dicas para se exercitar no verão

Aulas em grupo são uma boa alternativa para praticar esportes no verão. / Foto: Giordano Toldo

Época do ano favorita de muitas pessoas para realizar esportes, além da busca pela boa forma, o verão é uma estação que requer cuidados especiais para as práticas de atividades físicas e esportivas. O professor dos cursos de Bacharelado e Licenciatura em Educação Física, Adriano Detoni Filho, recomenda que os horários adequados são até as 10h da manhã e após as 17h. “Utilize roupas leves e de cores claras, além de boné, óculos ou viseiras”, complementa. 

O professor lembra que sempre é importante levar uma garrafa de água para hidratação durante a prática, além de ingerir líquidos durante todo o dia para evitar a desidratação e comer alimentos saudáveis. Confira as cinco opções de atividades que podem ser feitas no verão: 

1) Caminhada/corrida

É um ótimo exercício para sair do sedentarismo, pois não requer equipamentos, apenas uma roupa adequada e um tênis confortável. O bom desta atividade é que não há necessidade da companhia de outras pessoas, pode ser realizada individualmente. Como sugestão, ao correr ou caminhar sozinho, leve um fone de ouvido, curtir a paisagem é sempre mais agradável com música.

2) Atividades no meio aquático

Com o calor, nada melhor que realizar uma atividade física que gere gasto de energia e, simultaneamente, refresque. Para isso, as sugestões são: natação, hidroginástica e stand-up paddle; além do surfe e mergulho, para quem gosta de práticas mais radicais. Nestas atividades é muito importante o acompanhamento de um profissional ou realizá-las em um local que tenha a supervisão de um salva-vidas.

3) Pedal

dicas para se exercitar no verão

A natação é uma boa alternativa de esporte para os dias de calor. / Foto: Giordano Toldo

Com o aumento das ciclovias, andar de bicicleta se torna uma atividade cada vez mais atrativa. É uma ótima alternativa para incluir na rotina diária, ao invés de ir de carro para algum local, pegue a bicicleta e experimente. 

4) Esportes com bola

Futevôlei, beach tennis, voleibol, futebol, frescobol, entre outros esportes são excelentes e podem ser praticados na praia e na cidade. A maior vantagem das práticas com bola é a integração. Convide a família para participar, principalmente crianças, evitando que fiquem em aparelhos eletrônicos durante muito tempo nas férias.

5) Aulas em grupo

Nesta época, ocorrem inúmeras atividades e aulas na beira da praia. Estas aulas são excelentes para melhora do condicionamento físico, integração com outras pessoas e diversão. Outra atividade para convidar a família e os amigos a participarem. 

Alerta para se exercitar 

Estas atividades devem ser realizadas com moderação, cada pessoa deve respeitar o seu condicionamento físico para evitar uma lesão ou mal-estar. O Parque Esportivo da PUCRS é uma ótima opção de local para realizar as dicas indicadas pelo professor. 

Leia também:

Saúde mental e emocional, pessoa dando apoio a outra

Confira dicas para cuidar da sua saúde mental. / Foto: Pexels

Cuidar do bem-estar mental é tão crucial quanto cuidar da saúde física. A iniciativa do Janeiro Branco, concebida pelo psicólogo Leonardo Abrahão em 2013 e transformada em lei em 2023, pretende conscientizar a sociedade sobre a importância da saúde mental. Em 2024, a campanha “Saúde Mental enquanto é tempo” propõe uma reflexão profunda sobre a necessidade de dedicar atenção a si e ao todo, com respeito e carinho.

No Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 86% da população sofre de algum tipo de transtorno mental, como fobias, depressão, transtornos de ansiedade e personalidade, entre outros. O país também conta o maior número de pessoas ansiosas:  9,3% da população brasileira sofre com a doença 

Para enfatizar importância da conscientização sobre o tema, a professora Rita Petrarca, do curso de Psicologia da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS, preparou sugestões de como começar o ano cuidando bem da mente e do emocional. Confira as dicas de como cuidar das emoções, comportamentos e da qualidade das suas relações afetivas: 

1) Tire um tempo para você

No meio das obrigações diárias, é essencial fazer uma pausa para respirar. Descanse e reserve um tempo do seu dia para desfrutar de algo que lhe dê prazer: assistir a uma série, dar um passeio, ler um livro interessante, dançar. O importante é que a atividade seja agradável.

