De volta após uma pausa, publicação terá periodicidade semestral e busca apresentar conteúdos perenes e temas em destaque na atualidade 

A nova edição da Revista da PUCRS já está disponível para o download. / Foto: Giordano Toldo

Ao longo de quatro décadas, a Revista da PUCRS – canal de comunicação da Universidade mais antigo em funcionamento – publicou uma série de registros históricos. Tecnologia, saúde e inovação no mundo dos negócios, muitos projetos e ações que fizeram história foram anunciadas pela publicação. De volta à ativa, com periodicidade semestral, a revista busca ilustrar uma Universidade que segue na vanguarda do ensino superior.  

Para o reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira, a aposta em um canal de comunicação impresso, mesmo quando tudo parece acontecer no ambiente digital, é uma escolha. 

“Manter a revista em circulação reforça o nosso compromisso de ser uma marca curadora de conhecimento e conteúdo no segmento da educação. Além disso, é um esforço adicional em levar à sociedade tudo o que acontece na PUCRS em termos de relações humanas, conhecimento e inovação. Que essa revista possa ser um tempo de abrir os olhos para outras percepções, modos de vida e realidades capazes de inspirar caminhos para um futuro melhor”, afirma o reitor.    

Nessa edição você irá encontrar uma série de iniciativas transformadoras que seguem ao encontro do propósito estratégico da Universidade. / Foto: Giordano Toldo

A cada edição serão apresentados conteúdos perenes que traduzam projetos e ações de ensino, pesquisa, saúde, meio ambiente, cultura e impacto social. A editoria No Campus irá mostrar retratos e histórias de pessoas que vivenciam a Universidade no dia a dia e que têm o Campus como cenário de suas trajetórias. Além do editorial assinado pelo reitor, haverá um espaço fixo para artigos temáticos, nesta edição, o vice-reitor Ir. Manuir Mentges fala sobre Inovação, geração de impacto e valor para a sociedade.  

A editoria Radar apresenta a trajetória das pesquisadoras que fizeram da PUCRS pioneira e uma referência nacional quando o assunto é educação online. A jornada do empresário Fernando Goldzstein para jogar luz ao tratamento de um dos cânceres que mais afetam crianças é contada na editoria Alumni – em busca de tratamento para o meduloblastoma, a iniciativa do alumnus do curso de Administração tem ganhado adeptos mundo afora.  

No espaço para entrevistas exclusivas, uma conversa com o sociólogo francês Dominique Wolton. Outros temas em destaque são a atenção para a emergência climática, as pesquisas sobre inteligência artificial em andamento na Universidade e a participação na Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI).  

A Felicidade, tema que tem virado tendência em cursos de instituições de ensino do mundo todo, pauta a matéria de capa que busca contemplar os olhares da filosofia, avanços da neurociência e da psicologia neste campo. Nesta matéria contamos com a participação especial do professor de Harvard Tal Ben-Shahar, que também é convidado na pós PUCRS Online.  

O conselho editorial da Revista PUCRS é composto pela pró-reitora de Graduação e Educação Continuada, Adriana Kampff, pelo chefe de Gabinete da Reitoria, Alexander Goulart, pelo superintendente de Inovação da PUCRS e Tecopuc, Jorge Audy, pela assessora de Comunicação e Marketing, Lidiane Lorenzoni, pelo vice-reitor, Ir. Manuir Mentges e a diretora de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Maria Martha Campos.

A publicação tem como supervisora editorial a líder do Núcleo de Conteúdo e Relacionamento com a Imprensa da Assessoria de Comunicação e Marketing da PUCRS, Fernanda Dreier, e como editores os jornalistas Leonardo Pujol, Ricardo Lacerda e Emanuel Neves, da República Conteúdo. O projeto gráfico foi desenvolvido pelo designer Juliano Guedes e as fotos, em sua maioria, são do fotógrafo Giordano Toldo. Além disso, conta com a participação de muitas outras pessoas que foram essenciais para a conclusão da edição. Clique aqui para conferir o Expediente completo.

Download da Revista PUCRS

Comitiva com Vice-presidente Global da LG e representante da PCN Latin America visitou o Campus e realizou assinatura de termo de cooperação entre o Labelo, da PUCRS, e a multinacional sul-coreana 

Foto: Giordano Toldo

No início deste mês, uma comitiva da LG Electronics visitou as instalações dos Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica, Calibração e Ensaios da PUCRS (Labelo). A visita contou com a presença do vice-presidente Global da LG, Sunghyung Ji, do diretor-geral da unidade fabril da LG de Manaus, Jaehwan Kim, e do CEO do Organismo de Certificação PCN Latin America, Kim Rieffel, além de Ir. Evilázio Teixeira, reitor da PUCRS, Israel Teixeira, diretor do Labelo, Caio Tagliapetra Gomes, gerente Comercial do Labelo, e Milton Stella, diretor de Negócios da Pró-Reitoria de Administração e Finanças da PUCRS. 

