Aprender um novo idioma contribui para o enriquecimento das experiências profissionais, pessoais e acadêmicas. A internacionalização durante o ensino superior é um passo importante para a formação de profissionais com competências multiculturais e pensamento global, habilidades cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho.  

Para quem busca aprimorar o aprendizado de idiomas, ampliando as possibilidades de internacionalização, a professora Aline Fay, coordenadora do curso de licenciatura em Letras com ênfase na Língua Inglesa da Escola de Humanidades da PUCRS, reuniu cinco dicas para te ajudar nessa jornada. Confira:  

Leia também: PUCRS oferece disciplinas ministradas em inglês para promover internacionalização 

1. Anote e revise com frequência

O cérebro precisa de estímulos e a escrita, assim como a leitura, exerce esse efeito. Sendo assim, anote em um caderno o vocabulário e a gramática que você está estudando e revise pelo menos duas vezes por semana. Lembre-se: Aprender um novo idioma requer constância. 

2. Assista séries e filmes com legenda no idioma que você está estudando

No início pode parecer difícil, dependendo do seu nível de conhecimento no idioma. Uma boa dica é começar com séries/filmes que você já assistiu, assim há familiarização com as cenas e personagens. Ouvir e ler a legenda no idioma original, auxilia na compreensão oral e escrita da língua, pois você ouve e vê a escrita da palavra ao mesmo tempo. Além disso, aprende gírias e expressões idiomáticas utilizadas na fala mais coloquial.  

3. Leia muito

desenvolver um novo idioma, estudante

Para aprender um novo idioma é preciso ser persistente. / Foto: iStock

Não importa o tema e a mídia (jornais, revistas, sites, mídias sociais), o mais importante é praticar a leitura todos os dias. Alguns exemplos são: The Washington Post e Time Magazine. Além disso, alguns sites como o Cambridge Assessment English, BBC e British Council possuem seções focadas no aprendizado da língua inglesa e podem ser uma excelente alternativa para todos os níveis de proficiência na língua. 

Saiba mais: 3 dicas da neurociência para aprender um novo idioma

4. Pratique o idioma por meio da música

É difícil achar alguém que não goste de ouvir música! Aprender cantando é uma excelente ideia para evoluir no idioma, pois ao repetir a letra melhoramos a articulação e pronúncia das palavras. A internet oferece algumas opções, como os sites Lyricstraining e Lyrics Gap que permitem que você aprenda com base nas letras de canções famosas ou que você escute a música e preencha campos vazios na letra, de acordo com o que está entendendo.  

5. Utilize o YouTube e apps

O uso do YouTube e de apps são ótimas ferramentas para auxiliar na aprendizagem de um idioma. O YouTube conta com diversos conteúdos em mais de 76 idiomas. É importante pesquisar sobre o dono do canal, para ver se ele possui formação na área. Um ótimo exemplo é o canal “English in Brazil by Carina Fragozo”. Carina é formada em Letras Inglês pela PUCRS e tem doutorado em Linguística pela USP. Em relação aos apps, a sugestão é o Duolingo, uma das plataformas de aprendizado de idiomas mais populares do mundo. Você pode usar o aplicativo para iPhone e Android e jogar ao mesmo tempo que pratica a gramática e vocabulário na língua escolhida.  

DICA BÔNUS PARA APRENDER UM NOVO IDIOMA 

Estudar uma nova língua também é importante para adquirir bagagem cultural. O Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) está com inscrições abertas para cursos intensivos de idiomas. Você pode escolher entre alemão, japonês, coreano, inglês, francês, libras, espanhol, italiano e russo. As inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de janeiro, e há turmas nas modalidades presencial e online.  

Quero estudar um novo idioma em 2024

impulsionar carreira

Novos aprendizados, planejamento e autoconhecimento são ferramentas essenciais para se desenvolver na carreira / Foto: Giordano Toldo

Chega o fim de 2023 e, com ele, surgem as resoluções de ano novo e as expectativas para o que virá em 2024. Aproveitando este momento, que tal estabelecer metas para o seu desenvolvimento profissional no próximo ano? Preparamos cinco dicas para ajudar a dar aquele upgrade na sua carreira. Confira:

1. Aprenda um novo idioma

Começar a estudar uma nova língua ou alcançar a tão deseja fluência no inglês é uma excelente forma de se destacar, pois essa é uma das habilidades mais requeridas no mercado de trabalho. Para quem quer tornar esse aprendizado ainda mais rápido e dinâmico, o Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) está com inscrições abertas para os cursos intensivos de alemão, japonês, coreano, inglês, francês, libras, espanhol, italiano e russo, que iniciam no dia 15 de janeiro.    

