É importante se planejar antes de iniciar uma pós-graduação stricto sensu. / Foto: Pexels

Profissionais de diferentes áreas têm buscado cada vez mais por cursos de mestrado e doutorado para evoluírem na carreira. Ao contrário do que se pensava há pouco tempo, a pós-graduação stricto sensu não é algo exclusivo para quem deseja se dedicar à área acadêmica, mas também é uma oportunidade de adquirir conhecimentos para se destacar no mercado de trabalho.

Antes de iniciar, é preciso planejamento: entender o quanto tempo é necessário se dedicar às aulas e aos momentos de estudo, avaliar em qual área deseja se qualificar, e compreender o retorno que esse investimento irá trazer para o futuro são alguns passos importantes nesse momento.

Pensando nisso, os professores Rafael Reimann Baptista, do Programas de Pós-Graduação (PPG) em Gerontologia Biomédica e Odontologia; e Luiz Gustavo Leão Fernandes, diretor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq) e docente do PPG em Ciência da Computação, destacam cinco pontos para prestar atenção na hora de planejar os estudos.

1. Escolha um curso que faça sentido para você

Antes de mais nada, é importante escolher um curso de mestrado ou doutorado que esteja alinhado a sua expectativa, seja ela aplicar os aprendizados da pós-graduação na sua atuação profissional ou ampliar conhecimentos em uma área diferente da qual você se graduou. A Universidade está com as inscrições abertas até o dia 1° de dezembro para todos os cursos de pós-graduação stricto sensu.

2. Defina a linha de pesquisa do seu trabalho

Para escolher a linha de pesquisa, entenda qual das oferecidas pelo Programa de Pós-graduação do seu interesse mais se relaciona com o tema que deseja estudar. Tendo tomado essa decisão, é importante se certificar de que o professor ou professora por quem deseja ser orientado trabalha dentro de um escopo interessante para sua área de atuação.

“Se possível, verifique se a metodologia utilizada por ele ou por ela é compatível com sua maneira de pesquisar, bem como se as expectativas estão alinhadas ao seu momento atual de vida”, indica o professor Baptista.

3. Entenda o quanto você precisará se dedicar

Quando as ideias estão alinhadas, a relação entre aluno e orientador torna-se prazerosa e produtiva para ambos. / Foto: Pexels

Além do período das aulas, é importante ter em mente que é preciso reservar um tempo para ir além do que é dito pelos professores, realizar os trabalhos das disciplinas e, é claro, para produzir a dissertação, no caso do mestrado, ou a tese, para o doutorado. É importante entender que, conforme o vínculo que o estudante tem com o curso, a exigência no que diz respeito à produção de artigos e à presença em eventos pode variar.

“As mudanças no dia a dia de quem ingressa na pós stricto sensu podem ser maiores ou menores. Porém, é válido manter em mente que essas alterações são apenas durante o período do curso e irão proporcionar aprendizado e crescimento, bem como uma qualificação do currículo e aumento da rede de contatos”, destaca Baptista.

Um bom passo inicial para começar a se planejar é conferir os horários das disciplinas que deseja cursar, avaliando quais ajustes serão necessários na rotina. As grades de horários dos cursos estão disponíveis na página de cada PPG.

4. Estabeleça uma rotina de estudos

Ter definidos dias e horários para estudar é algo que facilita na organização e no gerenciamento do tempo. Algumas ferramentas podem contribuir para isso, como o Trello, para fazer gestão de tarefas e projetos; Doodle para marcar reuniões e orientações; e gerenciadores de referências, como Mendeley e Endnote, que facilitam na hora de aplicar as normas de citações e referências nos trabalhos e para organizar os artigos que serão utilizados na dissertação ou tese.

Estabelecer reuniões periódicas com o orientador ou a orientadora, com prazos de entrega possíveis e bem definidos é essencial para que os alunos consigam encaixar um mestrado ou doutorado na rotina – especialmente aqueles que já estão inseridos no mercado de trabalho.