Na ocasião, o Labelo e a LG Electronics firmaram um acordo para realização de certificações e ensaios laboratoriais na área de compatibilidade eletromagnética (EMC), expandindo o escopo de atuação da empresa sul-coreana junto à Universidade nos segmentos de Home Appliances & Air Solution e Home Entertainment. Israel Teixeira, diretor do Labelo, ressalta: 

 “A qualidade da operação do Labelo, ressaltada pelo vice-presidente global da LG em várias ocasiões durante a visita, certamente contribuiu para a realização do Memorandum of Understanding (MoU) – memorando de entendimento em português -, e certamente contribuirá para novas ações em conjunto. Isso trará benefícios relevantes para a universidade, pois essa relação possibilitará mapear sinergias entre as instituições”. 

Para que fabricantes e importadores acessem o mercado brasileiro de equipamentos eletroeletrônicos, é necessário que os produtos sejam certificados para garantir a segurança aos consumidores. Um dos componentes da avaliação da conformidade é a realização de ensaios de segurança e eficiência em laboratórios, o que é crucial para o bem-estar da sociedade e proteção ao meio ambiente.  

O Labelo se destaca na América Latina pela sua capacidade de realizar ensaios nos segmentos de eficiência energética e segurança do usuário. Com recentes investimentos em infraestrutura laboratorial, a unidade no Campus está preparada para oferecer soluções para o setor industrial do País e fortalecer o sistema brasileiro de avaliação da conformidade. 

O gerente comercial do Labelo, Caio Tagliapetra, complementa que, além da fidelização deste player nos escopos já atendidos, a perspectiva é que, com a assinatura do MoU, haverá a possibilidade de expansão da parceria.  

Parceria contribui para intercâmbio de conhecimento  

Foto: Giordano Toldo

Com o Brasil na vanguarda do desenvolvimento de sua Estratégia Nacional de Infraestrutura da Qualidade (ENIQ) e a Coreia do Sul reconhecida por suas práticas avançadas de infraestrutura de qualidade, o intercâmbio internacional assume uma importância fundamental nesse esforço colaborativo. 

Ao aproveitar o conhecimento e as experiências de ambos os países na avaliação da conformidade do produto e da infraestrutura laboratorial, essa parceria não apenas aprimora a cooperação, mas também facilita a transferência de conhecimento e o compartilhamento de práticas recomendadas em escala global. Além disso, a parceria entre o Brasil e a Coreia do Sul exemplifica o papel fundamental da cooperação internacional para enfrentar desafios comuns e impulsionar avanços em todo o setor. 

Leia também: Renda domiciliar do trabalho bate recorde nas regiões metropolitanas, mas base da pirâmide é a menos beneficiada  

Durante a celebração, o homenageado falou sobre suas pesquisas acerca dos impactos da transformação digital no Direito 

Fotos: Giordano Toldo

Um dos maiores publicistas alemães vivos, com grande prestígio internacional, o professor Wolfgang Hoffmann-Riem recebeu o título de Doutor Honoris Causa da PUCRS por sua expressiva contribuição na área jurídica. A honraria foi entregue na manhã desta quinta-feira (11) pelo reitor da Universidade, Ir. Evilázio Teixeira, junto à mesa de honra – também composta pelo vice-reitor da PUCRS, Ir. Manuir Mentges, e pelo decano da Escola da Direito, Ir. Sandro Bobrzyk. 

Hoffmann-Riem, que foi Juiz do Tribunal Constitucional Federal da Alemanha, é professor da Bucerius School of Law e professor emérito da Universidade de Hamburgo. Sua atuação acadêmica e sua obra são marcadas pelo cunho inovador e pela criatividade, diversidade e densidade. Em pronunciamento, ele agradeceu o reconhecimento e destacou a importância de o Direito acompanhar as transformações sociais e digitais. 

“Nosso homenageado não se furta em enfrentar os dilemas dos problemas causados pelas tecnologias digitais nos sistemas jurídicos, bem pelo contrário, apresenta soluções e estabelece diálogo com aquilo que é tão característico em nosso tempo: big data, o domínio dos algoritmos, proteção de dados e todo processo passível de regulamentação. Sem dúvida, uma discussão atualíssima no mundo todo. A PUCRS se sente honrada em tê-lo em sua galeria de Doctor Honoris Causa, em tê-lo como amigo desta Universidade que passa a ser também a sua casa. Que o seu trabalho siga iluminando todos aqueles que buscam o conhecimento e a sabedoria para haver entendimento, justiça, paz e fraternidade entre todos”, ressaltou Ir. Evilázio, durante seu discurso. 

O homenageado agradeceu a honraria e falou sobre os percalços experimentados pelo Direito diante de transformações digitais tão complexas, citando as oportunidades e riscos da digitalização e da inteligência artificial. 

“Eu me orgulho muito de estar aqui hoje. Tenho um enorme carinho pelo Brasil e pelas amizades que aqui fiz. Estamos diante de uma transformação social profunda e acredito que a área do Direito precisa acompanhar e tirar oportunidades das transformações digitais”, defendeu. 

Para o professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito na PUCRS, Ingo Sarlet, a concessão dessa honraria para Wolfgang Hoffmann-Riem é digna da trajetória do jurista alemão.   

