Institucional

Vídeo games nos Jogos Olímpicos?

segunda-feira, 29 de abril | 2019

Professor Nelson Todt, da Fefid

Foto: Camila Cunha

Os chamados eSports (esportes eletrônicos) têm mostrado grande crescimento, tornando-se extremamente popular entre adolescentes e jovens adultos. Hoje em dia é comum que partidas de League of Legends (LOL) encham estádios e sejam assistidos por milhões de espectadores simultaneamente. Segundo uma agência global de marketing especializada na modalidade, a Newzoo, o mercado de eSports deve crescer quase 15% em 2019, com público global de mais de 450 milhões de pessoas. O Brasil é um grande exemplo, uma potência nessa modalidade há anos e que vem atingindo resultados expressivos em torneios pelo mundo. Analisando esse cenário, ocorrem os primeiros questionamentos: os eSports são realmente esportes, como o futebol? E mais, podem se tornar parte dos Jogos Olímpicos?

Por um lado, há uma resistência de parte dos especialistas ligados aos esportes tradicionais contra a entrada dos eSports nos Jogos Olímpicos. Apesar disso, em reunião realizada pelo Comitê Olímpico Internacional, em outubro de 2017, vislumbrou-se a possibilidade da inserção dos jogos digitais como modalidade olímpica por representarem uma plataforma com forte crescimento ao redor do mundo. Entretanto, ressalvas foram feitas quanto ao processo de seleção dos jogos, principalmente a respeito do conteúdo violento e a falta de uma confederação centralizada.

Em contrapartida, os acadêmicos defensores dos eSports ressaltam aspectos semelhantes aos esportes tradicionais, como a performance de alto nível em habilidade cognitiva, óculo-manual e tempo de resposta apurado. Sabe-se também que um cyber atleta treina em média 50 horas semanais, num regime de trabalho sob contrato, em muitos casos orientados por treinadores, nutricionistas e psicólogos, evidenciando que a modalidade está em processo crescente de profissionalização.

Essas temáticas estão em evidência no mundo do esporte, como também acadêmico e serão abordadas durante no evento eSports em debate: Potencial Olímpico e desafios, que ocorre no auditório do Prédio 81, nesta segunda-feira, dia 29 de abril, às 20h30min. Um ótimo momento de conceder medalhas ou não aos eSports.

Mais recentes