5. Lembre-se do retorno que essa formação irá trazer

Manter o foco no seu objetivo com essa pós-graduação e pensar nos retornos que alcançá-lo irá trazer pode ser um motivador na hora de se planejar para encaixar um mestrado ou doutorado na rotina. Lembre-se que a realização de um curso stricto sensu, seja mestrado ou doutorado, irá proporcionar um conhecimento mais aprofundado do domínio que você escolheu pesquisar, além de uma maior autonomia e visão mais abrangente.

“Dependendo do seu objetivo, você ainda terá acesso a diversas oportunidades que certamente irão se apresentar durante seu curso, tais como formação de redes de contatos, participação em eventos, acesso ao ecossistema de inovação e empreendedorismo, publicações, acesso a laboratórios de excelência, inserção internacional, entre outras”, destaca o professor Fernandes.

Leia mais

INGRESSE NA PÓS-GRADUAÇÃO DA PUCRS EM 2024

Se organizar é o primeiro passo para ter um ano mais produtivo. / Foto: Bruno Todeschini

Com a chegada do novo ano que se aproxima, costumamos ficar mais reflexivos e começamos a revisitar nossas resoluções de vida. Junto disso, chega também um novo semestre para se reconectar, se reencontrar, se redescobrir na Universidade. Para embarcar com mais segurança e assertividade em 2024, que tal aproveitar esse período para se planejar? Confira algumas dicas que preparamos para te ajudar:   

1. Organize sua rotina acadêmica 

Aproveite as férias para recarregar as energias! E para garantir um retorno ainda mais tranquilo, já é possível dar o primeiro passo para a organização do próximo semestre e fazer o seu Planejamento de Matrícula. Você pode fazer seu planejamento até o dia 7 de janeiro. 

Neste momento, também pode ser bom prever o que cabe no seu dia a dia e o que deseja realizar no próximo semestre. Uma boa forma de manter a disposição ao longo dos meses de aula, por exemplo, é dividir as tarefas em partes gerenciáveis. Crie uma rotina de estudos que faça sentido para você.  

2. Planeje sua carreira

Um mesmo curso possibilita várias atuações no mercado e essa é uma estratégia que precisa ser pensada em diferentes momentos da vida. Saber como planejar a sua carreira desde a graduação e ao longo da sua trajetória profissional é essencial.   

Se você estiver pensando em fazer uma transição de carreira, confira aqui como tornar seu currículo atrativo. Se oficinas e programas de desenvolvimento ligados a temática do empreendedorismo e inovação estão no seu radar, siga o Idear 

Se você sonha em seguir para o Mestrado e Doutorado, é possível iniciar esse processo ainda durante a graduação. Com o programa Integra Pós, que possibilita que você realize disciplinas dos Programas de Pós-Graduação da PUCRS, você pode se conectar com áreas de pesquisa e ter contato com novas temáticas por meio do G-PG e do G+1. 

3. Pense em como você pode aprofundar seus conhecimentos

Começar um curso de línguas ou iniciar uma pós-graduação é uma boa forma de aperfeiçoar seus conhecimentos no novo ano. / Foto: Envato Elements

Com a proximidade do Ano Novo, muitas pessoas estabelecem resoluções e metas para o novo ciclo que está por vir – umas das mais comuns é aprender algo novo ou começar um curso. Se esse é o seu caso, a PUCRS conta com diversas oportunidades para você expandir seus conhecimentos em 2024.   

Os cursos intensivos de idiomas do Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) iniciam as aulas no dia 15 de janeiro e estão com inscrições abertas – com desconto para quem fizer a matrícula antecipada! Com turmas de alemão, japonês, inglês, francês, libras, mandarim, espanhol, italiano e russo, opções não faltam para você iniciar 2024 aprendendo uma nova língua.  