“Poucos juristas do nosso tempo são tão merecedores de um doutoramento honoris causa na área do Direito, da tecnologia e da inovação e pela sua longa e fecunda trajetória como professor e pesquisador na esfera do direito público no plano internacional quanto o é o Professor Wolfgang Hoffmann-Riem. Trata-se de iniciativa que orgulha e engrandece a PUCRS como um todo”, celebra o docente, que também é professor da graduação em Direito da PUCRS. 

Em julho de 2023, o Conselho Universitário aprovou a proposição de concessão do título Doutor Honoris Causa ao professor Wolfgang Hoffmann-Riem. O relator da matéria em plenário foi o professor Draiton Gonzaga de Souza, responsável pela comissão de honrarias, proposição da Escola de Direito, que recebeu antecipadamente parecer favorável da Comissão Consultiva à concessão de Títulos e Honrarias.  

Também estavam presentes no evento o Ministro do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra da Silva Martins Filho; Cônsul-Geral da Alemanha, Marc Bogdahn; Secretária de Estado de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado, Simone Stülp; Secretário de Habitação e Regularização Fundiária do Estado, Fabrício Peruchin; Subsecretário de Justiça e Integridade Institucional do Estado, Rafael Koerig Gessinger; Procuradora-Chefe de Acompanhamento Especial na 4ª Região, Letícia Geremia Balestro, representando o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, o Desembargador Antônio Maria Rodrigues De Freitas Iserhard; representando o Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, o Desembargador José Felipe Ledur; os desembargadores do Tribunal de Justiça do RS Ricardo Torres Hermann, Carlos Cini Marchionatti e Marcelo Machado Bertoluci; o Desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Estado, Francisco José Moesch; a Procuradora regional da Fazenda Nacional – 4ª região, Simone Klitzke; representando o Prefeito de Porto Alegre, o Procurador Municipal, Rafael Vincente Ramos; Vice-Presidente da OAB/RS, Neusa Maria Rolim Bastos; representando o Procurador-Geral de Justiça, Dr. Alexandre Saltz; e o Coordenador do Centro de Apoio Operacional da Ordem Urbanística e Questões Fundiárias, Cláudio Ari Pinheiro de Mello. 

Sobre o homenageado  

Wolfgang Hoffmann-Riem foi Ministro da Justiça do Estado de Hamburgo e Presidente da Comissão Jurídica do Senado Federal alemão (Bundesrat), além de ter integrado como representante da Alemanha a chamada Comissão de Veneza (Comissão Europeia para Democracia pelo Direito), vinculada ao Conselho da Europa.  

Ele possui, ainda, obras literárias, ensaios e artigos publicados em diversos idiomas. Entre as obras traduzidas e publicadas no Brasil estão artigos, textos (inclusive na revista do Programa de Pós-Graduação em Direito da Escola de Direito da PUCRS), e o livro Teoria Geral do Direito Digital – 2ª Edição, que conta com prefácio do professor Ingo Wolfgang Sarlet. 

Foi responsável pela fundação do pioneiro Centro de Pesquisa em Direito e Inovação junto à Universidade de Hamburgo. Além disso, é um dos diretores do Instituto de Direito Ambiental da mesma instituição. Também esteve como membro alemão da Comissão Europeia para a Democracia através do Direito, na chamada Comissão de Veneza, nos anos de 2007 a 2019. Seu conhecimento e sua experiência são resultados do trabalho dentro e fora do ambiente acadêmico ao longo dos mais de 50 anos de carreira.   

Duas publicações devem ser lançadas ainda no primeiro semestre de 2024 com o novo selo  

Os títulos publicados pelo selo serão no formato POD e arquivo digital. / Foto: Arquivo pessoal

A ediPUCRS e a Editora da PUC-Rio formaram uma nova parceria: o PUC+. O selo visa aumentar a circulação de produções científicas e acadêmicas de ambas as universidades, proporcionando um intercâmbio cultural entre autores. As editoras já são tradicionais no mercado editorial e, tanto a PUCRS como a PUC-Rio, são conhecidas como difusoras do conhecimento produzido por professores e pesquisadores.  

Para o editor-chefe da ediPUCRS, Luciano Aronne de Abreu, a parceria é importante para ambas as editoras e ele acredita que a iniciativa pode ser apenas o começo de uma série de outros projetos entre as instituições de ensino.  

“Vejo como a porta de entrada para outras iniciativas de publicações, cursos e atividades realizadas por professores e pesquisadores da PUCRS e da PUC-Rio”, enfatiza Luciano. 

Ainda no primeiro semestre de 2024, o novo selo estará em duas publicações: história da imprensa no Brasil do século XIX, organizada por Marialva Barbosa, Ana Paula Goulart Ribeiro e Antonio Hohlfeldt, e Teoria, política e história: diálogos com Marcelo Jasmin, organizada por Vicente Dobroruka, Christian Lynch e João Duarte. Os títulos dessa parceria serão publicados no impresso sob demanda (print-on-demand – POD, em inglês) e no digital (ePub). Com esses formatos é possível atingir o público não só ao nível nacional, mas também no exterior.  

Felipe Gomberg, diretor da Editora PUC-Rio explica que esta parceria faz bastante sentido tendo em vista que o alinhamento editorial das duas é semelhante.  

