Júlia Leffa é estudante do quarto semestre do curso de Biomedicina da PUCRS. / Foto: Giordano Toldo

É uma lembrança viva na memória de Julia Leffa as visitas ao Campus da PUCRS durante a sua infância. Ao lado dos pais, a estudante viajava de Torres a Porto Alegre para passear no Museu da Universidade: “Eu ficava sonhando com um dia poder ter o privilégio de estudar ali, pois eu tinha e tenho certeza de que seria a melhor escolha para o meu futuro”. Alguns anos depois, a jovem iniciou a sua jornada na Instituição dos sonhos como estudante de Biomedicina, na Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. 

“Sempre fui muito curiosa e encantada pela área da saúde, entrei para a Biomedicina mirando a pesquisa e, já no segundo semestre, tive a oportunidade de ingressar na Iniciação Cientifica. Faço parte do Grupo de Pesquisa Biologia Celular e Tecidual coordenado pelo professor Léder Leal Xavier, professor referência na área de neurociências”, conta orgulhosa. 

O interesse por cursos da área da saúde tem crescido nos últimos anos devido à pandemia da Covid-19. Para além da Medicina, outras graduações da área como Enfermagem, Nutrição, Farmácia e Biomedicina também têm despertado a atenção de quem está pensando no futuro profissional. A área da Biomedicina, por exemplo, garante aos estudantes a oportunidade de uma atuação ampla no mercado, já que é possível estar presente desde o ramo da estética até o diagnóstico laboratorial e de imagem. Para a jovem de 19 anos, escolher a PUCRS para cursar Biomedicina foi bastante intuitivo 

“Saber que eu teria a oportunidade de aprender com alguns dos melhores professores e pesquisadores do País foi um fator determinante em minha escolha. Além disso, a PUCRS oferece inúmeras oportunidades culturais, profissionais e de networking. O Tecnopuc, por exemplo, fica dentro da Universidade e é um centro de inovação e negócios que oportuniza a realização de atividades extracurriculares que complementam minha educação formal. Outro aspecto que me atraiu para a Universidade foi o fato de ela oferece o programa de graduação ideal para meus interesses e objetivos de carreira.”

Leia mais: Cursos da PUCRS unem aprendizagem e impacto social na área da saúde

Curso investe em espaços para o desenvolvimento da pesquisa 

A Escola de Ciências e Saúde da Vida, espaço onde está situado o curso de Biomedicina, conta com doze cursos de graduação presencial na área da saúde, além de mais de 20 laboratórios que são utilizados diariamente pelos/as alunos/as. Para Júlia, a melhor parte da estrutura física do curso são os laboratórios das disciplinas básicas e clínicas, pois são equipados com tecnologia de ponta.  

Os laboratórios são projetados e organizados para simulação realística do cenário de prática de cada área com estações de trabalho individualizadas com todos os equipamentos necessários, tais como laboratórios de estética e de microscopia. Como faz parte da Iniciação Cientifica, Júlia passa muito tempo nos laboratórios estudando e pesquisando. Ela conta que o Laboratório de Biologia Celular e Tecidual é seu preferido.  

O espaço possui a estrutura necessária para que estudantes e professores da PUCRS se dediquem a estudar a estrutura, a função e o comportamento das células e tecidos biológicos. Atuante do grupo de pesquisa Biologia Celular e Tecidual coordenado pelo Prof. Dr. Léder Xavier, Júlia utiliza o espaço para realizar estudos sobre depressão contagiante e enriquecimento ambiental; avaliação das variações de expressão de ECA2 e morfologia viral e seus efeitos na infectividade por SARS-CoV-2; e avaliação comportamental, bioquímica e histofisiológica de doenças neurodegenerativas em Drosophila melanogaster. 

Inaugurado em 2017 na PUCRS, o curso de Biomedicina vem proporcionando uma sólida formação técnico-científica para estudantes, preparando-os para as inovações científicas e tecnológicas da área da saúde. Para Júlia, além da estrutura física, o curso oferece um aprendizado diferenciado “O currículo do meu curso é abrangente e atualizado, e permite que eu personalize a educação de acordo com meus interesses específicos”. 

