ela será dissertativa, com base nas leituras indicadas previamente. Não é permitido consultar as obras ou qualquer outro material durante a prova. 

Documentação necessária 

No ato da inscrição online você deverá anexar os documentos solicitados, que podem ser gerais, como carteira de identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF), título de eleitor, comprovante de quitação com o serviço militar, link do currículo Lattes e diploma de graduação; ou até mesmo algum comprovante específico da sua área. 

Em alguns casos também é solicitado o memorial, um documento com resumo biográfico sobre a sua formação universitária e atividades técnicas, didáticas e científicas, por exemplo; ou um plano de trabalho, envolvendo atividades de ensino, orientação e pesquisa. 

Leia também: Como escolher a linha de pesquisa para mestrado e doutorado

Entrevista de seleção e defesa do projeto 

É um momento para você poder falar brevemente sobre a sua trajetória acadêmica, defender o seu projeto ou pré-projeto e explicar como ele se adequa à área e à linha de pesquisa escolhidas, como a pesquisa seria realizada, etc. Caso o seu PPG exija proficiência em outro idioma, poderá ser requisitada a leitura, com tradução livre, de um texto nesse idioma. 

Testando a proficiência em idiomas 

Livros, idiomas, processo seletivo para mestrado e doutorado

Não é exigida fluência no idioma e este não é principal critério de eliminação. / Foto: Camila Cunha

Nos casos dos PPGs que exigem a proficiência em outra língua, a comprovação poderá ser realizada com uma prova ou teste de escolha da Escola. Mas calma, o objetivo é identificar se você entende o idioma indicado no momento da inscrição. Não é exigida fluência no idioma, além de este não ser o principal critério de eliminação. 

Preparando o currículo Lattes 

Ele faz parte da Plataforma Lattes, que é um ambiente virtual criado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para integrar em um único sistema as bases de dados de currículos, grupos de pesquisas e instituições de todo o País. Se você ainda não tem um, preparamos um passo a passo descomplicado de como fazer o seu.

Leia também: Como escolher quem vai te orientar no mestrado ou doutorado?

A banca avaliadora 

Os critérios de avaliação são definidos pelas comissões de seleção, formadas por docentes de cada PPG. Elas são responsáveis por preparar as provas e as entrevistas individuais; analisar a documentação apresentada; avaliar o projeto e o Lattes e divulgar o resultado do processo seletivo. 

A classificação final do processo seletivo para mestrado e doutorado

Cada PPG tem uma forma diferente de avaliar os candidatos e as candidatas. Alguns utilizam pontuações para cada etapa, outros priorizam a adequação do projeto à linha de pesquisa escolhida, entre outros critérios. Os projetos homologados serão divulgados no site e no prazo indicados no cronograma do edital. Boa sorte, estamos torcendo por você! 

Não passei… e agora? 

Não desanime! Passar pelo processo seletivo em si já é uma forma de aprendizado e você estará mais preparado/a para apresentar o seu projeto novamente na próxima oportunidade. Uma dica é conversar com a coordenação do PPG de seu interesse para entender quais pontos podem ser melhor desenvolvidos e ficar de olho nos canais da PUCRS para saber das novidades. 

Leia também:

CONFIRA OS CURSOS COM VAGAS DISPONÍVEIS

mestrado ou doutorado em área diferente da graduação

Realizar mestrado ou doutorado em uma área diferente da graduação é uma oportunidade de adquirir conhecimentos completares. / Foto: Envato Elements

Sim, é possível ingressar em uma formação stricto sensu em uma área diferente da sua graduação. Realizar mestrado ou doutorado em outra área, além de ser uma oportunidade de adquirir conhecimentos complementares, também pode ser um diferencial para a carreira. Esse foi o caso de Henrique Helms, alumnus de Ciências Aeronáuticas que decidiu ingressar no Programa de Pós Graduação em História, da Escola de Humanidades, para estudar a influência da aviação na proliferação dos vírus da Covid-19.  

Para ingressar em um curso de mestrado ou doutorado em uma área diferente da graduação, o primeiro passo é estar atento aos editais de seleção dos programas de pós-graduação para conhecer quais áreas são estudadas e identificar quais formações são aceitas para a candidatura. Alguns PPGs exigem formação específica em uma determinada área do conhecimento, outros são mais abrangentes.  

Se a sua formação estiver dentro das áreas permitidas para o ingresso no PPG da sua escolha, basta se candidatar normalmente. É importante saber que você não terá desvantagens no processo seletivo por ter realizado a graduação em outra área.  

Como se preparar para o ingresso   

Uma das formas de se aproximar dos temas estudados nos PPGs é buscar informações nas páginas dos programas. Além de dados gerais, elas também apresentam o corpo docente e as estruturas de pesquisa (grupos, laboratórios, núcleos e centros) vinculadas aos professores que atuam no PPG. Conhecer em mais detalhes o tipo de pesquisa, que é conduzida pelos pesquisadores nas referidas estruturas, permite que você adquira maior familiaridade com a área que ingressará. Se apropriar desses conhecimentos também favorece a construção do projeto de pesquisa.  