“A partir de reuniões das duas equipes editoriais, surgiu naturalmente a ideia do estabelecimento de uma parceria. Além dos dois títulos que iramos lançar, também estamos planejando outras iniciativas como a realização de pesquisas e um fórum para debater questões do nosso mercado e a editoração acadêmica a partir de nossa identidade em comum, como universidade comunitária e pontifícia.”   

Tradição na publicação universitária  

As editoras universitárias são responsáveis por difundir o conhecimento através de livros e publicações. Tradicionais nas instituições de ensino superior (IES), as editoras universitárias, como é o caso da ediPUCRS, são parte fundamentaldas universidades. Sendo assim, elas precisam acompanhar as mudanças das IES, que acabam sendo um reflexo de uma sociedade em constante movimento.  

A ediPUCRS existe desde 1988 e, assim como outras editoras universitárias, vem sempre se atualizando e se transformando para dar conta das demandas do setor. Luciano Aronne de Abreu explica que na ediPUCRS essas mudanças podem ser observadas na sua Política Editorial, no seu modelo de produção (de livros e periódicos) e de sua gestão administrativa e de pessoal.  

“Podemos observar uma nítida correlação entre a expansão e diversificação das publicações realizadas pela Editora e a expansão e qualificação da pesquisa científica e dos cursos de pós-graduação na PUCRS.  O modelo administrativo e de gestão da ediPUCRS foi também adequado ao movimento PUCRS 360, além de modernizar o seu modelo de produção de acordo com as novas tecnologias disponíveis (obras digitais e print-on-demand) e critérios de agilidade e sustentabilidade.” 

Assim como é na PUCRS com a ediPUCRS, a Editora da PUC-Rio também vem publicando, desde 2000, a produção cientifica e acadêmica que são fruto de pesquisas realizadas na universidade que fica no Rio de Janeiro. Felipe Gomberg explica que, desde seu primeiro título, a Editora da PUC-Rio publica preferencialmente suas obras em regime de coedição com editoras comerciais do mercado editorial.   

“Dessa forma, conseguimos marcar a presença de nossos títulos nas principais livrarias do país. Assim, nossas coedições contam com editoras como Edições Loyola, Editora Vozes, UBU Editora, Hucitec Editora, entre outras. Participando das reuniões anuais da Associação Brasileira das Editoras Universitárias, tivemos a oportunidade de conhecer mais o trabalho de outras editoras universitárias e, principalmente, pontifícias.  

Essa é a segunda edição do Programa criado e ministrado pela Universidade  

A Formação aconteceu pela primeira vez em 2022. / Foto: Giordano Toldo

Em março, a PUCRS deu início à segunda edição da Formação de Líderes Maristas. A nova edição do Programa reuniu 70 irmãos e leigos maristas de 19 países, sendo 4 da Europa e os demais das Américas. A iniciativa, em formato de curso de extensão, é pautada pelos 22 capítulos do Livro Vozes Maristas e tem como objetivo preparar líderes para a missão, desenvolvendo habilidades e competências sociais e interculturais. A partir desta inspiração, os/as professores/as incentivam a reflexão sobre gestão e, com o compartilhamento de experiências, os participantes podem repensar sua atuação como líderes, além de pensar soluções para as diferentes frentes de missão que lideram. Em 2022, a formação contou com 62 lideranças maristas, de 18 países da Europa, América Latina e África. 

A Formação de Líderes Marista tem duração de 8 meses e segue até o dia 11 de outubro. Entre os docentes que irão ministrar as aulas encontram-se: Renata Tomasi, Jaqueline Mânica, Rosângela Florczak, Ana Clarissa Santos, Alessandra Dutra, Claúdio Sampaio, Alam Casartelli, Luciana Gomes, Claudia Bitencourt, Adriana Kampff, Leonardo Agostini e Ir. Afonso Murad. 

A coordenadora do projeto e professora do curso de Administração na PUCRS, Ana Clarissa Santos, explica que o programa consiste em 11 disciplinas que explicam todo o processo de liderança sob uma visão marista. No curso, os/as participantes irão aprender, entre outras coisas, sobre: as características do líder servidor e sua atuação em processos de mudança (considerando sempre pessoas da equipe no processo) e se inspirar nos exemplos de liderança de São Marcelino Champagnat.  

“As disciplinas acontecem de março a setembro na modalidade online, quando os alunos fazem as leituras, assistem vídeos e realizam os exercícios. Em outubro, todos/as os/as líderes são recebidos na PUCRS para uma imersão de 15 dias, quando refletem sobre os temas trabalhados na modalidade online, compartilham aprendizados e vivenciam experiências da nossa realidade.” 

Segundo o vice-reitor da PUCRS, Ir. Manuir Mentges, a Formação de Líderes Maristas possibilita uma contribuição coletiva e construtiva na formação de professores, colaboradores e lideranças no contexto das diferentes frentes de missão.  

“O programa de formação é um programa estruturado para lideranças de diferentes países e continentes do Instituto Marista. A PUCRS, por meio de seus professores e pesquisadores e com uma estrutura baseada em múltiplos formatos, colabora na liderança do programa, formando essas lideranças para os desafios contemporâneos. Nossa instituição sente-se honrada em contribuir com o desafio proposto, mas também se sente corresponsável nesta realização que reforça o posicionamento de inovação, geração de impacto e valor para a sociedade.” 