Além disso, os a pós-graduação lato sensu da PUCRS também está com matrículas abertas. O novo portfólio de cursos de especialização e MBA conta com diversas opções em todas as áreas do conhecimento para você impulsionar a sua carreira. Antecipando a matrícula, você garante 20% de desconto (até o dia 10 de janeiro) e começa a pagar as parcelas somente no início do curso. 

E aí, que tal começar o ano se desenvolvendo e complementando seu currículo? As inscrições para os cursos de idiomas e de pós-graduação podem ser feitas pelo site da Educação Continuada da PUCRS (Educon). 

4. Pratique o autoconhecimento

Saber identificar suas competências, vulnerabilidades, desejos e comportamentos é uma habilidade fundamental para o desenvolvimento individual. Praticar o autoconhecimento nem sempre é fácil, porém é uma ferramenta importante para trilharmos nosso caminho pessoal e profissional. 

5. Descubra o que você quer fazer em 2024

Pode parecer clichê, mas quando se faz o que gosta, o trabalho deixa de ser apenas uma fonte de renda e os estudos passam a ser um investimento em quem você quer se tornar. Quem sabe fazer uma transição de carreira seja uma boa opção para 2024? 

É importante se planejar antes de iniciar uma pós-graduação stricto sensu. / Foto: Pexels

Profissionais de diferentes áreas têm buscado cada vez mais por cursos de mestrado e doutorado para evoluírem na carreira. Ao contrário do que se pensava há pouco tempo, a pós-graduação stricto sensu não é algo exclusivo para quem deseja se dedicar à área acadêmica, mas também é uma oportunidade de adquirir conhecimentos para se destacar no mercado de trabalho.

Antes de iniciar, é preciso planejamento: entender o quanto tempo é necessário se dedicar às aulas e aos momentos de estudo, avaliar em qual área deseja se qualificar, e compreender o retorno que esse investimento irá trazer para o futuro são alguns passos importantes nesse momento.

Pensando nisso, os professores Rafael Reimann Baptista, do Programas de Pós-Graduação (PPG) em Gerontologia Biomédica e Odontologia; e Luiz Gustavo Leão Fernandes, diretor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq) e docente do PPG em Ciência da Computação, destacam cinco pontos para prestar atenção na hora de planejar os estudos.

1. Escolha um curso que faça sentido para você

Antes de mais nada, é importante escolher um curso de mestrado ou doutorado que esteja alinhado a sua expectativa, seja ela aplicar os aprendizados da pós-graduação na sua atuação profissional ou ampliar conhecimentos em uma área diferente da qual você se graduou. A Universidade está com as inscrições abertas até o dia 1° de dezembro para todos os cursos de pós-graduação stricto sensu.

2. Defina a linha de pesquisa do seu trabalho

Para escolher a linha de pesquisa, entenda qual das oferecidas pelo Programa de Pós-graduação do seu interesse mais se relaciona com o tema que deseja estudar. Tendo tomado essa decisão, é importante se certificar de que o professor ou professora por quem deseja ser orientado trabalha dentro de um escopo interessante para sua área de atuação.

“Se possível, verifique se a metodologia utilizada por ele ou por ela é compatível com sua maneira de pesquisar, bem como se as expectativas estão alinhadas ao seu momento atual de vida”, indica o professor Baptista.

3. Entenda o quanto você precisará se dedicar

Quando as ideias estão alinhadas, a relação entre aluno e orientador torna-se prazerosa e produtiva para ambos. / Foto: Pexels

Além do período das aulas, é importante ter em mente que é preciso reservar um tempo para ir além do que é dito pelos professores, realizar os trabalhos das disciplinas e, é claro, para produzir a dissertação, no caso do mestrado, ou a tese, para o doutorado. É importante entender que, conforme o vínculo que o estudante tem com o curso, a exigência no que diz respeito à produção de artigos e à presença em eventos pode variar.

“As mudanças no dia a dia de quem ingressa na pós stricto sensu podem ser maiores ou menores. Porém, é válido manter em mente que essas alterações são apenas durante o período do curso e irão proporcionar aprendizado e crescimento, bem como uma qualificação do currículo e aumento da rede de contatos”, destaca Baptista.