2) Busque o equilíbrio 

Tente manter uma organização na realização das tarefas de aula e trabalho, equilibrando as responsabilidades com as atividades de lazer e descanso. Utilizar plataformas de organização e métodos de gestão do tempo podem te ajudar.  

3) Cuide do corpo 

Praticar atividades físicas ajuda na liberação de substâncias no organismo que causam as sensações de bem-estar, conforto e melhoram o humor, além de fazer bem à saúde. Lembre-se de dormir bem para descansar o corpo e a mente, além de se hidratar e manter uma alimentação equilibrada. Antes de dormir, evite usar o celular e aparelhos eletrônicos para ter uma noite mais tranquila.  

4) Mantenha boas relações 

Busque estar próximo das pessoas que você ama e te fazem bem, como família, amigos e amigas, mesmo que virtualmente. Os bons relacionamentos são fundamentais para a saúde mental e ajudam a fazer com que a vida tenha sentido. 

5) Procure ajuda

Preste atenção em você. Se estiver com dificuldades em lidar com as suas emoções, com a realidade desse momento ou com frustrações, procure uma ajuda profissional. Existem diferentes alternativas de profissionais e serviços de psicologia que podem lhe auxiliar a lidar com os momentos difíceis da vida. Lembre-se que é importante falar sobre saúde mental de janeiro a janeiro. Ninguém precisar estar só.   

Saiba onde procurar ajuda 

Alguns serviços que oferecem ajuda são o Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo telefone 188 ou no chat do site, e o Núcleo de Apoio Psicossocial do Centro de Apoio Discente da PUCRS, para a comunidade acadêmica. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3320-3703 ou no e-mail [email protected]. 

Leia também:  

Aprender um novo idioma contribui para o enriquecimento das experiências profissionais, pessoais e acadêmicas. A internacionalização durante o ensino superior é um passo importante para a formação de profissionais com competências multiculturais e pensamento global, habilidades cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho.  

Para quem busca aprimorar o aprendizado de idiomas, ampliando as possibilidades de internacionalização, a professora Aline Fay, coordenadora do curso de licenciatura em Letras com ênfase na Língua Inglesa da Escola de Humanidades da PUCRS, reuniu cinco dicas para te ajudar nessa jornada. Confira:  

Leia também: PUCRS oferece disciplinas ministradas em inglês para promover internacionalização 

1. Anote e revise com frequência

O cérebro precisa de estímulos e a escrita, assim como a leitura, exerce esse efeito. Sendo assim, anote em um caderno o vocabulário e a gramática que você está estudando e revise pelo menos duas vezes por semana. Lembre-se: Aprender um novo idioma requer constância. 

2. Assista séries e filmes com legenda no idioma que você está estudando

No início pode parecer difícil, dependendo do seu nível de conhecimento no idioma. Uma boa dica é começar com séries/filmes que você já assistiu, assim há familiarização com as cenas e personagens. Ouvir e ler a legenda no idioma original, auxilia na compreensão oral e escrita da língua, pois você ouve e vê a escrita da palavra ao mesmo tempo. Além disso, aprende gírias e expressões idiomáticas utilizadas na fala mais coloquial.  

3. Leia muito

desenvolver um novo idioma, estudante

Para aprender um novo idioma é preciso ser persistente. / Foto: iStock

Não importa o tema e a mídia (jornais, revistas, sites, mídias sociais), o mais importante é praticar a leitura todos os dias. Alguns exemplos são: The Washington Post e Time Magazine. Além disso, alguns sites como o Cambridge Assessment English, BBC e British Council possuem seções focadas no aprendizado da língua inglesa e podem ser uma excelente alternativa para todos os níveis de proficiência na língua. 

Saiba mais: 3 dicas da neurociência para aprender um novo idioma

4. Pratique o idioma por meio da música

É difícil achar alguém que não goste de ouvir música! Aprender cantando é uma excelente ideia para evoluir no idioma, pois ao repetir a letra melhoramos a articulação e pronúncia das palavras. A internet oferece algumas opções, como os sites Lyricstraining e Lyrics Gap que permitem que você aprenda com base nas letras de canções famosas ou que você escute a música e preencha campos vazios na letra, de acordo com o que está entendendo.  