Ana Clarissa Santos explica que, embora as disciplinas sejam as mesmas de 2022, os/as docentes estão fazendo uma revisão do material e adequando o curso aos desafios atuais de uma liderança. “Da mesma forma, algumas atividades realizadas no momento presencial serão revistas de forma a se adequarem mais aos propósitos do curso”, explica.   

A professora lidera o projeto desde a sua primeira edição e para ela estar à frente dessa formação é um presente. 

“É uma oportunidade de unir propósito com trabalho, reviver e consolidar os valores maristas e pensar como uma gestão que olha para as pessoas pode contribuir para que a missão alcance ainda mais pessoas. Além disso, a possibilidade de interagir com tantos líderes, de diferentes partes do mundo, traz muitos aprendizados. Possibilita enxergar a nossa realidade com as lentes de outras pessoas. Dá mesma forma que faz um zoom out para os diferentes contextos, possibilita um zoom in no nosso fazer e pensar enquanto líder a partir das novas perspectivas trazidas pelos Irmãos e Leigos. Faz com que seja possível compreender a importância e a riqueza da diversidade. Finalmente, não posso deixar de mencionar a alegria de interagir e aprender com o time de professores que atuam no curso e com as equipes que fazem tudo isso acontecer”, finaliza. 

Impulsione seus negócios com a PUCRS – conheça nosso Ecossistema de Soluções Corporativas para empresas!

Ir. Evilázio Teixeira, reitor da PUCRS, refletiu sobre a relevância do South Summit em artigo para caderno especial do Grupo RBS

“South Summit é transformação!” Foi com esta frase que María Benjumea, fundadora do evento na Espanha, concluiu seu discurso na abertura da terceira edição em Porto Alegre. Esta afirmação é ousada e provocativa. Nos faz pensar: será mesmo que um evento de três dias com a temática da inovação e empreendedorismo tem toda essa força transformadora? A resposta passa por outra pergunta: de que transformação estamos falando? Temos alguns indícios. Ainda estávamos vivendo a pandemia da COVID quando um grupo formado por empresários, líderes governamentais e agentes das universidades e parques tecnológicos do Rio Grande do Sul iniciaram um diálogo com o South Summit Madrid, manifestando o desejo de criar uma edição brasileira com sede em Porto Alegre

Contudo, somente a vontade não seria suficiente. Era preciso esforço coletivo, unindo num mesmo propósito e ação coordenada os governos estadual, municipal, empresas, investidores e instituições capazes de viabilizar tal empreendimento. Neste ponto, teve início a primeira transformação: trabalho colaborativo com meta clara, afinal, o aspecto da “divisão” também é marca constitutiva da tradição sul-riograndense. Superada essa fase, nasceu o maior evento de inovação e empreendedorismo da América Latina, que chega ao seu terceiro ano movimentando pessoas e gerando negócios sem fronteiras, sinalizando que algo novo está acontecendo em nossa cultura gaúcha.

Sim, o South Summit é transformação. Nele, nos encontramos enquanto pessoas e sociedade que desejam prosperidade, geração e compartilhamento das riquezas, superação das mazelas sociais. É maravilhosa toda a efervescência e movimento que a inovação é capaz de gerar. E esta é a nossa missão como Universidade: gerar e transformar conhecimento em desenvolvimento social, ambiental, cultural e econômico, preparando as pessoas para mudar o mundo para melhor. Esta crença, aliada ao posicionamento pela inovação, geração de impacto e valor para a sociedade, faz a PUCRS atuar concretamente em prol de iniciativas catalizadoras do desenvolvimento em suas múltiplas dimensões.

Não é apenas nosso Parque Tecnológico, o Tecnopuc, que se movimenta nessa direção, mas toda a Universidade enquanto ecossistema de inovação. Assumimos com ousadia o horizonte de sermos uma nova universidade para uma nova sociedade, reconhecida pelo seu impacto e relevância. Nos conectamos profundamente com os valores do South Summit ao harmonizar diferentes atores de forma interdependente, promovendo objetivos coletivos capazes de gerar resultados acadêmicos, científicos, econômicos e sociais de impacto. A relevância de uma universidade passa por aquilo que o filósofo Sêneca coloca como imperativo na vida: “permite que todos os teus esforços sejam orientados para alguma coisa, permite que eles mantenham esse objetivo em vista”.

A este desafio, a PUCRS procura responder de maneira integrada, quer dizer, fazendo jus ao que lhe é específico (pesquisa, ensino, extensão e serviços) e sua interação com o mundo do trabalho, do mercado, atenta às expectativas da sociedade na qual está inserida. Nesse sentido, a inovação é, sem dúvida, uma das vias privilegiadas, mas não a única, para a construção dessa sociedade melhor que almejamos. Quando assistimos no South Summit as startups apresentando seu propósito ou empresários e instituições compartilhando experiências e planos, fica evidente que estamos falando de algo que vai além das tecnologias e dos negócios em si. Trata-se de viver melhor, vencendo barreiras, ousando criar novas realidades sem perder de vista que o ser humano segue no centro de sua própria ação.