Um bom passo inicial para começar a se planejar é conferir os horários das disciplinas que deseja cursar, avaliando quais ajustes serão necessários na rotina. As grades de horários dos cursos estão disponíveis na página de cada PPG.

4. Estabeleça uma rotina de estudos

Ter definidos dias e horários para estudar é algo que facilita na organização e no gerenciamento do tempo. Algumas ferramentas podem contribuir para isso, como o Trello, para fazer gestão de tarefas e projetos; Doodle para marcar reuniões e orientações; e gerenciadores de referências, como Mendeley e Endnote, que facilitam na hora de aplicar as normas de citações e referências nos trabalhos e para organizar os artigos que serão utilizados na dissertação ou tese.

Estabelecer reuniões periódicas com o orientador ou a orientadora, com prazos de entrega possíveis e bem definidos é essencial para que os alunos consigam encaixar um mestrado ou doutorado na rotina – especialmente aqueles que já estão inseridos no mercado de trabalho.

5. Lembre-se do retorno que essa formação irá trazer

Manter o foco no seu objetivo com essa pós-graduação e pensar nos retornos que alcançá-lo irá trazer pode ser um motivador na hora de se planejar para encaixar um mestrado ou doutorado na rotina. Lembre-se que a realização de um curso stricto sensu, seja mestrado ou doutorado, irá proporcionar um conhecimento mais aprofundado do domínio que você escolheu pesquisar, além de uma maior autonomia e visão mais abrangente.

“Dependendo do seu objetivo, você ainda terá acesso a diversas oportunidades que certamente irão se apresentar durante seu curso, tais como formação de redes de contatos, participação em eventos, acesso ao ecossistema de inovação e empreendedorismo, publicações, acesso a laboratórios de excelência, inserção internacional, entre outras”, destaca o professor Fernandes.

Leia mais

INGRESSE NA PÓS-GRADUAÇÃO DA PUCRS EM 2024

Veja 5 dicas de como quitar as dívidas e manter com o nome limpo

Foto: Anna Nekrashevich/Pexels

Olhar com atenção para a forma como se utiliza o dinheiro é uma decisão importante para quem sonha em tirar planos do papel. Entre eles, o de quitar as dívidas e ficar sem pendências financeiras no nome, o que aumenta a flexibilidade e a autonomia para fazer negociações.  

Devido à instabilidade econômica de 2022, em consequência da pandemia da Covid-19, o tema ganhou ainda mais importância. Durante o período, muitas pessoas tiveram que adaptar seus orçamentos e lidar com gastos extras. Segundo dados do Banco Central (BC), em novembro de 2020 o endividamento das famílias com os bancos atingiu 51% da renda dos últimos 12 meses, sendo o maior percentual desde 2005, ano em que a pesquisa foi criada. 

E se você quer iniciar o ano com os boletos em dia e até mesmo começar a investir, confira dicas de como organizar melhor sua vida financeira:

1. Troque a sua dívida por outra mais barata

Muitas vezes trocar uma dívida por outra pode ser uma armadilha e gerar um efeito “bola de neve”, pois causa a falsa sensação de que a renda disponível é maior. Porém, fazer um empréstimo para pagar a dívida do cartão de crédito pode ser um bom negócio, já que os juros de atraso do cartão tendem a ser bem maiores do que os que serão pagos no empréstimo. Pesquise e compare o valor total para escolher quando essa troca pode valer a pena 

2. Reveja o seu orçamento 

Repense seus gastos para eliminar despesas que não são prioridade e, se possível, busque novas fontes de receita para auxiliar no seu balanço mensal. Também é importante planejar o seu orçamento para um período de 24 meses ou mais, assim você conseguirá ter mais previsibilidade para a sua situação em um médio prazo. 