5. Utilize o YouTube e apps

O uso do YouTube e de apps são ótimas ferramentas para auxiliar na aprendizagem de um idioma. O YouTube conta com diversos conteúdos em mais de 76 idiomas. É importante pesquisar sobre o dono do canal, para ver se ele possui formação na área. Um ótimo exemplo é o canal “English in Brazil by Carina Fragozo”. Carina é formada em Letras Inglês pela PUCRS e tem doutorado em Linguística pela USP. Em relação aos apps, a sugestão é o Duolingo, uma das plataformas de aprendizado de idiomas mais populares do mundo. Você pode usar o aplicativo para iPhone e Android e jogar ao mesmo tempo que pratica a gramática e vocabulário na língua escolhida.  

DICA BÔNUS PARA APRENDER UM NOVO IDIOMA 

Estudar uma nova língua também é importante para adquirir bagagem cultural. O Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) está com inscrições abertas para cursos intensivos de idiomas. Você pode escolher entre alemão, japonês, coreano, inglês, francês, libras, espanhol, italiano e russo. As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de janeiro, e há turmas nas modalidades presencial e online.  

Quero estudar um novo idioma em 2024

Se organizar é o primeiro passo para ter um ano mais produtivo. / Foto: Bruno Todeschini

Com a chegada do novo ano que se aproxima, costumamos ficar mais reflexivos e começamos a revisitar nossas resoluções de vida. Junto disso, chega também um novo semestre para se reconectar, se reencontrar, se redescobrir na Universidade. Para embarcar com mais segurança e assertividade em 2024, que tal aproveitar esse período para se planejar? Confira algumas dicas que preparamos para te ajudar:   

1. Organize sua rotina acadêmica 

Aproveite as férias para recarregar as energias! E para garantir um retorno ainda mais tranquilo, já é possível dar o primeiro passo para a organização do próximo semestre e fazer o seu Planejamento de Matrícula. Você pode fazer seu planejamento até o dia 7 de janeiro. 

Neste momento, também pode ser bom prever o que cabe no seu dia a dia e o que deseja realizar no próximo semestre. Uma boa forma de manter a disposição ao longo dos meses de aula, por exemplo, é dividir as tarefas em partes gerenciáveis. Crie uma rotina de estudos que faça sentido para você.  

2. Planeje sua carreira

Um mesmo curso possibilita várias atuações no mercado e essa é uma estratégia que precisa ser pensada em diferentes momentos da vida. Saber como planejar a sua carreira desde a graduação e ao longo da sua trajetória profissional é essencial.   

Se você estiver pensando em fazer uma transição de carreira, confira aqui como tornar seu currículo atrativo. Se oficinas e programas de desenvolvimento ligados a temática do empreendedorismo e inovação estão no seu radar, siga o Idear 

Se você sonha em seguir para o Mestrado e Doutorado, é possível iniciar esse processo ainda durante a graduação. Com o programa Integra Pós, que possibilita que você realize disciplinas dos Programas de Pós-Graduação da PUCRS, você pode se conectar com áreas de pesquisa e ter contato com novas temáticas por meio do G-PG e do G+1. 

3. Pense em como você pode aprofundar seus conhecimentos

Começar um curso de línguas ou iniciar uma pós-graduação é uma boa forma de aperfeiçoar seus conhecimentos no novo ano. / Foto: Envato Elements

Com a proximidade do Ano Novo, muitas pessoas estabelecem resoluções e metas para o novo ciclo que está por vir – umas das mais comuns é aprender algo novo ou começar um curso. Se esse é o seu caso, a PUCRS conta com diversas oportunidades para você expandir seus conhecimentos em 2024.   

Os cursos intensivos de idiomas do Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) iniciam as aulas no dia 15 de janeiro e estão com inscrições abertas – com desconto para quem fizer a matrícula antecipada! Com turmas de alemão, japonês, inglês, francês, libras, mandarim, espanhol, italiano e russo, opções não faltam para você iniciar 2024 aprendendo uma nova língua.  

Além disso, os a pós-graduação lato sensu da PUCRS também está com matrículas abertas. O novo portfólio de cursos de especialização e MBA conta com diversas opções em todas as áreas do conhecimento para você impulsionar a sua carreira. Antecipando a matrícula, você garante 20% de desconto (até o dia 10 de janeiro) e começa a pagar as parcelas somente no início do curso. 