Leia também: Porto Alegre na literatura: conheça 8 livros que têm a capital gaúcha como pano fundo

Banda Braza e Artista Desconhecido foram as atrações na última sexta-feira (22) 

A Banda Braza se apresentou na Rua da Cultura na última sexta (22). / Foto: Giordano Toldo

Parte já tradicional das programações de volta às aulas da PUCRS, os Pocket Shows na Rua da Cultura recebem os alunos no início de um novo semestre – e em 2024/1 não seria diferente. As atrações da vez foram a banda Braza, grupo carioca que possui como principais estilos musicais o reggae, rap e o rock; e o Artista Desconhecido. Os artistas tocaram no palco da Rua da Cultura, das 18h às 19h, da última sexta-feira (22), sendo a atração resultado da parceria entre a PUCRS Cultura e a Rede Atlântida. 

A Rua da Cultura foi idealizada em 2018 pela Universidade. Na época, foi sentida a necessidade de ter um palco para apresentações artísticas, é o que relembra Ricardo Barberena, professor e diretor da PUCRS Cultura. A parceria com a Rede Atlântica nasceu desse desejo de oferecer um espaço de convivência estimulante para a comunidade do Campus.  

“Desde a sua criação, o Instituto de Cultura tem promovido essas ações, várias delas em parceria com a ATL House, porque viver uma experiência universitária na sua plenitude é ir muito além dos limites da sala de aula”, explica Barberena.  

Com mais de cinco anos de atuação, a ATL House – a casa da Rádio Atlântida – já se tornou uma referência dentro da Universidade quando o assunto é lazer. Letícia Baptista de Castro, gerente de Negócios na Tornak Holding, a empreendedora da ATL House, explica que o espaço foi pensado para responder às expectativas das pessoas jovens que vivem o Campus da PUCRS.  

“A ATL House conta com opções de lazer, consumo, estudo, trabalho e entretenimento para toda a comunidade. Com aquela sorte de topar com os comunicadores que entram e saem do estúdio fixo montado na casa e uma agenda intensa de shows e atividades que recheiam o ano da ATL House”. 

Falar de cultura é falar de educação 

O Artista Desconhecido fechou o show na Rua da Cultura. / Foto: Giordano Toldo

A PUCRS respira cultura: com shows, peças de teatro, oficinas de canto, violão, grafitti e muito mais, a Universidade tem a cultura como uma forma de educação. O Campus não é só um lugar de sala de aula, é um lugar de muitas experiências.  

“Depois da pandemia de Covid-19 percebemos o quanto a presencialidade é muito importante no processo de formação humana. Os shows impactam no sentido de proporcionar novas experiências e assim repensar uma nova universidade para uma nova sociedade. Falar de cultura é falar de educação. Quando lemos um livro, quando ouvimos uma música, quando vamos ao cinema ou quando vamos ao teatro estamos aprendendo mais sobre a nossa existência”, pontua Ricardo Barberena. 

A PUCRS já promoveu pocket shows de diversos artistas: em 2023, o início do ano letivo trouxe a apresentação do rapper Wiu, que animou a plateia com seus maiores sucessos. Em 2022, várias outras atrações rechearam o primeiro semestre, como Di Ferrero, da banda NX Zero, Vitor Kley, e Lucas Silveira, da banda Fresno. Os anos anteriores também trouxeram artistas como Rafa Machado, da banda Chimarruts, e o cantor Armandinho, em 2018 e 2019, respectivamente. 

Mudanças visam melhorar a navegação e tornar mais simples a busca por informações  

No último sábado (23), a Universidade lançou um novo portal institucional. As mudanças refletem os interesses e necessidades dos/as usuários/as, oferecendo uma experiência de navegação mais intuitiva e eficiente. A busca pelas informações disponíveis no portal também está muito mais fácil: as páginas funcionam como um hub de conteúdos relacionados a assuntos relevantes para nossa comunidade. 

“Essa mudança do portal torna tangível algo que acreditamos: as pessoas devem estar no centro das experiências. Para isso, realizamos uma revisão completa nos nossos conteúdos e a unificação de toda a nossa oferta de produtos educacionais separado por eixos – ensino, pesquisa, inovação, serviços, saúde e impacto. Agora, o novo formato dá destaque e mostra com clareza o tamanho da PUCRS, apresentando os projetos que a Universidade está envolvida e como tudo isso que gera impacto nas pessoas”, explica Lidiane Lorenzoni, assessoria de Comunicação e Marketing a PUCRS.  

Conforme a Analista de Soluções Digitais da PUCRS, Caroline Marca, o projeto contou com a metodologia de diversos grupos focais, pesquisas em profundidade, pesquisa qualitativa e análise de dados de navegação.  

“O diagnóstico de todos esses dados nos mostrou que cerca de 32% do índice de insatisfação do antigo portal estava relacionado à navegação, que antes se baseava na estrutura organizacional da Universidade. Alinhado ao objetivo estratégico de ter as pessoas no centro de cada experiência e de evidenciar nossa atuação completa e nosso portfólio global de serviços e oportunidades, nosso novo portal tem como principal desafio trazer uma nova lógica de organização dos conteúdos sob a perspectiva do que é relevante para o usuário, e principalmente para nossos prospects, pontua Caroline. 