2. Faça uma pós-graduação

Investir em uma pós-graduação, acompanhando as transformações do mercado, faz com que você se torne um profissional mais competitivo. Afinal, em um mundo com tantas mudanças, como é possível manter os conhecimentos e habilidades em dia? Com a ajuda do Centro de Educação Continuada (Educon) da PUCRS, que oferece diversos cursos de especialização, MBA, certificação e idiomas, você pode ampliar as suas chances de se destacar na carreira.

3. Invista em uma segunda graduação

Além de uma pós-graduação, fazer uma segunda graduação pode ser muito útil para expandir seus conhecimentos e desenvolver novas habilidades. Esta pode ser também uma alternativa para quem deseja ou está planejando fazer uma transição de carreira. A PUCRS possui diversas opções de créditos e bolsas, entre elas o desconto de 25% no valor das mensalidades para diplomados.

4. Liste o que você aprendeu

Valorize as suas conquistas e a sua trajetória. Fazer uma lista de aprendizados para reconhecer o que já foi conquistado e te deixou feliz no ano de 2023 deixará você ainda mais motivado para estabelecer novas metas e buscar ainda mais aprimoramento na sua carreira em 2024.

5. Faça um planejamento de carreira

Realizar um planejamento de carreira para definir os objetivos e metas que deseja alcançar em 2024 é uma excelente forma de estabelecer objetivos de curto e longo prazo e construir uma vida profissional com mais sentido pessoal e realização. O PUCRS Carreiras oferece um serviço de consultoria e planejamento de carreira, para ajudar quem precisa estruturar seus planos profissionais. Com o apoio de um consultor/a, é possível ganhar pontos no processo de autoconhecimento e aprender a explorar cenários e possibilidades para estabelecer um plano de ação. Para agendar uma consultoria e conferir mais informações, clique aqui. 

Parabéns pelos passos que você deu até aqui. Investir em você, no seu desenvolvimento pessoal e na sua carreira é uma escolha para a vida. Que o seu 2024 seja repleto de conquistas e realizações! Confira aqui as opções para seguir progredindo na sua carreira.  

escrita criativa

A PUCRS está com as inscrições abertas para cursos de idiomas intensivos de verão. / Foto: Bruno Todeschini

Aprender um novo idioma é uma tarefa que leva tempo e, sem dúvida, esforço. Não importa como você prefira estudar, seja por contra própria ou com um professor em um curso, é essencial ter foco e disciplina nessa jornada – e se manter motivado durante o processo. Para quem quer tornar esse aprendizado ainda mais rápido e dinâmico, o Centro de Idiomas da PUCRS (Lexis) está com inscrições abertas para os cursos intensivos de alemão, japonês, coreano, inglês, francês, libras, espanhol, italiano e russo, que iniciam no dia 15 de janeiro.   

Separamos 5 dicas para manter a motivação no estudo de um novo idioma e incrementar ainda mais o seu aprendizado. Confira: 

1. Estude pelo menos 15 minutos por dia

Todo novo conhecimento, quando adquirido, precisa ser fixado na memória. E nada melhor para memorizar novos aprendizados do que tirar um tempo do seu dia para revisar o que estudou. Os métodos de estudo variam de pessoa para pessoa: alguns conseguem um estudo efetivo apenas lendo, outros se dão melhor anotando/grifando o conteúdo, outros fazem mapas mentais, etc. Encontre o método que funciona melhor para você. 

2. Trace objetivos e metas

Outra excelente forma de se manter motivado a estudar um novo idioma é ter em mente quais são os seus objetivos nesse processo: pode ser uma viagem, um intercâmbio, uma melhor oportunidade profissional ou simplesmente a vontade de aprender algo novo. Também é importante estabelecer metas de aprendizado e se orgulhar do seu próprio progresso, tendo sempre em mente de que cada pessoa tem seu ritmo e seu tempo.  

3. Forme grupos de conversação

Tão importante quanto estudar e fixar algo na teoria é exercitá-lo na prática. Quando você está aprendendo um novo idioma, está estudando não apenas para conseguir ouvir e ler na língua em questão, mas também se expressar nela – logo, praticar a fala é fundamental. Reúna amigos que estejam estudando o mesmo idioma que você e formem um grupo de conversação – pode ser muito útil tanto para praticarem a fala quanto para vocês tirarem dúvidas e corrigirem os erros uns do outros, criando um processo de aprendizagem colaborativo.