Formação completa em Biomedicina, Estética e Cosmetologia 

A estudante tem o Laboratório de Biologia Celular e Tecidual como o seu local preferido na Escola de Ciências e Saúde da Vida. / Foto: Giordano Toldo

À primeira vista, o/a profissional de Biomedicina é responsável por estudar as doenças, suas causas, diagnóstico e os melhores meios para tratá-las. No entanto, a área vem evoluindo muito nas últimas décadas e a graduação na PUCRS contempla uma visão que vai muito além do diagnóstico: os/as estudantes também têm a oportunidade de se aprofundar na área da Estética, sem contar que são estimulados a ingressarem na carreira de Pesquisa. O coordenador do curso de Biomedicina, Prof. Dr. Samuel Greggio, explica que o profissional formado pela PUCRS tem a capacidade de atuar em vários segmentos do ramo da Biomedicina.  

Leia também: Odontologia e Biomedicina: atuação em saúde e estética

“O/a profissional poderá atuar em laboratórios de diagnóstico laboratorial, clínicas de estética, centros de diagnóstico por imagem e de radioterapia, hospitais e bancos de sangue, laboratórios de análises toxicológicas e ambientais, clínicas de reprodução humana, centros de pesquisa e indústrias. Também poderá empreender e atuar no desenvolvimento de novas tecnologias em saúde, com foco em inovação biotecnológica, tais como vacinas, tratamentos e kits de diagnóstico”, enfatiza o professor coordenador do curso.  

A graduação em Biomedicina na PUCRS se destaca por ser a único curso do Sul do País que oferece formação completa na área de Biomedicina Estética e Cosmetologia. Além disso, o curso é o único no Brasil que habilita, ainda na graduação, o/a estudante para atuar na área de Diagnóstico por Imagem e Terapia com estágios no Instituto do Cérebro (InsCer) e Hospital São Lucas (HSL). O professor Samuel Greggio também destaca que os/as estudantes têm a oportunidade de realizar iniciação científica e estágios em vários locais do Campus da Saúde, tais como HSL, InsCer, Instituto de Toxicologia (Intox), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Ciências Forenses (INCT Forense), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Tuberculose (INCT-TB), entre diversos outros laboratórios de pesquisa. Para Samuel, estas oportunidades são portas de entrada para inserção no mercado de trabalho e para construção de networking profissional.    

“Um outro diferencial do curso é que os/as estudantes têm a opção de obter uma habilitação biomédica durante a graduação, podendo escolher dentre sete áreas – biomedicina estética, patologia clínica, diagnóstico por imagem e terapia, reprodução humana, toxicologia, banco de sangue e histotecnologia clínica –, contando com inúmeros convênios para estágio dentro e fora do campus da PUCRS”, finaliza 

Estude Biomedicina na PUCRS

Práticas no curso de Odontologia, a graduação mais bem avaliada do Sul do País segundo o MEC / Foto: Divulgação

A pandemia de covid-19 evidenciou a importância dos profissionais da saúde no Brasil e no mundo. Enquanto médicos e enfermeiros atuavam na linha de frente, especialistas atendiam em consultórios, psicólogos ajudavam a cuidar da saúde mental e cientistas desenvolviam vacinas em tempo recorde. Esse cenário aumentou a admiração pelas profissões da área e inspirou muita gente a estudar para atuar em prol de quem precisa de cuidados.

Cursar uma graduação na área da saúde, contudo, exige analisar diferentes critérios na hora de escolher onde começar a construir o futuro profissional. A dica é sempre procurar por Instituições de Ensino Superior que valorizem as demandas atuais do mercado e ofereçam, desde o início, a possibilidade de integração com profissionais de diferentes áreas da saúde e experiências práticas, além de uma estrutura completa e segura para aprender.

Os projetos pedagógicos devem espelhar como são os profissionais que o mundo necessita atualmente. Os requisitos vão muito além dos ensinamentos teóricos e técnicos, envolvendo também aspectos como empatia e formação humanística.

“O profissional da saúde de hoje precisa estar atento às necessidades das pessoas e, obviamente, ter uma formação consistente, voltada ao contexto contemporâneo e dentro de uma perspectiva de ensino integral, junto a outros profissionais. Necessariamente, precisa trabalhar em equipe e, nessa perspectiva, deve ter uma de aprendizagem com estudantes e profissionais de outras áreas”, explica a decana associada da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS, Marion Creutzberg.

Conheça os cursos na área da Saúde e as formas de ingresso. Escolha o seu caminho na PUCRS.