E aí, que tal começar o ano se desenvolvendo e complementando seu currículo? As inscrições para os cursos de idiomas e de pós-graduação podem ser feitas pelo site da Educação Continuada da PUCRS (Educon). 

4. Pratique o autoconhecimento

Saber identificar suas competências, vulnerabilidades, desejos e comportamentos é uma habilidade fundamental para o desenvolvimento individual. Praticar o autoconhecimento nem sempre é fácil, porém é uma ferramenta importante para trilharmos nosso caminho pessoal e profissional. 

5. Descubra o que você quer fazer em 2024

Pode parecer clichê, mas quando se faz o que gosta, o trabalho deixa de ser apenas uma fonte de renda e os estudos passam a ser um investimento em quem você quer se tornar. Quem sabe fazer uma transição de carreira seja uma boa opção para 2024? 

Foto: Envato

A morte de uma pessoa amada é considerada uma das experiências mais difíceis de serem superadas, individualmente e pelo núcleo familiar. A dor gerada pelo rompimento de um vínculo afetivo produz a necessidade de reorganização em uma nova realidade a ser experimentada sem a pessoa que morreu.

“Frente a uma perda é desencadeado o chamado processo de luto, que pode se evidenciar de diferentes formas e intensidades, conforme o vínculo e o significado de quem nos deixou”, explica Ângela Seger.

A professora explica que o luto se manifesta por meio de uma série de reações que envolvem respostas emocionais (sentimentos de tristeza, culpa, raiva, autocensura, ansiedade, saudade), cognitivas (pensamentos de descrença, confusão, preocupação) e comportamentais (distúrbios do sono, do apetite, isolamento social, agitação, choro, evitação de lembranças).

“Essas manifestações são reações naturais e esperadas, e esse processo precisa ser vivido para que as transformações necessárias sejam efetivadas”, pontua.

Comportamentos podem contribuir para lidar com o luto 

A professora também destaca que, no contexto atual, algumas ações que atuam como facilitadoras para o luto, como acompanhar a pessoa em seus últimos dias, ter a sensação de que fez tudo que podia e realizar os rituais formais de despedida, ficaram comprometidas. “O distanciamento físico, as perdas secundárias e a dificuldade para receber apoio podem tornar este processo mais doloroso e as reações podem se intensificar, exigindo maior atenção do enlutado e sua família”, aponta Ângela.

No entanto, alguns comportamentos podem auxiliar a lidar com as perdas. Confira: 

1) Acolha suas emoções e as observe

Após uma perda é esperado que sentimentos como medo, tristeza, culpa, raiva e insegurança sejam potencializados e, com isso, alguns comportamentos se evidenciem, como o desejo de ficar só e a sensação de falta de energia ou de motivação, por exemplo. É importante observar que, durante o período de luto, suas emoções são respostas às mudanças ocorridas a partir da falta que a pessoa faz em sua vida. Procure acolher seus sentimentos, sem evitá-los ou suprimi-los.

Foto: Envato

Procure não se cobrar ou exigir de outros familiares e amigos que as mesmas emoções sejam expressas de igual maneira, pois cada pessoa acessa e demonstra seus sentimentos de forma diferente. Lembre-se que o luto necessita de um período para ser vivido, mas que com o passar do tempo a dor da perda poderá se transformar em saudade.

 

2) Fortaleça o contato com as pessoas significativas, construindo uma rede de apoio

As relações com pessoas afetivamente significativas são uma importante fonte de suporte emocional. Reforçar as estratégias de contato virtual, aumentando sua frequência, não substitui a relação presencial, mas minimiza a tendência ao isolamento, uma reação que, aliada a tristeza e ao desânimo, pode potencializar o afastamento e o sofrimento.

Manter contato com pessoas com quem você se sente confortável para falar sobre sua experiência e pedir auxílio nas atividades cotidianas que estão mais difíceis de serem realizadas são algumas das estratégias que podem ser utilizadas para que você se sinta acolhido/a.

3) Estabeleça novas rotinas, no seu tempo

Construir novas rotinas, preferencialmente que contemplem períodos de atividade mais organizadas (trabalho e estudos) e períodos de descanso e relaxamento, pode contribuir para que você se reestabeleça. Você também pode buscar diversificar as atividades, identificando novas possibilidades de interesse e desenvolvimento de habilidades que gerem satisfação e prazer. Fazer um planejamento objetivo dessas atividades permite que elas sejam “concretizadas” no papel, o que facilita a implementação prática.