4. Invista em autoconhecimento

Essa dica vale principalmente como um complemento para a primeira: é preciso autoconhecimento para saber qual método de estudos funciona melhor para você. Quanto mais nos conhecemos, melhor identificamos estratégias eficazes para fixar o conhecimento que adquirimos. Procure entender como é o seu jeito de aprender, o que surte efeito no seu processo de aprendizagem e o que não faz sentido.  

Leia também: 5 livros de ficção para ler nestas férias

5. Insira práticas de aprendizagem no dia a dia

Um jeito muito interessante – e eficaz – de estar fixar o aprendizado de um novo idioma é por meio da imersão pelo lazer. Ouça música prestando atenção nas palavras, use aplicativos e assista a vídeos nos idiomas que você está estudando. Ler livros na língua estudada também é uma boa opção para praticar a língua.  

Inscreva-se nos cursos intensivos de idiomas do Lexis  

Que tal começar 2024 complementando seu currículo e fazer uma imersão em uma nova cultura? As inscrições para os cursos intensivos de idiomas do Lexis vão até o dia 15 de janeiro, quando começam as aulas. Inscreva-se antecipadamente e garanta desconto! 

quero estudar um novo idioma em 2024

aprender idiomas sozinho

Foto: Giordano Toldo

De melhores oportunidades profissionais ao contato com novas culturas: não faltam benefícios quando se fala em aprender um novo idioma. Os métodos para isso também variam de pessoa para pessoa. Há aqueles que preferem aprender sozinhos, estudando os conteúdos de ortografia e gramática por conta própria, por meio de filmes, séries de TV e músicas; como há também quem opte por aprender com o auxílio de um professor, muitas vezes em cursos de idiomas.  

É o caso de Laura Bittencourt, alumna do curso de Espanhol do Lexis – Centro de Idiomas da PUCRS. Seu primeiro contato com o idioma foi em 2005, por meio da novela mexicana Rebelde, a qual era grande fã da trama e das músicas que os protagonistas cantavam – todas em castelhano. Assim, Laura começou a se familiarizar com o espanhol. No entanto, isso não foi o suficiente para construir seu aprendizado de forma consistente.  

“Fui aprendendo algumas coisas muito básicas nos anos em que acompanhei a novela. Isso durou dois ou três anos. Após este período, afastei-me de toda cultura e literatura relacionada ao idioma, não podendo avançar na aprendizagem”, conta. 

Porém, ela não desistiu de aprender a língua: anos mais tarde, em 2019, começou o curso de Espanhol do Lexis, tendo completado os oito níveis propostos para desenvolver o idioma, e concluiu seus estudos em 2021. Hoje, mora na Argentina, onde faz mestrado. 

Por que aprender idiomas com um professor? 

aprender idiomas sozinho

Laura Bittencourt é alumna do curso de Espanhol da PUCRS. / Foto: Arquivo pessoal

Laura relata que ter um professor em seu processo de aprendizagem foi fundamental, já que muitas vezes acabava fazendo conexões entre o idioma estudado com a língua portuguesa.   

“O professor é fundamental para nos fazer compreender as similaridades e as diferenças da língua estudada com a nativa. No meu caso, cursando os três anos de Espanhol na PUCRS, pude compreender o idioma de uma maneira natural”, explica. “Além de aprender o idioma, tive a oportunidade de me aproximar de uma cultura rica que até então não tinha conhecimento”. 

Laura também destaca alguns dos diferenciais do Lexis que, para ela, foram de grande valia em sua jornada de aprendizagem do espanhol. Ela explica que as aulas são leves, mesclando o ensino teórico da língua com questões práticas, como a análise de músicas, filmes e vídeos. Além disso, ao final de cada módulo, os alunos muitas vezes têm a oportunidade de fazer apresentações orais sobre temáticas escolhidas por eles. Para a alumna, esses são alguns diferenciais que fazem com que as aulas não sejam cansativas.  

“Hoje, eu entendo que as aulas de Espanhol que frequentei e a presença da professora foram fundamentais para eu conseguir me comunicar plenamente em uma língua que não é a minha nativa. Por isso, eu costumo recomendar os cursos do Lexis a todos que desejam, além aprender um novo idioma, descobrir um mundo de possibilidades novas.”  

Escuta ativa dos professores é diferencial 

Quem também compartilha a mesma paixão que Laura pelo espanhol é a professora Rebeca Martinez, docente do curso de Espanhol do Lexis. Rebeca sempre teve o sonho de ser professora e é apaixonada pela língua, o que a fez decidir estudá-la em profundidade, tentar conhecê-la em todas suas variantes e aprender sobre a cultura hispânica. Segundo ela, os perfis dos alunos do Lexis variam muito, desde aqueles que estão se preparando para uma viagem aos que querem adquirir mais conhecimento.  

