Fortalecer a educação é fortalecer o nosso futuro. E para continuar promovendo ainda mais a profissionalização da área, a PUCRS oferece, conforme previsto no edital 66/2021, do Ministério da Educação, bolsas integrais remanescentes para cursos de licenciatura em Pedagogia, Letras – Língua Portuguesa e Ciências Biológicas, incentivando o desenvolvimento de novos talentos e ampliando as oportunidades.

Quem pode participar?    

No ato da matrícula, é preciso comprovar o vínculo com uma instituição. As bolsas previstas no Edital são válidas somente para ingresso no curso no primeiro semestre de 2024, conforme calendário acadêmico da PUCRS. 

Como faço para me inscrever?   

As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas somente de forma presencial, mediante entrega dos documentos exigidos no Edital, junto ao Núcleo de Serviços da Coordenadoria de Registro Acadêmico, localizado no térreo do prédio 15, na Central de Atendimento ao Aluno da PUCRS, de 1º a 23 de fevereiro de 2024, das 8h às 20h. O processo de ingresso será exclusivamente via transferência. Os documentos referentes às normas para os cursos de bolsas licenciaturas podem ser conferidos no edital.   

Compromisso com o incentivo à educação   

A PUCRS, por meio de uma rede formada com Universidade La Salle (Unilasalle) e a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), está entre as selecionadas por meio do edital 66, do Ministério da Educação (MEC). Os currículos contemporâneos, com forte caráter interdisciplinar e com inserção no ambiente escolar do primeiro ao último semestre dos cursos oferecidos pelas Instituições foram significativos para a escolha das universidades.    

O projeto, aprovado pelo MEC, contou com o incentivo das Secretarias de Educação do Estado do Rio Grande do Sul e dos municípios de Porto Alegre e Guaíba, por meio de cartas de apoio, estabelecendo o compromisso de estimular seus docentes, sem formação superior, a participarem do processo.  

Os cursos de licenciaturas são presenciais, contando também com disciplinas online e práticas desde o início do curso, que devem ser realizadas na rede pública ou conveniada. Todos os/as candidatos/as ao edital, no momento da matrícula, devem se comprometer a completar o curso em 4 anos.  

A PUCRS também disponibiliza aos estudantes consultoria de carreira, orientação psicossocial, escuta e acompanhamento gratuitos. Além disso, a Universidade conta com programas de pesquisa e internacionalização. Conheça todos os diferenciais 

Serviço  

Bolsas para licenciaturas na PUCRS:

As bolsas de licenciatura PUCRS 2024 estão previstas no edital número 66/2021 do Ministério da Educação que visa a implementação do Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares.  

SAIBA MAIS SOBRE AS BOLSAS LICENCIATURA

Uma pesquisa da Universidade de Sussex mostrou que ler ajuda a reduzir em até 68% os níveis de estresse. / Foto: Pexels

Quem nunca estipulou como meta ler mais? Uma atividade com múltiplas funções, ler pode ser uma forma de entretenimento, um meio de informação ou um caminho simples e acessível para adquirir conhecimento. Independente da motivação, o processo de leitura também é capaz de auxiliar no desenvolvimento de habilidades, contribuindo, inclusive, para a saúde mental. De acordo com pesquisador do Instituto do Cérebro (InsCer) e professor da Escola de Ciências da Saúde e da Vida Augusto Buchweitz, ler pode atuar como um exercício que estimula o cérebro.  

O hábito de leitura tem relação comprovada com uma melhor qualidade de saúde mental. A leitura, por envolver imaginação, mentalização, antecipação e aprendizagem (sempre aprendemos, ao menos, palavras novas), funciona como um ‘exercício’ para o cérebro humano. Apesar de não ser um músculo, o nosso cérebro precisa ser estimulado, destaca o pesquisador. 

Outro fator que enfatiza a relação entre a leitura e a qualidade de saúde mental é ação da atividade na redução do estresse. A professora Aline Fay, coordenadora do curso de licenciatura em Letras com ênfase na Língua Inglesa, ressalta que pesquisas já demonstraram resultados positivos sobre essa contribuição. “Uma pesquisa realizada pela Universidade de Sussex mostrou que ler ajuda a reduzir em até 68% os níveis de estresse. Durante o estudo, os sujeitos analisados diminuíram a frequência cardíaca e aliviaram a tensão dos músculos”, salienta a professora. 

Ler protege a mente hoje e no futuro 

Os benefícios da leitura não atuam no nosso cérebro apenas no presente. Estudos apontam que ler pode ser uma forma de proteger a mente contra o surgimento de doenças neurodegenerativas. Segundo a professora Aline, quando lemos melhoramos o funcionamento cerebral, o que ajuda a “atrasar” sintomas de doenças como demência e Alzheimer. Ela destaca que inúmeras pesquisas comprovam o aumento das conexões neurais durante a leitura. Um destes estudos, realizado pela Universidade Emory, descobriu que ler afeta nosso cérebro da mesma forma como se realmente tivéssemos vivenciado os eventos sobre os quais estamos lendo. Diante disso, a professora ainda aponta que, ao lermos, podemos aumentar nossa empatia, ou seja, a capacidade de compreender e se solidarizar emocionalmente com o outro. 

Mas nem todos os gêneros literários agem da mesma forma. O professor Augusto afirma que, de acordo com o conteúdo de cada história, outras regiões cerebrais são ativadas, resultando em comportamentos, emoções e experiências distintas.  