Para algumas pessoas, a retomada das atividades pode ocorrer de forma mais rápida, como uma maneira de se conectar com outras pessoas e se ocupar de modo saudável, mas há quem necessite de um tempo maior para isso. Entenda seu próprio tempo e não se culpe.

4) Cuide da saúde física, mental e espiritual

Foto: Envato

Durante o processo de luto, há a necessidade de ampliar o autocuidado, pois os impactos produzidos pela perda podem fazer com que sejam alterados hábitos como sono, alimentação e cuidado na manutenção de tratamentos de saúde prolongados. A saúde mental também pode ser afetada, pois o sofrimento desencadeado pode levar ao uso de respostas não adaptativas e à busca de estratégias pouco saudáveis. A identificação e realização de atividades que gerem bem-estar e satisfação podem ser utilizadas e incrementadas conforme o interesse do enlutado.

Algumas pessoas podem encontrar esta sensação de bem-estar, mesmo que de maneira temporária, na leitura de um livro, na música, em uma caminhada, em uma conversa com alguém, na pintura, entre outras. A espiritualidade também pode exercer uma função significativa de conforto e proteção nestes momentos. É importante assinalar que cada pessoa deve se observar e descobrir qual ou quais estratégias respondem melhor a sua necessidade e estão de acordo com seus valores e crenças.

5) Busque ajuda

Busque ajuda caso perceba que seu sofrimento está muito intenso, se prolongando ou mesmo impedindo que consiga manter suas atividades, causando muito impacto na sua vida e em suas relações. Outro sinal de que é preciso buscar suporte emocional pode surgir quando as pessoas a sua volta sinalizam que estão preocupadas com sua saúde mental. Esses sinais podem significar que as perdas vivenciadas neste período estejam lhe sobrecarregando e, neste caso, pode ser necessário o auxílio de um profissional qualificado para não haver agravamento das dificuldades.

Apoio à comunidade acadêmica 

O Núcleo de Apoio Psicossocial realiza atendimentos a estudantes e professores/as com orientações sobre os cuidados com a saúde mental e seus impactos nos processos de ensino e aprendizagem. O acolhimento está sendo feito por profissionais da Psicologia com apoio da equipe multidisciplinar.

Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, mediante agendamento pelo e-mail [email protected], pelo telefone (51) 3320-3703 ou diretamente na sala 301 do Centro de Apoio Discente (no 3º andar do Living 360°, prédio 15).

Leia também:

reduzir a ansiedade, 5 dicas

Ações diárias como o autocuidado podem auxiliar a reduzir a ansiedade / Foto: iStock

O Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosano mundo: 9,3%, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Um estudo publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU) também destacou que a necessidade de aumento nos investimentos em serviços de auxílio psicológico, devido a maior ocorrência de sintomas de depressão e ansiedade em diversos países. 

Para auxiliar quem se sente ansioso, o professor Wagner de Lara Machado, docente da Escola de Ciências da Saúde e da Vida, reuniu cinco dicas de ações diárias para reduzir esses sintomas. Confira: 

1. Autocuidado

Pratique meditação, busque dormir bem e identifique os momentos em que você precisa uma pausa para cuidar de si. Há exercícios (como os de respiração, por exemplo) que auxiliam no controle de crises de ansiedade e no desenvolvimento de um foco no presente, no “aqui e agora”. Além disso, essas práticas auxiliam a desenvolver uma “leitura” de seus estados internos (pensamentos e emoções) e seus sinais corporais (coração acelerado, suor, tremores). 

2. Aceitação

Nem tudo está sob nosso controle, procure aceitar isso. Compreender esse fato pode eliminar boa parte das fontes de nossa ansiedade e frustração. Entenda que há momentos em que você está ansioso/a, mas você não é sua ansiedade. Não exija de si a perfeiçãoBusque estabelecer metas em que você consiga dar um passo de cada vez. Valorize seus pequenos avanços. Compartilhe com alguém que você tenha intimidade os seus planos e as suas vitórias em relação ao manejo de sua ansiedade. 