O que você irá encontrar na nova versão do Portal PUCRS: 

Navegação simples e intuitiva: a lógica de navegação foi reformulada para refletir os interesses dos/as usuários/as, proporcionando uma experiência mais intuitiva e amigável; 

Foco no/a usuário/a: conteúdos e funcionalidades foram reorganizados com base na relevância, garantindo que as informações mais importantes estejam ao alcance dos/as usuários/as; 

Unificação do portfólio de cursos: as ofertas de cursos agora ficarão em um único local, facilitando o acesso; 

Visibilidade para o que a PUCRS oferece: as diferentes unidades de negócios são apresentadas de forma simples, facilitando o acesso e a compreensão dos serviços ofertados pela Universidade. 

Por que existe uma espécie de “capa” no portal? 

Uma das novidades do novo portal é a possibilidade de personalizar a home conforme o perfil do usuário e seus interesses. A partir da seleção de um dos três perfis na “capa”, o usuário pode se identificar como integrante da comunidade PUCRS (aluno, colaborador) ou definir se quer saber mais sobre Ensino e Pesquisa, Inovação e Empreendedorismo ou Saúde e Bem-Estar.  

Além disso, é sempre possível selecionar diferentes perfis, ao escolher umas das opções em “Quero descobrir” na barra do menu principal. Seguindo esta mesma lógica, todas as páginas possuem uma seção de notícias personalizada de acordo com o assunto tratado ali. 

Não achou algo que procurava?  

Fique tranquilo/a, grandes mudanças de estrutura podem exigir um tempo de adaptação. Em caso de dúvidas, entre em contato conosco através dos nossos canais de comunicação. 

Leia também: Cerimônia marca lançamento do Centro João Paulo II de Estudos da Cultura Polonesa 

Comunidade do Tecnopuc participa de painéis e ativações no maior evento do ecossistema de inovação gaúcho

A PUCRS está no evento divulgando suas Soluções Corporativas, Tecnouc e PUCRS Consulting. / Foto: Divulgação

A PUCRS marca presença na terceira edição do South Summit Brazil, que acontece de 20 a 22 de março no Cais Mauá, por meio do Parque Científico e Tecnológico (Tecnopuc). A comunidade do Parque está presente em painéis e ativações, como o estande na área da Reginp – Rede Gaúcha de Ambientes de Inovação, e no Business Lounge, junto às demais soluções corporativas da PUCRS: Centro de Educação Continuada (Educon), PUCRS Carreiras, PUCRS Consulting e PUCRS Negócios. 

Inovação, tecnologia e sustentabilidade marcaram painéis do evento 

A transformação da cidade de Porto Alegre em uma potência de inovação foi um dos destaques desse primeiro dia de evento e tema de painel com Jorge Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS e do Tecnopuc. Nesse sentido, foi ressaltada, ainda, a maturidade do ecossistema gaúcho de startups. Com programas voltados para o desenvolvimento de startups em todos os estágios, o Tecnopuc participou da discussão a partir da presença dos embaixadores do Parque no evento, Daniela Eckert, líder do Tecnopuc Startups, e Rafael Chanin,  professor da PUCRS e coordenador da rede RS startups pelo Tecnopuc, como jurados na Startup Competition.    

O contexto da inovação na América Latina foi reforçado nos painéis integrados à programação da Conferência IASP e em atividade sobre o papel do ecossistema de inovação latino-americanos nas questões relacionadas à biodiversidade, do qual participaram Flávia Fiorin, gestora de operações e empreendedorismo do Tecnopuc, e Artur Gibon, da Oceantec. Expandindo o olhar para o mundo, as tendências globais para a área de também foram exploradas em painel com Audy, Carol Stewart (Arizona Tech Parks), Juan Pablo Suárez (IASP), e Ebba Lund (IASP).    

Ainda sobre uma atuação para fora, que reforça novo posicionamento do Parque, o Tecnopuc Anywhere – que busca extrapolar as fronteiras físicas e conectar agentes da inovação, ciência e tecnologia em qualquer lugar –, foram oferecidas, em uma parceria com a Universidade da Califórnia – Irvine (UCI) e o South Summit Brazil, mentorias com David Ochi para startups que têm interesse em internacionalização para os EUA.  Ochi é diretor da UCI, empreendedor desde os 13 anos e fundador de mais de uma dúzia de empresas em diferentes continentes. Ele também é parceiro do Parque no Startup Garage Internacional e na Beall and Butterworth Product Desing Competition. 

Jorge Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS e do Tecnopuc, é um dos representantes da Universidade no evento. / Foto: Divulgação

Outra pauta alinhada às atividades do Tecnopuc é o investimento em projetos que visam soluções para desafios contemporâneos, como alternativas para a transição energética que atuam para mitigar os riscos associados às mudanças climáticas. No painel sobre fundos de investimento e oferta de capital, Carla Oldenhus, do BNDES, destacou o olhar da agência de fomento a iniciativas dessa linha.   