Durante a leitura de histórias de suspense, por exemplo, a ativação do cérebro tem relação direta com a experiência do leitor. Os leitores que relataram ter ficado mais envolvidos com a narrativa foram os mesmos que tiveram maior ativação de uma circuitaria do cérebro, que envolve tentar antecipar o que vai acontecer (inferências futuras) explica. 
É importante entender que nem todos os gêneros literários agem da mesma forma no cérebro. / Foto: Pexels

Ele também frisa que especialistas no estudo da memória reforçam a importância do aprendizado constante e do hábito de leitura. “O ilustre professor Ivan Izquierdo [falecido em 2021], um dos maiores especialistas em memória do mundo, frequentemente ressaltava em suas entrevistas que profissões como a de professor e artista de teatro, entre outras, por envolverem a leitura e aprendizagem constante, são profissões que ajudam a ‘proteger’ o cérebro de quem as desempenha”, comenta o pesquisador do InsCer. 

Para além das páginas lidas 

Além de ser uma atividade benéfica para o funcionamento e para a saúde da mente, a leitura participa do desenvolvimento de habilidades específicas. Para a professora Aline, ler é uma forma de ampliar competências. “A leitura favorece a melhora da escrita, expande o vocabulário, trabalha a criatividade e auxilia na formação do senso crítico (capacidade de reflexão sobre algo)”, afirma. Segundo ela, não há um tempo diário específico a ser dedicado à leitura para que as habilidades sejam desenvolvidas.  

“O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, por exemplo, diz ler um livro a cada duas semanas, já Bill Gates diz ler todos os dias durante uma hora. Tudo varia em função do tempo e disponibilidade de cada um. O importante é desenvolvermos o hábito da leitura diária e criar estratégias, tais como reservar um momento do dia somente para a leitura, selecionar livros/temas que achamos interessantes, ter sempre um livro na cabeceira e, acima de tudo, ter paciência e resiliência”, recomenda a professora. 

Para Augusto, a leitura pode estimular desde habilidades e conhecimentos mais fundamentais até aprendizagens que abrangem outros domínios, como o desenvolvimento de raciocínio e do pensamento científico. “Se pensarmos que aprendemos a ler e, por fim, podemos ler para aprender, o que estiver ao alcance da aprendizagem pela leitura está ao alcance do leitor”, conclui. 

Leia TAMBÉM

Fortalecer a educação é fortalecer o nosso futuro. E para continuar promovendo ainda mais a profissionalização da área, a PUCRS oferece, conforme previsto no edital 66/2021, do Ministério da Educação, bolsas integrais remanescentes para cursos de licenciatura em Pedagogia, Letras – Língua Portuguesa e Ciências Biológicas, incentivando o desenvolvimento de novos talentos e ampliando as oportunidades. 
 

Quem pode participar?    

No ato da matrícula, é preciso comprovar o vínculo com uma instituição. As bolsas previstas no Edital são válidas somente para ingresso no curso no primeiro semestre de 2024, conforme calendário acadêmico da PUCRS. 

Como faço para me inscrever?   

As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas somente de forma presencial, mediante entrega dos documentos exigidos no Edital, junto ao Núcleo de Serviços da Coordenadoria de Registro Acadêmico, localizado no térreo do prédio 15, na Central de Atendimento ao Aluno da PUCRS, até o 19 de janeiro de 2024, das 8h às 20h.  

O processo de ingresso será exclusivamente via transferência. Os documentos referentes às normas para os cursos de bolsas licenciaturas podem ser conferidos no edital.   

Compromisso com o incentivo à educação   

A PUCRS, por meio de uma rede formada com Universidade La Salle (Unilasalle) e a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), está entre as selecionadas por meio do edital 66, do Ministério da Educação (MEC). Os currículos contemporâneos, com forte caráter interdisciplinar e com inserção no ambiente escolar do primeiro ao último semestre dos cursos oferecidos pelas Instituições foram significativos para a escolha das universidades.    

O projeto, aprovado pelo MEC, contou com o incentivo das Secretarias de Educação do Estado do Rio Grande do Sul e dos municípios de Porto Alegre e Guaíba, por meio de cartas de apoio, estabelecendo o compromisso de estimular seus docentes, sem formação superior, a participarem do processo.  

Os cursos de licenciaturas são presenciais, contando também com disciplinas online e práticas desde o início do curso, que devem ser realizadas na rede pública ou conveniada. Todos os/as candidatos/as ao edital, no momento da matrícula, devem se comprometer a completar o curso em 4 anos.  

A PUCRS também disponibiliza aos estudantes consultoria de carreira, orientação psicossocial, escuta e acompanhamento gratuitos. Além disso, a Universidade conta com programas de pesquisa e internacionalização. Conheça todos os diferenciais 

Serviço  

Bolsas para licenciaturas na PUCRS   

As bolsas de licenciatura PUCRS 2024 estão previstas no edital número 66/2021 do Ministério da Educação que visa a implementação do Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares.  

Saiba mais sobre as bolsas licenciatura

A Escola de Humanidades da PUCRS conta com mais de 10 cursos. / Foto: Giordano Toldo

Refletir sobre as nuances da sociedade – considerando passado, presente e perspectivas de futuro – é uma das bases da formação da Escola de Humanidades. Com um foco humanístico, crítico, ético e propositivo, os/as docentes buscam desenvolver os profissionais que o mundo precisa hoje: capazes de compreender a realidade nas esferas políticas, sociais e culturais, colaborando ativamente para a transformação social. 