“Me arrisco a dizer que a grande maioria procura o Centro de Idiomas da PUCRS para complementar seu currículo e se aperfeiçoar acadêmica e profissionalmente. Seja no âmbito pessoal ou profissional, falar mais de um idioma nos prepara para enfrentar um mundo muito mais competitivo e exigente.” 

Além disso, Rebeca ressalta a importância de uma metodologia de ensino quando se aprende um idioma, sendo uma espécie de “roteiro” que ajuda o professor a determinar as atividades e tarefas mais adequadas para conduzir os alunos em sua aprendizagem. No Lexis, as aulas são estruturadas dentro da abordagem comunicativa (Método Comunicativo), com o objetivo de trabalhar as quatro habilidades linguísticas: leitura, escrita, compreensão auditiva e expressão oral, sempre visando incrementar a competência comunicativa dos alunos. 

Para ela, também, é importante a presença de um professor no processo de aprendizagem de um idioma. Ela afirma que é possível aprender vocabulário, assimilar estruturas simples e conhecer a gramática básica de um idioma por conta própria; no entanto, somente um professor pode ensinar a falar adequadamente dentro de um determinado contexto e passar o conhecimento da correta pronúncia das palavras e seus múltiplos significados. 

Muitas pessoas pensam que ‘falam’ espanhol e inglês, mas cometem erros gravíssimos. Seja para enviar mensagens de texto ou para falar em uma reunião, o professor é o modelo, é quem vai ouvir o aprendiz e corrigir a sua pronúncia, é quem vai mostrar ao aluno como o vocabulário deve ser adequado para cada âmbito, seja ele profissional ou acadêmico. Para o professor de idiomas, cada aluno é único, pois cada um de nós aprende de uma forma diferente em um tempo diferente, e cabe a ele identificar as características de seus alunos e ajudá-los em seu desenvolvimento. O professor conduz, acompanha, incentiva e leva à excelência.” 

Leia também: 5 filmes e séries disponíveis em serviços de streaming para praticar idiomas 

estude idiomas na pucrs: últimos dias de inscrições

International Week PUCRS 2017Se você planeja viver experiências internacionais dentro e fora do Brasil, então não pode perder a segunda edição do International Week PUCRS, que ocorre de 25 a 29 de setembro. O evento, gratuito e aberto ao público, apresentará temas ligados à carreira, aos negócios e à cultura internacional. Oficinas, palestras e workshops promovem as oportunidades e os caminhos da internacionalização e a importância de estar conectado às mais diversas possibilidades. As atividades ocorrem na Biblioteca Central e no Idear, no Campus (avenida Ipiranga, 6681 – Porto Alegre), durante os turnos da manhã, tarde e noite. As inscrições gratuitas estão abertas e podem ser feitas no site www.pucrs.br/internationalweek. Confira alguns destaques da programação e tire suas dúvidas:

Como é estudar no exterior?

No dia 25 de setembro, acontece o Speak Out, bate-papo com alunos PUCRS que realizaram intercâmbio acadêmico no exterior e alunos estrangeiros em mobilidade acadêmica na PUCRS.
Horário: das 16h às 17h
Local: Saguão da Biblioteca Central – Prédio 16

Como faço para retirar um visto?
No dia 26, terça-feira, saiba tudo sobre como retirar seu visto para o exterior numa conversa com Monika Sperotto, sócia-proritária da empresa Top Vistos Consulares.
Horário:
das 10h às 12h
Local: Idear – Prédio 15, Sala 212

Quer estudar no Canadá?
Na quarta-feira, 27 de setembro, conheça as oportunidades de estudo em um dos países mais acolhedores aos estrangeiros. A apresentação será feita por Paula Manozzo, do Government of Canada Trade.
Horário: das 18h às 19h30min
Local: Saguão da Biblioteca Central – Prédio 16

Como ter uma carreira internacional trabalhando no Brasil?
Na quinta-feira, 28 de setembro, Arthur Arruda, sênior Manager Assurance na Ernst Young, e Sharon Bicca Treiguer, gerente do Instituto Gerdau, vão contar suas experiências e compartilhar suas trajetórias profissionais, mostrando como é possível ter um currículo internacionalizado dentro das empresas.
Horário: das 18h às 19h30min
Local: Saguão da Biblioteca Central – Prédio 16

Como montar um currículo em Inglês e Espanhol?
No dia 29, sexta-feira, a professora Letícia Presotto, do Lexis – Centro de Idiomas da PUCRS, explica como construir o currículo ideal em inglês e espanhol.
Horário: das 16h às 17h
Local: Idear – Prédio 15, Sala 212

Confira a programação completa e inscreva-se aqui.