Essa aproximação ainda auxilia o processo de identificação dos docentes que realizam estudos em temas que você possui interesse. O contato com esses professores pode ser estabelecido via e-mail e posteriormente evoluir para uma ou mais entrevistas, em que o candidato e o pesquisador avaliarão se existe interesse mútuo em prosseguir com a elaboração de uma candidatura.  

Leia mais:

Inscrições abertas para o mestrado e doutorado na PUCRS

Escolha do orientador é uma decisão muito importante para quem ingressa no mestrado ou doutorado/ Foto: Envato

Uma das decisões mais importantes ao ingressar na pós-graduação é a escolha de qual docente vai acompanhar sua trajetória. Ficou com dúvidas? Quer saber o que pode e o que não pode? A professora que você queria não está disponível? Para responder essas e outras perguntas recorrentes, separamos tudo que você precisa saber sobre a pós-graduação. 

Por onde começar?  

O primeiro passo é entrar em contato com o professor ou professora de interesse. Em alguns PPGs, a aceitação ou acordo prévio com quem vai te orientar é um critério para a aprovação no ingresso de mestrado e doutorado. Acesse a página do PPG e, na linha de pesquisa que você quer seguir, confira a lista de docentes que integram os projetos.  

Mesmo nos casos em que o pré-aceite não é necessário, conhecer o corpo docente e colegas é uma ótima maneira de entender o trabalho que é realizado na prática e alinhar expectativas. Outra sugestão é acessar algumas publicações do PPG e o currículo Lattes de docentes do programa para conhecer quem tem interesses de pesquisa mais alinhados aos seus.  

O papel de orientadores/as  

A orientação influencia diretamente no desenvolvimento da pesquisa e dos/as estudantes. É o orientador ou a orientadora quem contribui – e frequentemente direciona – em todas as etapas do processo, como:  

Isso varia entre os PPGs e tem diferenças para o mestrado e o doutorado. No mestrado é comum que estudantes tenham mais direcionamentos em várias etapas, enquanto no doutorado geralmente se espera mais autonomia dos/as alunos/as.  

Mantenha o diálogo  

Diálogo com possível futuro orientador é fundamental no processo de escolha/ Foto: Envato

Assim como mencionado no primeiro tópico, é indispensável conversar com alguém durante esse processo. Quanto mais informações você tiver, melhor. Afinal, serão anos de convivência e aprendizado em conjunto. Para saber se o seu projeto seria viável no momento, você pode tirar dúvidas sobre exemplos de trabalhos já realizados, metodologias, verbas já captadas, materiais disponíveis, entre outros aspectos.  

Posso escolher docentes de qualquer área?  

Se você cursou a graduação em uma área, mas quer fazer a pós-graduação em outra, não tem problema. Isso acontece com frequência. Entretanto, é necessário que o professor ou professora que vai te orientar seja do mesmo PPG que você. Eventualmente, um professor ou professora pode fazer parte de mais de um PPG.  

Posso ter mais de uma pessoa me orientando?  

Você pode ter um orientador ou orientadora, do próprio PPG, mas também pode convidar alguém para coorientar o seu trabalho, que não precisa ser do PPG ou da Universidade. Há inclusive a possibilidade de convidar alguém de instituições do exterior, por exemplo.  

Em alguns casos existem comitês de acompanhamento, compostos pelo/a orientador/a e mais dois docentes que acompanham o desenvolvimento do projeto.  

Quem eu escolhi está indisponível, e agora?  

Isso também varia em cada PPG. Se a aceitação prévia for um critério de seleção, você pode ficar com a matrícula pendente, até que um/a docente aceite o seu projeto. Em outros casos, algum professor ou professora pode ser indicado para você, de acordo com a afinidade com o seu tema e pesquisa.  

Outro fator importante é que há um limite de vagas por orientador e orientadora. Por isso o quanto antes você entrar em contato com o PPG de interesse, maiores são as suas chances. Além de tirar uma boa nota na classificação, é claro.  

Leia mais

INSCREVA-SE NO MESTRADO OU DOUTORADO

As inscrições para o Mestrado e Doutorado na PUCRS estão abertas. / Foto: Envato

Se você decidiu cursar mestrado ou doutorado, talvez tenha se deparado com um item no edital chamado “projeto de pesquisa”. Esse é um dos requisitos dos processos seletivos de alguns Programas de Pós-Graduação (PPG) da PUCRS. Ele consiste em apresentar uma proposta de pesquisa a ser desenvolvida durante o curso.   

Nesse projeto, a ideia é que o candidato demonstre seu conhecimento na área. Também é preciso apresentar, ainda que de maneira inicial, o problema que se pretende resolver, bem como caminhos a serem investigados para encontrar soluções. Geralmente, os tópicos necessários em um projeto de pesquisa são os seguintes:   

Mais detalhes sobre o formato estão disponíveis no edital de cada PPG.   