Se você quer fazer parte da Escola de Humanidades da PUCRS, inscreva-se no Vestibular 2023. A inscrição deve ser feita no site Estude na PUCRS, onde estão disponíveis todas as informações sobre as prova. Caso você estude em outra universidade ou já seja formado/a, solicite a sua Transferência ou Ingresso Diplomado.

Para criar narrativas e tecer novos mundos 

Como transformar o hábito da leitura em uma profissão

Mercado literário aquecido é promissor para graduados em Escrita Criativa. / Foto: Giordano Toldo

Maior referência da área de Escrita Criativa no País, Luiz Antônio de Assis Brasil é professor da graduação da PUCRS desde 1975. O docente já publicou 21 obras no Brasil, Portugal, Espanha e França. Entre eles, Escrever Ficção, que apresenta ferramentas indispensáveis para a formação de um escritor.

 “Nós temos os cursos mais tradicionais e antigos do nosso País dentro dessa área. Esse histórico e, principalmente, essa continuidade de trabalho faz com que interessados/as do País todo nos procurem tanto para a oficina de criação literária, que vai completar 40 anos, como também nossa graduação e cursos de mestrado e doutorado”, explica o professor.

O curso de Escrita Criativa da PUCRS é o primeiro tecnólogo de graduação em escrita do Brasil e recebe alunos/as do País inteiro. E não é à toa que é um grande sucesso: a grade curricular foi elaborada por profissionais referência na literatura brasileira e pensada para você absorver as técnicas ao máximo, além de estimular a criatividade.

“Nós temos inúmeros egressos/as da Escrita Criativa que estão ganhando espaços muito relevantes nas publicações mais importantes do País e em editoras reconhecidas por sua qualidade e permanência. Ser da Escrita Criativa da PUCRS é como um cartão de visita e o/a profissional, antes de tudo, será um/a escritor/a”, pontua Assis Brasil.

Assim como Assis Brasil, Altair Martins, autor de A parede no escuro, vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura, um dos maiores no Brasil; e Cristiano Baldi, autor do livro Correr com Rinocerontes, finalista do mesmo prêmio, também lecionam na Escola de Humanidades.

Leia também: Como transformar o hábito da leitura em uma profissão

Para decifrar a língua e mergulhar em outras culturas 

Se conhecer novos idiomas e culturas está entre os seus interesses, os cursos de Letras Língua Inglesa e Letras Língua Portuguesa são uma ótima oportunidade de explorar esse objetivo. Quem se forma nestes cursos aprende com professores/as que possuem experiências internacionais e vasto repertório na área, podendo atuar em empresas de comunicação, editoras, realizando assessoria linguística e ensinando idiomas, por exemplo.

 “O nosso maior diferencial está no ‘ensino mão na massa’. Aqui, o/a estudante inicia no nível um com inglês intermediário, entendendo que o objetivo não é somente aprender a língua, mas, principalmente, ensiná-la. Além disso, trabalhamos muito a inovação e o empreendedorismo em sala de aula: temos alunos/as que, ao sair da graduação, abrem seu próprio negócio ou se tornam comunicadores/as digitais”, conta a coordenadora do curso de Letras Língua Inglesa, Aline Fay.

As possibilidades de atuação – tanto no mercado de trabalho como na academia – também são muitas. Por terem proficiência em língua Inglesa, os/as alunos/as podem participar, inclusive, da mobilidade acadêmica para desenvolverem outros aprendizados em universidades do exterior.

“Os/as alunos de Letras Língua Inglesa, em sua maioria, iniciam dando aulas particulares ou em cursos de idiomas já desde o primeiro semestre, pois a procura por professores/as de inglês é muito alta, principalmente em escolas bilíngues. Por isso, já têm uma vivência ‘mão na massa’ desde o primeiro ano de curso”, explica.

Uma profissão que dá origem a todas as outras  

O curso de Pedagogia é conhecido pela sua tradição de mais de 80 anos. / Foto: Giordano Toldo

Desenvolver, alfabetizar, construir. Cursar Pedagogia é estudar o que está na base e ajudar a edificar esse conhecimento na vida de alunos e alunas, respeitando suas particularidades e seus limites. Nessa graduação, você sairá apto/a para atuar em escolas de educação infantil e anos iniciais das redes públicas e privadas, creches, ONGs, movimentos sociais e diversas outras instituições e espaços educativos.

Além da docência, o/a pedagogo/a também pode construir carreira na área da pesquisa e de gestão, já que a graduação conta com noções nessas áreas – além de processos educativos e organização de sistemas em instituições de ensino.

Leia também: Conheça os serviços do Centro de Apoio Discente da PUCRS

Infinitos olhares sobre um único ser   

As graduações em História Licenciatura e História Bacharelado, Filosofia Licenciatura e Filosofia Bacharelado, e Teologia são áreas de estudo profundamente dedicadas ao ser: o cuidado com as pessoas, a espiritualidade, o que um dia a humanidade foi e o que ela ainda pode ser. Aqui, o/a estudante será estimulado a promover debates sobre questões relacionadas à educação, às desigualdades sociais, à preservação do patrimônio cultural, ao pensamento crítico e aos aspectos holísticos da vida, por exemplo.