Saiba mais: Dicas de como começar a se organizar financeiramente 

3. Compare as propostas de diferentes instituições

Veja 5 dicas de como quitar as dívidas e manter com o nome limpo

Foto: Anna Nekrashevich/Pexels

Apesar de as taxas serem parecidas entre as instituições financeiras no mercado, elas podem variar de acordo com as garantias e itens oferecidos. Aproveite e negocie as melhores condições para eventuais empréstimos e financiamentos. Se o seu salário está vinculado a um banco, por exemplo, isso já pode ser uma vantagem na hora de buscar alternativas. 

4. Busque ajuda gratuita

Existem cada vez mais opções disponíveis para quem precisa de auxílio ao renegociar dívidas e se planejar financeiramente. Entre elas estão o Sistema Universal de Finanças (SUF), que faz parte do Estúdio de Finanças da Escola de Negócios da PUCRS, e as feiras Limpa Nome do Serasa, por exemplo. 

5. Aprofunde seus conhecimentos 

Quer aprofundar seu conhecimento sobre o tema? Você também pode seguir carreira na área administrativa e personalizar a sua formação com a trajetória acadêmica aberta. Descubra qual graduação da Escola de Negócios combina com seus planos para o futuro e estude na PUCRS! 

ensino remoto, rotina, organização, estudos

Foto: Piqsels

Há uma ideia de que existe uma sobrecarga de atividades neste período de distanciamento social. Algo que vem sendo relatado por muitas pessoas, inclusive pelos estudantes que vivenciam experiências de ensino remoto. Para Maristela Vieira, coordenadora Pedagógica de Educação Contínua da PUCRS, o planejamento e a estruturação das atividades de ensino e de aprendizagem, que visam o equilíbro da carga cognitiva, tem aspectos centrais que devem ser observados pelos próprios alunos.

“É preciso exercitar a autonomia e a autodisciplina, que são competências fundamentais e que requerem um bom investimento de energia, uma vez que são exigidas também nas mais diversas esferas do mundo social e do mercado de trabalho”, comenta Maristela.

Algumas recomendações podem ser utilizadas para auxiliar àqueles que necessitam de apoio neste processo de autogerenciamento e organização. Confira o que a coordenadora pedagógica indica:

ensino remoto, rotina, organização, estudos

Foto: Piqsels

Construa as suas rotinas

Algumas práticas podem ajudar os estudantes em sua rotina durante os estudos. A professora do curso de Pedagogia, Rosane Zimmer tem algumas dicas. Confere:

E ainda complementa: “compartilhe o amor e a escuta, fortalecendo os laços de pertencimento para que se possa voltar mais paciente, mais seguro, mais fortalecido emocionalmente para poder continuar a aprender”.

Um apoio psicológico

Durante este período de isolamento social, o Núcleo de Apoio Psicossocial é uma ajuda aos estudantes que encontram dificuldades, pois orienta sobre os cuidados com a saúde mental e seus impactos nos processos de ensino e aprendizagem. O acolhimento é feito por profissionais da Psicologia, com apoio da equipe multidisciplinar a partir das áreas de Serviço Social, Pedagogia e Psiquiatria.

O serviço é gratuito para os estudantes da Universidade. Os contatos podem ser feitos pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones (51) 98300-3778 e (51) 98334-6418.

Monitorando a aprendizagem

Uma opção de apoio aos estudantes, no caso os de graduação, é o Programa de Monitorias PUCRS, que facilita no aprendizado de conteúdos de disciplinas dos cursos. Nesse programa, também aberto aos alunos da PUCRS, o estudante monitor ajuda com os conteúdos das disciplinas, identificando as dificuldades específicas como, por exemplo, a aplicação e compreensão de conceitos, interpretação de texto e redação, levando os colegas a entenderem o raciocínio, ajudando-os na construção da autonomia acadêmica. Já o professor responsável participa do processo de seleção e fornece subsídios necessários ao monitor para o bom andamento da atividade de monitoria.

Para saber mais sobre o programa, o contato é pelo e-mail [email protected].