Aprendizagem contínua e trajetória curricular customizável 

Reconhecida por ser uma das melhores Universidades da América Latina, a PUCRS tem uma oferta completa de formações na área da saúde: são 11 opções de cursos de graduação, sete programas de mestrado e doutorado e mais de 10 opções de especialização, MBA e certificações, além de programas de residências médicas multiprofissionais e em área profissional.

As antigas formações rígidas não têm mais espaço na instituição. Atualmente, estudantes podem customizar parte do curso com disciplinas e projetos de seu interesse, construindo um percurso acadêmico próprio e personalizado, incluindo mais experiências práticas ao longo de toda a formação.

profissionais da saúde

Estudante de Fisioterapia atuando no Centro de Reabilitação / Foto: Divulgação

“Todos os currículos dos nossos cursos da área da saúde estão organizados com práticas desde o primeiro semestre até as vivências de total imersão no cuidado à pessoa no último ano. O estudante tem a possibilidade de ampliar o aprendizado em laboratórios de pesquisa e simulação realística, seguidos pelos cenários de prática real. Essa é a questão mais importante. Não apenas porque as diretrizes de formação profissional da saúde preveem isso, mas porque entendemos que, realmente, a aprendizagem teórica se torna consistente quando é experienciada”, comenta a professora Marion.

Uma novidade da Universidade que tem como piloto a área da Saúde é a possibilidade que o estudante realize uma trajetória acadêmica cursando disciplinas das duas graduações desde o início, concluindo mais de uma formação em menos tempo. No momento esse percurso é possível entre os cursos de Educação Física e Fisioterapia e Biomedicina e Farmácia.

Referência em cursos da área da saúde

Com o melhor curso de Enfermagem do Brasil, segundo o Ministério da Educação (MEC), a PUCRS também possui o segundo melhor curso de Medicina do País e o curso de Odontologia mais bem avaliado entre as instituições privadas no Rio Grande do Sul. A instituição também oferta os cursos de Psicologia, Gastronomia, Farmácia, Fisioterapia, Biomedicina, Nutrição, Ciências Biológicas e Educação Física.

profissionais da saúde

Decana associada da Escola de Ciências da Saúde e da Vida, Marion Creutzberg, e a professora e coordenadora de Ensino-Serviço em Saúde, Andrea Gonçalves Bandeira / Foto: Giordano Toldo

Um dos grandes diferenciais, além da excelência, é que a PUCRS é a única universidade do Brasil com um Campus que conta com um ecossistema completo de saúde e bem-estar, multidisciplinar, que combina estruturas de ensino, pesquisa, extensão, inovação, assistência e serviços especializados na área. Isso faz com que quem estuda na instituição tenha atividades práticas em estruturas reconhecidas como Hospital São Lucas (HSL), Instituto do Cérebro (Inscer), Parque Esportivo, Centro de Reabilitação, Centro de Extensão Vila Fátima – unidade de saúde que realiza a atenção à saúde da população, vinculado ao Sistema Único de Saúde, há mais de 40 anos no Bairro Bom Jesus -, além do Biohub | Tecnopuc, iniciativa voltada à geração de negócios inovadores em saúde.

Toda a infraestrutura do Campus da Saúde permite que os acadêmicos se aproximem e vivenciem as rotinas de suas futuras profissões e prestem serviços para a comunidade. Independentemente da ocasião, os estudantes são estimulados para que a centralidade do cuidado esteja no Individuo, colocando a vida no centro de tudo, estimulando o protagonismo das pessoas para a promoção da saúde.

“Outro aspecto a ser destacado é que alunos de graduação, especialização, residência multiprofissional ou em área profissional em saúde, mestrado e doutorado, podem atuar de forma conjunta, criando um espaço diferenciado de aprendizagem que oportuniza o desenvolvimento de um trabalho colaborativo, que só uma Universidade com esse porte pode oferecer”, diz Marion. 

Formação integral e diferenciada 

A professora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS, Andrea Gonçalves Bandeira, ressalta que a universidade consegue fomentar a formação integral ao criar uma conexão entre diversas carreiras. Isso porque os espaços da instituição permitem que estudantes de diferentes cursos desenvolvam competências colaborativas, valorizando posturas humanas, éticas e críticas.

Estudantes de Medicina, por exemplo, trabalham com alunos dos cursos de Enfermagem, Biologia e Educação Física. Juntos, eles constroem projetos ou produtos que possam contribuir com o desenvolvimento da sociedade.