O aprendizado será construído por meio de valores e princípios que prezam pela condição humana, sempre em defesa da liberdade, da inclusão, dos direitos e do respeito à vida em todos os sentidos.

Leia mais: O ranking internacional da QS Quacquarelli Symonds destaca o curso de Filosofia da PUCRS como um dos melhores do mundo

Para analisar contextos e responder a desafios multiculturais 

No curso de Relações Internacionais Possibilidade, estudantes tem a possibilidade de realizar estágios e Missões Técnicas fora do pais. / Foto: Pexels

Desde 2020, a Escola de Humanidades conta com o curso de Relações Internacionais (RI), graduação focada em formar profissionais capazes de entender, identificar e conduzir as transformações políticas, econômicas, culturais e sociais do mundo. A graduação é relativamente nova no Brasil e no Rio Grande do Sul, e nasce das demandas contemporâneas e de um mundo globalizado, é o que afirma João Jung, professor do curso de RI da PUCRS.

Ele explica que há a interdisciplinaridade intrínseca ao curso de Relações Internacionais, que combina com a mentalidade da PUCRS enquanto instituição, e o diálogo com os outros cursos e com outras Escolas da Universidade, como a Escola de Direito e a Escola de Negócios, por exemplo – o que garante essa dinâmica interdisciplinar na rotina dos/as alunos/as.

“Nós temos todas as ferramentas para que um curso de Relações Internacionais seja realizado na íntegra, na sua plenitude, porque a PUCRS tem essa dimensão do 360º, ou seja, é uma universidade que preza pela interdisciplinaridade”, pontua.

Estude na PUCRS em 2023

Foto: Matheus Gomes

A iniciação científica é uma oportunidade de se conectar com a pesquisa ainda durante a graduação. O programa permite contato com professores de diferentes áreas, métodos de pesquisa e conexão com grandes questões da atualidade. Em 2022, aconteceu a 23ª edição do Salão de Iniciação Científica, que contou com mais de 600 trabalhos apresentados na modalidade de comunicação oral e mais de 100 bancas avaliativas com a presença de professores avaliadores da PUCRS e de outras instituições. 

O evento visa proporcionar o intercâmbio de conhecimentos e dos resultados das pesquisas desenvolvidas por bolsistas e voluntários/as de Iniciação Científica em projetos orientados por pesquisadores/as da Universidade e de outras instituições. Nesta edição, 75 trabalhos obtiveram nota máxima, sendo, portanto, considerados trabalhos destaque. Além destes, seis estudantes saíram vencedores, um em cada grande área do conhecimento, além de três trabalhos agraciados com menção honrosa.  

Quem são os alunos premiados 

Grandes Áreas – Ciências Sociais Aplicadas 

Com a pesquisa intitulada Filogeografia das tartarugas-marinhas do gênero Lepidochelys, a aluna de Ciências Biológicas Bruna Boizonave Andriola estudou os princípios e processos que governam a distribuição geográfica das linhagens genéticas das tartarugas-marinhas do gênero Lepidochelys, com orientação do professor e pesquisador da Escola de Ciências da Saúde e da Vida Sandro Luis Bonatto.  

A estudante conta que tentou ingressar em laboratórios diversas vezes até conseguir atuar no Laboratório de Biologia Genômica e Molecular do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Ecologia e Evolução da Biodiversidade da PUCRS. Seu contato com a prática científica permitiu elaborar projetos de pesquisa e conhecer sua área de vocação dentro da Biologia.  

“A partir da iniciação científica pude conhecer mais sobre evolução e genética e aprender como fazer ciência. Atualmente me vejo seguindo na área de pesquisa e ser reconhecida nisso é um impulso muito incentivador. Trabalhar com bioinformática e genética é o que me cativa, é como estudar para entender a história do mundo”, destaca a aluna.  

Grandes Áreas – Ciências Humanas 

salão de iniciação científica

Foto: Matheus Gomes

A estudante de Psicologia Eduarda Baldissera Rospide foi reconhecida por sua pesquisa sobre Padrões Inflexíveis em Indivíduos com Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), com orientação da professora e pesquisadora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida Margareth da Silva Oliveira. O estudo teve como objetivo ver a prevalência dos padrões inflexíveis na população com TOC, no qual é a crença de que o indivíduo deve fazer um grande esforço para atingir elevados padrões internalizados de comportamento e desempenho.  

A aluna descobriu sua paixão em Terapia dos Esquemas ao ingressar no Grupo Avaliação e Atendimento em Psicoterapia Cognitivo e Comportamental (GAAPCC) do PPG em Psicologia como bolsista de Iniciação Científica. Desde então, desenvolveu projetos de pesquisa com foco em abordar diversos transtornos de personalidade, mudando a forma de encarar, interpretar e reagir aos esquemas. Além do contato com mestrandos, doutorandos e professores do grupo de pesquisa, Eduarda participou de congressos, seminários e outras edições do SIC da PUCRS, onde pode se conectar com outros pesquisadores.  

“Com a convivência do grupo pude conhecer a área que eu amo e entender que quero seguir trabalhando com pesquisa por um bom tempo. Se a gente não busca conhecer as outras áreas a gente acaba não usufruindo de tudo, além de poder ouvir e ter outras visões e conceitos em conjunto é muito bom. Foi ótimo poder encerrar esse ciclo conquistando nas Grandes áreas das Ciências Humanas”, celebrou a estudante. 

