Institucional

Turismo, hotelaria e arquitetura em destaque

sexta-feira, 25 de setembro | 2015

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Foto: Caroline Escobar - Ascom/PUCRS

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Foto: Caroline Escobar – Ascom/PUCRS

Mais do que esclarecer dúvidas, as atividades do Open Campus trouxeram uma visão mais ampla do que cada curso da Universidade oferece. Um exemplo disso foi a oficina Croquis: desenho a mão livre, oferecida pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUCRS. Acompanhados pela professora Beatriz Dorfman, os participantes foram convidados a soltar a imaginação desenhando. “Desenhem o que vocês tiverem vontade”, disse a professora, após dar uma breve explicação sobre técnicas e nomenclaturas. Para Beatriz, deixar os participantes mais próximos do ambiente do curso e da vida profissional, por meio de atividades práticas, é muito mais relevante do que enchê-los de informação. “A experiência de estar na faculdade desenhando eles não vão esquecer”, avalia a professora. A estudante Eduarda Vitória Reis, 17 anos, do Colégio Maria Imaculada, acredita que as oficinas incentivam e despertam o interesse dos alunos. “Os professores nos motivam com essas oficinas”, comenta. Para Rodolfo Oliveira, 17 anos, do Colégio Marista Ipanema, que participou da atividade, o Open Campus é uma oportunidade que a PUCRS oferece para ajudar na escolha e na formação de quem busca o evento. “Eu tinha grandes dúvidas e hoje com o Open Campus eu consegui esclarecer muitas delas”, relata.

Hotelaria e Gestão de Turismo Foto: Caroline Escobar - Ascom/PUCRS

Hotelaria e Gestão de Turismo
Foto: Caroline Escobar – Ascom/PUCRS

Na base do bom humor e da descontração, os professores Fabrício Silveira de Souza e Maurício Schaidhauer, dos cursos de Hotelaria e Gestão de Turismo, encantaram os participantes da atividade Hospitalidade: economia do entretenimento. Os docentes abordaram as áreas de atuação do hoteleiro e do turismólogo, destacando que ambos trabalham diretamente com pessoas e com estilos de vida. “É um curso fora do tradicional”, afirma Schaidhauer. Como são áreas voltadas à satisfação pessoal, os professores citaram quatro fatores importantes, que seriam as diretrizes de quem atua no setor. “Trabalhamos com sonhos, experiências, alegrias e encontros. Se não for bem planejado e executado, o sonho pode virar um pesadelo, a experiência pode ser ruim e a alegria virar tristeza”, explica Fabrício. Ao final, foi realizada a dinâmica jogo da velha, na qual os participantes responderam a questões ligadas ao turismo e hotelaria. O estudante do 3º ano do Colégio Marista Graças, de Viamão, Kennedy Silveira, 16 anos, participou de todas as oficinas oferecidas pelo curso. “Hoje, com o Open Campus, eu descobri o que eu quero fazer, que é trabalhar com turismo”, afirma.

Mais recentes