Conte com o apoio de professores  

Quem tiver interesse em contar com apoio para o desenvolvimento do projeto de pesquisa pode entrar em contato com possíveis orientadores para conhecer melhor suas áreas de pesquisa, bem como conversar sobre as possibilidades de projetos a serem desenvolvidos durante a pós-graduação. Além de experiência, os professores se dedicam a estudos nos quais podem contar com a contribuição de estudantes. Assim, o candidato pode tentar conciliar seus interesses com as áreas de atuação de um pesquisador do PPG que deseja ingressar.   

Todas as informações necessárias para o desenvolvimento do projeto de pesquisa estão no edital do curso de mestrado ou doutorado, na parte referente às etapas do processo seletivo. Dúvidas podem ser esclarecidas com a secretaria do PPG ou, se forem questões relacionadas ao conteúdo do projeto, com o professor com o qual o candidato optar por estabelecer contato.  

Leia mais  

Ingresse na Pós-Graduação em 2024

Área de concentração e linha de pesquisa são dois aspectos fundamentais na elaboração de um projeto. / Foto: Envato

Saber qual linha de pesquisa você vai querer seguir no mestrado ou doutorado é um passo importante para a elaboração do seu trabalho ao longo da pós-graduação. Assim como a área de concentração, a partir dela serão definidas quais disciplinas e atividades você irá realizar durante a formação. Não sabe qual é a diferença entre as duas coisas? A gente explica:   

Para saber qual Programa de Pós-Graduação se encaixa melhor no seu projeto de pesquisa, compare os objetivos indicados nos editais com os seus. Em caso de dúvidas, entre em contato previamente com o PPG pretendido. O/a próprio/a possível orientador/a poderá lhe ajudar nessa decisão.   

Saiba o que você quer e pode estudar   

Além de decidir qual tema você quer trabalhar na sua pesquisa, confira quais linhas de pesquisa se encaixam com o que você pretende investigar na sua formação.   

Para combinar a sua ideia em uma linha de pesquisa, pode ser uma boa opção fazer alguns ajustes para ter mais chances de conseguir uma vaga ou até mesmo a bolsa dos sonhos. 

Conheça quem vai acompanhar você  

Na página dos PPGs é possível conferir quem compõe a coordenação de cada curso e pesquisar, por exemplo, o currículo de docentes, projetos dos quais a equipe já participou, entre outros aspectos.   

Em alguns casos, a aceitação prévia do/a seu/sua futuro/a orientador/a é um dos critérios de seleção. Aproveite esse momento para tirar dúvidas sobre exemplos de trabalhos já realizados, metodologias, verbas já captadas, materiais disponíveis e outros aspectos para avaliar se seu projeto está condizente.   

Quanto mais informações você tiver, melhor. Afinal, serão anos de convivência e aprendizado em conjunto.   

Leia mais: Currículo Lattes: passo a passo para aprender a utilizar a plataforma  

Posso mudar minha linha de pesquisa se eu me arrepender?   

Mudar de linha de pesquisa pode significar também precisar mudar quem está lhe orientando. Não é o ideal, pois atrasa o andamento no curso até que a sua pesquisa esteja readequada, mas pode acontecer.   

Para evitar isso, prepare-se bem antes de tomar a decisão final: coloque no papel tudo o que você precisa levar em consideração e conte com a ajuda da coordenação dos PPGs para lhe orientar, se necessário.   

Leia também:  Mestrado e doutorado: inscrições abertas para processo seletivo da PUCRS 

quero ingressar na pós-graduação da pucrs

Edital funciona com um guia completo para a seleção. / Foto: Envato Elements

Ao decidir fazer um curso de mestrado ou doutorado, após escolher a área em que deseja realizar a pós-graduação, um dos primeiros e principais passos é ler o edital. Ele serve como um guia completo sobre o processo seletivo, apresentando todas as informações necessárias sobre as diferentes etapas e orientando como proceder desde a inscrição até a divulgação dos resultados.  

Para garantir que tudo saia conforme o esperado durante a seleção, é importante ler o edital com atenção. Além disso, não perca o prazo: os programas de Mestrado e Doutorado da PUCRS estão com inscrições abertas até o dia 1º de dezembro 

Informações importantes que você encontra no edital:  

Leia também: Currículo Lattes: passo a passo para aprender a utilizar a plataforma 

Etapas do processo seletivo variam  

Cada edital é específico do seu curso. Como as etapas do processo seletivo variam – por exemplo, algumas seleções incluem uma prova, outras não -, os editais também diferem entre si. Para acessar o edital do curso escolhido, acesse a página de Mestrado e Doutorado no site Estude na PUCRS e selecione o Programa de Pós-Graduação do seu interesse. Você o encontra no item Ingresso e Processo Seletivo.  

Se ainda ficar com dúvidas, entre em contato com a secretaria do PPG, pelo e-mail indicado no menu, em Fale Conosco.  

Quero me inscrever