Grandes Áreas – Ciências Exatas e Engenharias 

Com o projeto sobre Modelagem Matemática e Desenvolvimento de Simulador do Processo de Extração Supercrítica, o estudante de Engenharia Mecânica Otávio Augusto Fonseca de Oliveira foi destaque das Grandes Áreas e alcançou nota máxima. Sua pesquisa é fruto de sua atuação no Laboratório de Operações Unitárias (Lope), onde estagiou e foi responsável na parte de manutenção e modulação de equipamentos. 

Otávio conta que conheceu a oportunidade de estagiar no laboratório através do PUCRS Carreiras e com passar do tempo foi convidado a integrar o grupo como aluno de Iniciação Científica, pelo pesquisador da Escola Politécnica e coordenador do Lope Eduardo Cassel. Com isso, o estudante pode unir suas duas paixões, trabalhar com equipamentos e também desenvolver projetos de pesquisa na área de Engenharia Mecânica.  

“Com a Iniciação Científica pude me desenvolver nas áreas de projetos, fazer simuladores e equipamentos de forma integrada com o aprendizado acadêmico e científico que estou tendo no laboratório. Fiquei mais motivado ainda quando falaram meu nome como destaque na área de Engenharias, justamente em meu primeiro Salão de Iniciação Científica. Estava bem nervoso e não esperava, foi uma surpresa muito legal”, contou. 

Grandes Áreas – Linguística e Letras 

salão de iniciação científica

Foto: Matheus Gomes

Arthur Trein é estudante de Letras da UFRGS e foi premiado por sua pesquisa intitulada Percepção de Grau de Acento Estrangeiro em Contexto de Inglês como Língua Franca: Sobre o Papel de Falantes e Ouvintes. Orientado pelo professor Ubiratã Kichöfel Alves, o estudante atua na linha de pesquisa de linguística e desenvolvimento de segunda língua no Laboratório de Bilinguismo e Cognição (LABICO), da UFRGS e no grupo de pesquisa ProLinGue – Estudos relacionados ao processamento da linguagem por indivíduos bilíngues e multilíngues.  

O contato com a área se deu pela proximidade com o professor orientador e com outros colegas através de sua participação em diversos congressos, eventos e salões. De acordo com Arthur, essa experiência como bolsista de Iniciação Científica auxilia muito sua construção enquanto estudante durante a graduação.  

“A Iniciação Científica é além de uma forma de construir uma base sólida para ingressar na atuação acadêmica, mas também funciona para entender a importância de uma pesquisa científica séria e teórica na construção do conhecimento e desenvolvimento do país. Foi meu primeiro SIC da PUCRS e achei muito bom o sentimento de voltar para a presencialidade e o reconhecimento dá uma garantia e uma motivação para seguir produzindo e criando”, finalizou.  

Na categoria de Grandes Áreas, também se destacaram os alunos Guilherme Schoeninger Vieira, em Ciências Sociais Aplicadas, e Isadora Nunes Erthal, na área de Ciências da Saúde. Guilherme foi orientado pelo professor Eugênio Facchini Neto e Isadora pela professora Gabriela Heiden Teló.  

Menção Honrosa – Apoio técnico 

Reconhecida no SIC 2022, a estudante de Engenharia Química Vitória Garcia La Porta desenvolveu o estudo nomeado como Apoio Técnico para o Laboratório de Processos Ambientais (LAPA/PUCRS): Manutenção das Rotinas do Laboratório de Bioprocessos, com orientação do professor e pesquisador da Escola Politécnica Cláudio Luis Frankenberg. Com o projeto, a aluna pode unir suas duas paixões: as áreas de Engenharia Química e Bioengenharia.  

Vitória entrou no LAPA como voluntária de Iniciação Científica, e conta que pode realizar projetos científicas com a maioria dos professores de seu curso, além de poder entender na prática qual é o papel do engenheiro químico na pesquisa.  

“As pesquisas influenciam e seus resultados podem ser usados em várias áreas do conhecimento. E isso, a gente percebe atuando em um grupo multidisciplinar e nas discussões em conjunto entre professores, mestrandos e colegas de laboratório. O Salão é um momento fundamental que permite essa possibilidade de conhecer pessoas, fazer contatos, trocar conhecimento e aprender com as bancas”, destaca Vitória.  

Os alunos João Vitor Boeira Monteiro e Júlia Geitens Valente também foram reconhecidos na categoria de Menção Honrosa. João se destacou no tema de Pet Saúde e Júlia em Extensão Universitária. Orientados pelos professores Samuel Greggio e Ivan Carlos Ferreira Antonello respectivamente.  

Leia também: Pesquisa sobre saúde mental busca melhorar a qualidade de vida da terceira idade

Desde 1988, a Editora Universitária da PUCRS (ediPUCRS) é comprometida com a publicação de obras de relevância científica, social, cultural, literária ou didática, das mais diversas áreas do conhecimento. A ediPUCRS realiza a publicação de 20 periódicos científicos sobre múltiplos assuntos, em mídia eletrônica no Portal de Periódicos da PUCRS, com livre acesso aos conteúdos apresentados.