3. Autoconhecimento

meditação, ansiedade

É importante reservar um tempo para cuidar de você. / Foto: Jonathan Heckler

Aprenda com sua ansiedade. Identifique as situações ou estímulos que deixam você ansioso/a ou muito estressado/a. Uma boa dica é anotar pensamentos e os sentimentos que se repetem. Gradualmente você passa a entender melhor seu funcionamento e pode ir modificando seus pensamentos. Você começará a examiná-los e questionar o quão são justificáveis. Nesta etapa, considerar uma ajuda profissional é fundamental. 

Leia também: 5 dicas: como praticar o autoconhecimento 

4. Bons hábitos

Reduza alimentos com cafeína, açúcar, estimulantes e industrializados. Eles podem ser um “gatilho químico” para a ansiedade, ativando em excesso seu sistema nervoso. Faça exercícios físicos regularmente. Entre tantos outros benefícios, a prática de exercícios auxilia na regulação das emoções. 

5. Cultive o que há de melhor em você

Conheça suas habilidades e procure ampliá-las e desenvolvê-las. Reconheça a melhor versão de si e trabalhe para cultivá-la. Estudos indicam que se envolver em atividades voluntárias, exercitar a gratidão e o otimismo (esperar os melhores resultados mediante engajamento nas tarefas), envolver-se em atividades que geram absorção (concentração, dedicação) e afetos positivos (alegria, realização, tranquilidade) promovem a saúde diminuem significativamente os efeitos de problemas como a ansiedade. 

Sobre o docente

Wagner de Lara Machado é professor da graduação e do PPG em Psicologia da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. Também compõe a equipe científica do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Disputas e Soberanias Informacionais (INCT-DSI), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que busca combater a desinformação. Além disso, comanda um projeto inédito de prevenção em saúde mental para médicos e residentes gaúchos. Leia mais aqui. 

Leia também:

Além do vestibular, a Universidade oferece outras formas de ingresso. / Foto: Gabriel Schimidt

Você sabia que além da prova de Vestibular é possível ingressar nos cursos de graduação da PUCRS de outras formas? Hoje, você pode optar pela TransferênciaIngresso Diplomado, Reingresso ou Reopção, e pela nota do Enem. Estudando na Universidade, você irá aprender com docentes que são referência nas suas áreas de atuação, além de ter benefícios exclusivos, como consultoria de carreira gratuita.  

Conheça nossas possibilidades de ingresso e escolha a que mais faz sentido para seu momento de vida:  

1) Transferência

Estudantes de outras instituições de ensino também têm a possibilidade de dar continuidade aos estudos na PUCRS e contar com uma das melhores estruturas de ensino, pesquisa e inovação do País. Além disso, a PUCRS oferece desconto de 15% no primeiro semestre para os/as ingressantes, exceto para o curso de Medicina. Saiba como solicitar a sua Transferência

2) Ingresso de Diplomado

Para quem sonha em continuar estudando e aperfeiçoando o currículo, o Ingresso de Diplomado é uma ótima opção. E um bônus é que você também conta com 25% de desconto nas mensalidades do seu curso e isenção de matrícula!

3) Reingresso e reopção

Precisou pausar os estudos ou está pensando em se redescobrir em outra área? Você pode optar pelo Reingresso, contando com a possibilidade de 50% de desconto na matrícula (conforme o período de trancamento) e dar continuidade ao seu curso ou escolher outro por meio da Reopção. Sempre há tempo para se dedicar ao que você gosta!  

4) Nota do Enem

Metade das vagas de graduação são reservadas para o ingresso via Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para aproveitar a nota do exame é necessário ter alcançado pelo menos 400 pontos e não ter zerado a redação nos exames de 2012 a 2022.  

Empregabilidade desde o começo  

PUCRS Carreiras promove a integração entre estudantes e o mercado de trabalho durante a formação, proporcionando experiências reais desde o começo da graduação. Desde 2019, foram firmados mais 32 mil contratos de estágio por meio desse serviço, além de realizados 7 mil atendimentos de consultoria de carreira com alunos e alunas da PUCRS.  

Cabe no seu bolso

Cerca de 40% da base de estudantes da PUCRS contam com algum benefício de incentivo à educação oferecido pela Universidade, como créditos educativos, descontos, convênios, além do Prouni. Confira todas as possibilidades e encontre a melhor para você.  