Os mais recentes avanços tecnológicos também fizeram parte deste primeiro dia de SSB. “Você confiaria suas decisões mais difíceis a uma máquina?” foi a provocação utilizada por Elizabete Tavares, do Banrisul, para abrir sua fala sobre os desafios que a Inteligência Artificial trouxe para o mundo do trabalho. Para falar sobre como o banco tem lidado com esse cenário, Elizabete trouxe o case do Banritech, programa de aceleração rodado com o apoio técnico do Tecnopuc.    

Porto Alegre é casa do South Summit Brazil até 2025   

Na abertura, Porto Alegre foi confirmada como sede do South Summit Brazil até 2025 e ressaltada como capital global da inovação nesses dias de evento. Na mesa de abertura, composta por María Benjumea, fundadora e presidente do South Summit Espanha, José Renato Hopf, presidente do South Summit Brazil, representantes do governo e de parceiros do evento, foram destacados o poder da colaboração entre diferentes setores e da conexão para o desenvolvimento, as transformações ocorridas no Cais Mauá desde a chegada do SSB e as melhorias de infraestrutura para este ano.    

Em sua fala, Luciana Santos, Ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação abordou as semelhanças entre o Rio Grande do Sul e Pernambuco, seu estado de origem, trouxe dados sobre o sistema nacional de Ciência e Tecnologia e anunciou investimentos e programas do governo para a área da inovação, entre os quais está o Tecnova III, com R$ 30,7 milhões destinados a startups, micro, pequenas e médias empresas do Rio Grande do Sul.   

Leia também

Data é dedicada a levar informação e conscientização sobre a síndrome

síndrome de down

Amanda Antunes Rezende trabalha na Biblioteca da PUCRS há cinco anos. / Foto: Giordano Toldo

O Dia Internacional da Síndrome de Down, comemorado no dia 21 de março, é uma data de conscientização global para celebrar a vida das pessoas com a condição e garantir a elas os mesmos direitos e oportunidades do restante da sociedade. A data escolhida é oficialmente reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) desde 2012 e representa a triplicação (trissomia) do 21º cromossomo que causa a síndrome. 

Buscando construir uma cultura inclusiva, plural e de respeito à diversidade, a Universidade reformulou, em 2023, sob coordenação da Analista de Diversidade e Inclusão da PUCRS, Bruna Bernardes, o Programa Somar, projeto voltado para a diversidade e inclusão – entre elas, a inclusão de pessoas com deficiência. Uma das beneficiadas pelo projeto foi Amanda Antunes Rezende, que conta como foi sua experiência: 

“Iniciei minha trajetória aqui na PUCRS como jovem aprendiz pelo Centro Social Marista de Porto Alegre (Cesmar), e há cinco anos trabalho na Biblioteca Central como Auxiliar Administrativa. Gosto de trabalhar aqui, pois realizo diversas atividades, os meus colegas são legais, construí amigos ao longo desse tempo e já tive também oportunidade de realizar um curso de extensão em espanhol”, relata. 

Dicas para se aprofundar no tema 

Para quem quer aprender mais sobre a Síndrome de Down, separamos algumas sugestões de conteúdo: 

1) Colegas (filme)

O longa, disponível na Netflix, conta a história de três amigos com síndrome de Down: Stalone, Aninha e Márcio. Os três fogem no carro do jardineiro (Lima Duarte) em busca de seus sonhos: Stalone quer ver o mar, Márcio quer voar e Aninha busca um marido. O personagem Márcio é interpretado por Breno Viola, de 33 anos, primeiro faixa preta de judô com síndrome de Down nas Américas. 

2) Geração 21 (websérie)

A websérie, também nacional, foi criada pelo portal Movimento Down, fundado em 2012 com o objetivo de reunir conteúdos e iniciativas que contribuam para o desenvolvimento e inclusão de pessoas com Síndrome de Down. A obra conta a história de 12 pessoas com síndrome de Down que estão no caminho da autonomia. Você pode conferi-la aqui.

3) Um adeus irlandês (curta)

Vencedor do Oscar de “Melhor Curta-Metragem” em 2023, An Irish Goodbye (Um Adeus Irlandês, em tradução livre) aborda o luto e laços familiares de uma forma sensível e bem-humorada. Após o falecimento da mãe, os irmãos Lorcan (James Martin) e Turlough (Seamus O’Hara) se reencontram e se juntam para realizar a lista das 100 coisas que a mãe desejava fazer antes de morrer. Assista ao trailer aqui.

4) Cromossomo 21 (filme)

O filme conta a história de Vitória, uma jovem com Síndrome de Down que leva a vida como qualquer pessoa da sua idade: ela faz faculdade, aula de piano e natação. Até que, um dia, ela conhece Afonso, um rapaz que não possui a síndrome, e os dois se apaixonam instantaneamente – um romance que desafiará diferenças e preconceitos. Você pode conferir o longa no Prime Video.

5) A história de Jan (documentário)

Também disponível no Prime Video, o documentário foi filmado durante seis anos e acompanha a vida do menino Jan, que nasceu em 2009 e surpreendeu seus pais quando eles receberam a notícia de que seu filho nasceria com Síndrome de Down. O pai dele, então, decide documentar a vida do menino escrevendo um blog e filmando o dia a dia dele – uma história tocante de superação, aceitação e otimismo. 

Leia também: PUCRS reforça seu compromisso com Diversidade e Inclusão por meio do Programa Somar