Periódicos das áreas de Letras e Saúde

Livro da professora do curso de Letras foi destaque na 68ª Feira do Livro de Porto Alegre

A atuação da Editora também tem como objetivo publicar obras sobre temas contemporâneos e/ou resultantes de pesquisas acadêmicas, com caráter de divulgação científica, de todas as áreas do conhecimento. O livro “Quem conta um conto…”, da professora do curso de Letras da Escola de Humanidades da PUCRS Ana Márcia Martins da Silva, lançado durante a 68ª Feira do Livro de Porto Alegre é um dos exemplos.

Leia mais: EdiPUCRS participa de 68ª Feira do Livro de Porto Alegre

Todos os periódicos da ediPUCRS são membros do Committee on Publication Ethics (COPE) e contam com o Digital Object Identifier (DOI), código identificador importante para maior inserção, disseminação e divulgação dos periódicos. Conheça alguns dos periódicos nas áreas de Letras, Escrita Criativa e Saúde:

Conheça os periódicos de Letras e Escrita Criativa

BELT – Brazilian English Language Teaching Journal: A BELT apresenta artigos originais, resenhas de artigos, entrevistas e atividades didáticas relativos à área de Letras, abordando Ensino e Aprendizagem de Língua Inglesa e Portuguesa como línguas adicionais. Editor: Cristina Perna.

Letras de Hoje: A Letras de Hoje é responsável por apresentar artigos originais, resenhas de artigos, entrevistas e criação literária. Os temas abordados são relativos às áreas de Linguística, Teoria da Literatura, Literatura e Língua Portuguesa. Editores: Cláudio Primo Delanoy e Regina Kohlrausch.

Letrônica: A Letrônica traz textos originais, entrevistas e resenhas de livros acadêmicos relativos às áreas de Linguística e Literatura e suas interfaces. Editores: Maria da Glória Di Fanti e Pedro Theobald.

Navegações: A Navegações: Revista de Cultura e Literaturas de Língua Portuguesa, instituída em 2007, é uma revista científica semestral que contém textos relativos à área de Literatura de Língua Portuguesa, sendo publicados artigos originais, entrevistas, resenhas. Editores: Alva Martínez Teixeiro e Paulo Ricardo Kralik Angelini.

Scriptorium: A Scriptorium é uma revista científica da Escrita Criativa e seu escopo primário é publicar textos relativos à área de Escrita Criativa, abordando como temáticas a literatura, a criação e a recepção literária, sendo publicados artigos e ensaios originais, traduções, resenhas literárias e textos literários como poesia, ficção e não ficção. Editor: Altair Martins.

Conheça os periódicos das áreas da Saúde

PAJAR – Pan-American Journal of Aging Research: A PAJAR (Pan-American Journal of Aging Research) é uma revista científica do Instituto de Geriatria e Gerontologia e do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica da Escola de Medicina da PUCRS. Ela veicula textos inéditos relativos às áreas de Gerontologia e envelhecimento humano, sendo publicados artigos originais, artigos de revisão a convite da equipe editorial e editoriais. Editor: Alfredo Cataldo Neto.

Psico: A PSICO é uma revista científica do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. A publicação disponibiliza textos relacionados à área da Ciência Psicológica, como artigos originais e revisões sistemáticas. Editoras: Adriane Xavier Arteche e Kátia Bones Rocha.

Scientia Medica: A Scientia Medica é uma revista científica da Escola de Medicina e do Hospital São Lucas da PUCRS. Com textos relativos às áreas de Medicina e de outras Ciências da Saúde, trazem enfoque interdisciplinar e possui abrangência regional, nacional e internacional, na medida em que artigos públicos originais, relatos de simulação realística e cartas ao editor. Editor: Manoel Antonio da Silva Ribeiro.

Leia também: Editora da PUCRS publica revistas científicas sobre Humanidades

redação, vestibular PUCRS

Foto: Giordano Toldo

As provas do Vestibular de Verão da PUCRS para ingresso no primeiro semestre de 2023 acontecem nos dias 5 e 6 de novembro (confira todas as informações aqui). Uma das principais dúvidas entre os candidatos e candidatas é como fazer uma boa redação? Para ajudá-los/as nessa tarefa, a professora Ana Márcia da Silva, do curso de Letras da Escola de Humanidades da PUCRS, elaborou algumas orientações sobre o Manual do Candidato que auxiliam na escrita de um bom texto.

1. Preste atenção no tema e produza um texto organizado

É fundamental que você considere o fato de que o texto é um todo organizado que faz sentido, e não a soma de frases ou de parágrafos isolados. Para entendê-lo, é necessário que se tenha conhecimento de todas as relações estabelecidas dentro dele e da sua conexão com o contexto social e histórico em que foi produzido. Isso significa que o autor precisa determinar com clareza o tema, as informações necessárias para desenvolvê-lo (com sua consequente organização) e um leitor presumido.

No vestibular da PUCRS você poderá escolher entre dois temas. Lembre-se de prestar muita atenção na delimitação daquele que eleger!

2. Fundamente sua argumentação

Você não pode esquecer que a redação do vestibular solicita um texto dissertativo-argumentativo. Para produzi-lo é necessário realizar uma boa fundamentação dos argumentos. Por isso, fuja das falácias (argumento que parece válido, mas que não se sustenta) e do “achismo”.

Lembre-se de que argumentar é um exercício diário: para viver, argumentamos! Argumentamos desde sempre, porque justificamos nossas escolhas, nossos pedidos, nossos (des)afetos, nossas ideias. Na vida cotidiana, procuramos ser o mais eficientes possível em nossos argumentos para não perdermos oportunidades.