Quero estudar na PUCRS em 2024

Confira as dicas para fazer a prova online do Vestibular da PUCRS/ Foto: Giordano Toldo

Se você já fez a sua inscrição para o Vestibular 2023, agora é só se preparar e se concentrar para o dia da prova de redação online. A prova tem duração total de 1h ininterrupta, contada a partir da autorização do seu início. O Vestibular da PUCRS conta com uma plataforma especializada com mecanismos de segurança para evitar fraudes.  

Confira alguns pontos que vão ajudar você a evitar imprevistos e a responder o exame com mais tranquilidade: 

1. Não tente colar

Não utilize materiais de consulta durante a prova, pois tudo o que você fizer será registrado. A plataforma utilizada conta com recursos de plug-in; vigilância online por inteligência artificial e por um humano; gravação do vídeo, som e tela de participantes e processo de autorização para início da prova.

2. Cuidado para não se atrasar

É necessário acessar o sistema pelo menos 20 minutos antes do horário da prova para realizar a captura de imagem do rosto do/a candidato/a e dos documentos de identificação. Confira seu e-mail e senha de acesso antes de iniciar a prova e não deixe outras páginas e programas abertos no computador.

3. Separe os documentos necessários

No momento da captura dos documentos você poderá utilizar a Carteira de Identidade, Registro de Identidade Civil (RIC), Registro Nacional de Estrangeiro (RNE), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Carteira de Trabalho, Passaporte e, em caso de estrangeiros/as, o visto também vai valer. O documento escolhido precisa estar dentro da validade e conter foto.  

Na hora da prova online, lembre-se de apontar seu documento com a foto virada para a câmera. Não será permitido utilizar fones de ouvido, tirar print da prova, gravar a tela ou conversar com alguém, atender o telefone e sair do ambiente, podendo causar sua desclassificação. 

4. Escolha um ambiente tranquilo

Para evitar que alguém interrompa sua prova ou algum barulho externo atrapalhe, escolha um local silencioso, com boa iluminação e arejado. Caso o ambiente seja compartilhado, avise previamente sobre a necessidade de privacidade para fazer a prova e combine o horário. Também é importante que seu rosto apareça para a câmera, então cuide da iluminação do ambiente e, se possível, prenda o cabelo. 

Leia também:  Ansiedade pré-vestibular: entenda as causas e como lidar com ela

5. Confira os equipamentos

Você precisará permitir que o plug-in acesse a câmera e o microfone do seu computador. Por isso é importante conferir se todos os equipamentos estão funcionando antes da prova para evitar que você tenha surpresas de última hora.  

Boa sorte para você, já estamos na torcida!  Quem precisar de atestado de comparecimento para a prova deve enviar e-mail para [email protected] em até 48h após a divulgação da lista de aprovados e aprovadas.

Leia mais:

biblioteca

Biblioteca da PUCRS / Foto: Bruno Todeschini

Estudantes da PUCRS têm acesso gratuito a diferentes ferramentas e facilidades para a vida acadêmica em geral. São plataformas que auxiliam na realização de trabalhos e apresentações, na troca de informações e materiais com colegas, no acesso a obras e publicações, entre outras. 

Para utilizá-las, o primeiro passo é criar a sua senha de rede que dá acesso ao portal Sou Aluno. Saiba como neste passo a passo e confira outros serviços que serão importantes durante o semestre letivo: 

Possibilidades do pacote Office 365

Utilizando o seu e-mail acadêmico @edu.pucrs.br você tem acesso a 5 TB (terabytes) de armazenamento para utilizar o pacote Office 365, que inclui aplicativos como Word (edição de textos), Excel (criação de planilhas), PowerPoint (elaboração de apresentações), OneNote (anotações), Outlook (e-mail acadêmico), Teams (chamadas em grupo), entre outros. Os programas podem ser usados online ou instalados em até cinco dispositivos (PC/MAC, Smartphones ou Tablet). Confira aqui o tutorial de como acessar sua conta. 

Como utilizar o Moodle

O Moodle é uma das plataformas de apoio à aprendizagem mais utilizadas na área da educação. Nele você encontra as informações sobre as suas disciplinas, materiais de apoio, prazos de entrega para cada tarefa, aulas gravadas e também pode conversar com professores/as e colegas pelo chat. Para acessar basta utilizar a matrícula (sem o último dígito) e a senha de rede (a mesma do portal Sou Aluno). 