Para fundamentar seus argumentos na redação, as diferentes áreas do conhecimento podem ser aliadas. Produza textos interdisciplinares, utilize citações, exemplos, comente a cultura popular… Todo o conhecimento de mundo que você tiver, desde que bem relacionado com o tema e com a sua argumentação, pode ser válido.

Vestibular 20233. Confira o Manual do Candidato

O Manual do Candidato pode ser conferido no site do Estude na PUCRS e nele estão importantes informações sobre a prova. Mais dicas para ter sucesso na escrita de sua redação podem ser encontradas nele. Não deixe de ler o documento, pois, assim, enfrentará a prova com muito mais tranquilidade.

Gostou das dicas, mas ainda não se inscreveu no vestibular? Ainda há tempo! As inscrições estão abertas até o dia 31 de outubro.

Inscreva-se para o Vestibular e ingresse na PUCRS em 2023

Biblioteca da PUCRS e Editora Cengage liberam e-books para comunidade acadêmica - Alunos de Graduação e Pós, professores e técnicos administrativos podem acessar os livros digitais até 31 de agosto

Foto: Emmanuel Phaeton/Unsplash

Concedido pela Câmara Brasileira do Livro, o Prêmio Jabuti é considerado um dos mais tradicionais voltados à literatura no Brasil. Em 2021, a PUCRS tem a honra de anunciar que Jeferson Tenório, doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Letras, e os egressos do mesmo PPG Natalia Borges Polesso e Samir Machado de Machado foram agraciados em três categorias: Romance de EntretenimentoRomance Literário e Livro Brasileiro Publicado no Exterior 

“O maior prêmio, para mim, é que o meu livro chegue a mais pessoas e que seja lido por elas. Fico extremamente contente em ver que as obras estão sendo utilizadas para iniciar jovens à leitura”, conta Jeferson Tenório, vencedor da categoria Romance Literário com a obra O Avesso da Pele. Nela, o doutorando conta a história de Pedro, um homem que se tornou órfão de pai em uma abordagem policial e que sai em busca de resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos.  

Para além do Prêmio Jabuti 2021: como a PUCRS marcou essas trajetórias? 

Samir Machado de Machado, vencedor das categorias Romance de Entretenimento, com o livro Corpos Secos, Livro Brasileiro Publicado no Exterior, com a obra Tupinilândia, iniciou sua história na PUCRS durante a graduação, em 2000:  

“Quando percebi que tinha uma biblioteca como a Biblioteca Irmão José Otão à minha disposição, foi o momento em que, de fato, me tornei um leitor voraz, a caminho de me tornar um escritor – e não imagino que caminho eu teria seguido na vida se não fosse por isso”, relembra.  

Sua trajetória enquanto escritor se iniciou aproximadamente no mesmo período, quando participou da Oficina de Criação Literária do professor do curso de Escrita Criativa Luiz Antônio de Assis Brasil. Foi então que ele teve contato com outras pessoas que também possuíam interesse por Literatura. Com alguns deles, montou uma editora pela qual faziam a publicação dos seus trabalhos, o que ajudou a chamar a atenção de editoras maiores. Em 2021, ele concluiu o seu mestrado em Escrita Criativa pela PUCRS, o que fez com que ele se sentisse “mais seguro em relação a algumas questões teóricas que, antes, eu sentia falta ter como bagagem intelectual”, afirma.  

Já Tenório, além de mestre pela PUCRS, agora está realizando um doutorado em Teoria da Literatura na Universidade, o que considera fundamental para o desenvolvimento de sua escrita: 

“Eu estudo, agora, representações paternas em quatro obras luso-africanas. Compreender a forma como esses personagens são construídos foi fundamental para a criação do Henrique, personagem de O Avesso da Pele”, comenta Tenório.  

Conheça as obras 

Categoria Romance de Entretenimento  

Corpos Secos (editora Alfaguara) | Autores: Marcelo Ferroni, Natalia Borges Polesso (doutora em Teoria da Literatura pela PUCRS), Samir Machado de Machado (mestre em Escrita Criativa pela PUCRS) e Luisa Geisler (egressa da Oficina de Criação Literária do professor Assis Brasil).  

Prêmio Jabuti 2021Na obra, uma doença fatal assola o Brasil e o transforma em uma terra pós-apocalíptica: sem governo, sem leis e sem esperanças. Os sobreviventes tentam cruzar o País em busca de um porto seguro. Samir conta que a obra foi escrita em 2018 e que é apenas uma coincidência o fato de ter sido publicada quando a pandemia se instaurou.  

Na história, não se sabe quem foi o primeiro infectado com essa doença, a única certeza é de que o início da epidemia ocorreu no Mato Grosso do Sul. Os doentes tornam-se “corpos secos”: espectros humanos que não possuem mais atividade cerebral, por mais que seus corpos sigam funcionando buscando sangue. Em seis meses, existem poucos sobreviventes, os quais seguirão rumo ao sul do país, buscando um último refúgio. É essa jornada que será narrada.  

Categoria Romance Literário 

O Avesso da Pele (editora Companhia das Letras) | Autor: Jeferson Tenório  

Prêmio Jabuti 2021Identidade, relações raciais, racismo, negritude e violência policial são alguns dos temas que fazem parte da trama dessa obra. Nela, é apresentada a história de Pedro, que perdeu o pai após uma desastrosa abordagem policial. Ele, então, sai em busca sai em busca de resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos.  