Acesse o portal de matrículas e rematrículas

Office 365 - Tela inicial

Página de acesso ao Office 365

O novo portal de matrícula permite que você visualize e organize as disciplinas dos semestres futuros com uma visão geral de seu percurso, além de fazer alterações no seu planejamento. Basta acessar com o seu login e senha de rede. Em caso de dúvidas assista ao tutorial.

Encontre obras e publicações na Biblioteca

O Omnis é a ferramenta de busca que permite acessar milhões de informações de diversas áreas do conhecimento disponíveis no site da Biblioteca Central Irmão José Otão da PUCRS. Saiba como utilizar todas as ferramentas da plataforma neste link. 

Já para acessar obras e publicações disponíveis online é preciso criar uma senha de quatro dígitos. Confira essas e outras informações no FAQ da Biblioteca. 

No site da Biblioteca também é possível consultar e renovar empréstimos de livros, acompanhar pedidos de reservas, salvar referências e acessar modelos de normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Precisando de ajuda? 

Para mais informações e em caso de dúvidas, entre em contato com a Central de Relacionamento com o Aluno pelos contatos disponíveis no site. 

Veja 5 dicas de como quitar as dívidas e manter com o nome limpo

Foto: Anna Nekrashevich/Pexels

Olhar com atenção para a forma como se utiliza o dinheiro é uma decisão importante para quem sonha em tirar planos do papel. Entre eles, o de quitar as dívidas e ficar sem pendências financeiras no nome, o que aumenta a flexibilidade e a autonomia para fazer negociações.  

Devido à instabilidade econômica de 2022, em consequência da pandemia da Covid-19, o tema ganhou ainda mais importância. Durante o período, muitas pessoas tiveram que adaptar seus orçamentos e lidar com gastos extras. Segundo dados do Banco Central (BC), em novembro de 2020 o endividamento das famílias com os bancos atingiu 51% da renda dos últimos 12 meses, sendo o maior percentual desde 2005, ano em que a pesquisa foi criada. 

E se você quer iniciar o ano com os boletos em dia e até mesmo começar a investir, confira dicas de como organizar melhor sua vida financeira:

1. Troque a sua dívida por outra mais barata

Muitas vezes trocar uma dívida por outra pode ser uma armadilha e gerar um efeito “bola de neve”, pois causa a falsa sensação de que a renda disponível é maior. Porém, fazer um empréstimo para pagar a dívida do cartão de crédito pode ser um bom negócio, já que os juros de atraso do cartão tendem a ser bem maiores do que os que serão pagos no empréstimo. Pesquise e compare o valor total para escolher quando essa troca pode valer a pena 

2. Reveja o seu orçamento 

Repense seus gastos para eliminar despesas que não são prioridade e, se possível, busque novas fontes de receita para auxiliar no seu balanço mensal. Também é importante planejar o seu orçamento para um período de 24 meses ou mais, assim você conseguirá ter mais previsibilidade para a sua situação em um médio prazo. 

Saiba mais: Dicas de como começar a se organizar financeiramente 

3. Compare as propostas de diferentes instituições

Veja 5 dicas de como quitar as dívidas e manter com o nome limpo

Foto: Anna Nekrashevich/Pexels

Apesar de as taxas serem parecidas entre as instituições financeiras no mercado, elas podem variar de acordo com as garantias e itens oferecidos. Aproveite e negocie as melhores condições para eventuais empréstimos e financiamentos. Se o seu salário está vinculado a um banco, por exemplo, isso já pode ser uma vantagem na hora de buscar alternativas. 

4. Busque ajuda gratuita

Existem cada vez mais opções disponíveis para quem precisa de auxílio ao renegociar dívidas e se planejar financeiramente. Entre elas estão o Sistema Universal de Finanças (SUF), que faz parte do Estúdio de Finanças da Escola de Negócios da PUCRS, e as feiras Limpa Nome do Serasa, por exemplo. 

5. Aprofunde seus conhecimentos 

Quer aprofundar seu conhecimento sobre o tema? Você também pode seguir carreira na área administrativa e personalizar a sua formação com a trajetória acadêmica aberta. Descubra qual graduação da Escola de Negócios combina com seus planos para o futuro e estude na PUCRS!