A história se passa em Porto Alegre e, segundo o autor, a ideia é justamente mostrar a cidade de uma outra perspectiva. “Existe uma segregação muitas vezes não percebida. Policiais se posicionam em locais que são frequentados por pessoas de baixa renda, onde vemos mais negros, enquanto em lugares considerados mais ‘chiques’ isso não é comum”, explica o autor. 

Categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior 

Tupinilândia (editoras Editions Métailié e Todavia) | Autor: Samir Machado de Machado 

Prêmio Jabuti 2021No livro, Tupinilândia é o nome dado a um parque de diversões construído em segredo por um industrialista brasileiro na década de 1980, período marcado pela abertura política do Brasil. Ele celebraria o nacionalismo e a nova democracia que se instaurava. Entretanto, em um final de semana em que o parque realizava testes de suas operações, um grupo de militares invade o lugar e faz funcionários e visitantes de reféns.  

Duas décadas depois, um arqueólogo recebe autorização para mapear o local, que está prestes a ser alagado pela hidrelétrica de Belo Monte. Ao iniciar os trabalhos, ele descobre um segredo terrível que dará início a uma trama que perpassa a História recente do Brasil e a memória dos anos 1980. Segundo Samir, a sua vontade com Tupinilândia era “escrever uma história de cidade perdida, com todos os clichês naturais ao gênero, mas fazendo com que se curvassem diante da realidade cultural brasileira”. 

Pesquisar é cuidar das pessoas: conheça o impacto da pós-graduação em Humanidades

Foto: Pexels

Sem pesquisa não há como produzir conhecimento e realizar trabalhos de qualidade. Mas talvez o principal senso comum quando se pensa em ciência ou tecnologia é associar esses temas às áreas de exatas, como matemática e física, por exemplo. Porém, quando se trata de estudos mais subjetivos e igualmente complexos que impactam a vida em sociedade, profissionais de diferentes áreas das Humanidades entram em cena. 

Durante a pandemia do coronavírus pesquisadores e pesquisadoras da Escola de Humanidades da PUCRS têm atuado em iniciativas para ajudar a comunidade. Para quem compartilha do mesmo propósito e quer aprofundar o conhecimento sobre as diferentes dimensões da humanidade, diferentes PPGs incentivam estudantes a examinar os mais diversos aspectos da realidade contemporânea, como: crise, democracia, tolerância e intolerância a populações minorizadas, novas relações de trabalho, empreendedorismo e desenvolvimento sustentável, entre outros. 

Os cursos de mestrado e doutorado estão com inscrições abertas até o dia 18 de junho. Os Programas de Pós-Graduação (PPGs) com vagas disponíveis são Filosofia, História, Letras e Teologia. 

Transformar a paixão em pesquisa e em carreira 

Desde pequeno eu queria estudar línguas. Conhecer novos idiomas e culturas sempre foi uma atividade prazerosa para mim. Quando ingressei no curso, um dos aspectos que mais me chamou a atenção foi a variedade das áreas de estudo, conta Anderson Smidarle, doutorando em Linguística, no PPG em Letras, pela PUCRS. 

Para Smidarle um dos principais aprendizados do mestrado e do doutorado foi o de como identificar e abordar as lacunas observadas na ciência. “Durante a minha formação, aprendi a analisar criticamente os motivos que levaram a tais lacunas e a propor soluções fundamentadas em evidências empíricas e científicas, além de conduzir estudos interdisciplinares e conciliar diferentes teorias”. 

Leia também:

Licenciaturas: para quem quer ensinar e aprender com a gente

Foto: August de Richelieu/Pexels

Ser professor ou professora é escrever o futuro. Na PUCRS são oferecidas possibilidades em diferentes áreas do conhecimento para quem sonha em atuar na formação de profissionais das próximas gerações. Além disso, cursos de licenciatura têm 40% de desconto nas mensalidades. Inscreva-se para o Vestibular 2021 neste link ou aproveite sua nota do Enem para estudar na PUCRS. 

Leia também: Como escolher entre dois cursos de graduação? 

Cursos de licenciatura têm benefícios exclusivos 

As graduações em Ciências Biológicas, Filosofia, Letras (Inglês e Português), Pedagogia e História oferecem 40% de desconto no valor das mensalidades de todos os semestres. Para o curso de Educação Física o abatimento é de 30%. Confira possibilidades de cada área: 

Além disso, a PUCRS possuiu estrutura completa e docentes que são referência no mercado. Segundo diferentes rankings, é uma das melhores Universidades do País e referência internacional, sendo destaque inclusive no Guia do Estudante, com 47 cursos com as melhores notas. 

Confira aqui outras opções de bolsas e créditos e clique aqui para saber os principais benefícios e porque estudar na PUCRS é a escolha certa. 

Leia também: 5 dicas: como se preparar para fazer a prova online do Vestibular 

Saiba como se preparar para a prova ou usar a nota do Enem 

Após se inscrever para a prova do Vestibular é importante anotar as orientações do Edital e do Manual do Candidato. Separamos as principais para você neste link, confira! Caso tenha realizado o Enem entre 2011 a 2019, saiba como aproveitar a sua nota para começar uma graduação. 

Inscreva-se no Vestibular 2021 ou estude na PUCRS com a nota do Enem