“Isso é o que se espera hoje dos profissionais da área. Temos inúmeros estudos que mostram que os sistemas de saúde mais eficazes e os cuidados mais seguros partem do momento em que se tem pessoas que trabalham em equipes interprofissionais e que pensam em projetos terapêuticos de forma conjunta. Isso minimiza danos e riscos, trazendo uma efetividade maior para o sistema de saúde e para o cuidado com as pessoas”, afirma Andrea.

A professora destaca ainda que no momento em que se adota o conceito ampliado de saúde, a saúde deixa de ser a ausência de doença, e passa a considerar os determinantes sociais de saúde e suas implicações no processo saúde e adoecimento, como acesso à educação, lazer, saneamento básico. Deste modo, os novos profissionais precisam estar abertos a trabalhar em equipe. “Uma profissão só não dará conta das necessidades sozinha, temos que pensar cada vez mais em uma atuação integrada. Essa é uma perspectiva muito importante que se espera dos profissionais da saúde hoje. O profissional da saúde que o mundo precisa, além de estar sempre atento às necessidades da população, ou do paciente que ele está atendendo, necessita aprender a fazer uma escuta qualificada, e essa escuta qualificada se traduzir em cuidado humanizado e empático, compreender as necessidades e conseguir, junto de uma equipe interprofissional, dar o melhor encaminhamento”, encerra.

Outra vantagem é que quem escolhe a PUCRS para se formar no campo da saúde pode cursar parte da graduação em instituições estrangeiras, por meio da mobilidade acadêmica. Além de colaborar para um currículo mais robusto, a iniciativa permite explorar novas culturas e perspectivas.

profissionais da saúde

Aline Camargo Nunes, enfermeira formada na primeira turma do curso de Enfermagem / Foto: Giordano Toldo

Formada na primeira turma do curso de Enfermagem da PUCRS, Aline Camargo Nunes comenta que o mundo precisa de profissionais com capacidade de ser flexíveis, de se recriar, de se reinventar. – Os profissionais de saúde que vão entrar no mercado de trabalho têm que buscar desenvolver habilidades para enfrentar o inesperado de forma segura para o profissional e para o paciente – comenta. Hoje, ela atua no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e percebe as diferentes possibilidades da universidade foram fundamentais para a construção pessoal e profissional.

“A formação na PUCRS foi essencial para desenvolver minhas potencialidades através de ferramentas que proporcionaram um conhecimento de excelência em contexto em que eu estava me preparando para o mundo”, afirma Aline.

Formas de ingresso

Interessados em estudar saúde na PUCRS podem realizar o Vestibular ou solicitar o ingresso extravestibular. A segunda opção pode ser feita por meio de processo de transferência, ingresso de diplomado, reopção ou reingresso.

*Texto publicado originalmente em GZH.

estude na pucrs ainda em 2023

graduações combinadas

Foto: Bruno Todeschini

Se você busca uma carreira comprometida com a saúde e com o bem-estar da sociedade, mas ainda não decidiu qual curso de graduação escolher, este artigo é para você. Sabia que é possível fazer uma formação dupla e personalizada na área da saúde? É o caso da graduação combinada em saúde, que permite que você estude dois cursos ao mesmo tempo, ou um após o outro, conquistando diploma em duas áreas de atuação. 

Mas não são todas as universidades que oferecem esse tipo de programa. Na PUCRS, universidade referência no Brasil e na América Latina, você pode fazer graduação combinada dos cursos: 

Assim, você conquista uma formação dupla e personalizada, levando bem menos tempo do que se fosse fazer uma graduação após a outra. 

Graduação combinada: Educação Física e Fisioterapia 

Educação Física e Fisioterapia têm regulações distintas, porém são profissões com muito em comum entre si, começando pelo foco de atuação: o movimento humano em todas as suas dimensões. Aliadas, as áreas são essenciais para garantir a qualidade de vida das pessoas, considerando os processos de recuperação, reabilitação e também a promoção de um estilo de vida saudável para a população. 

Ao estudar Educação Física e Fisioterapia, o/a aluno/a adquire uma maior compreensão dos processos que envolvem a transição entre as ações do/a fisioterapeuta e do/a educador/a físico no que tange à promoção da saúde e à reabilitação do movimento humano. Assim, o/a profissional consegue trabalhar de forma integral todas as necessidades das pessoas. 

Graduação combinada: Biomedicina e Farmácia 

Já quanto à combinação Biomedicina e Farmácia, ambas são graduações que preparam profissionais para atuar na pesquisa e desenvolvimento de análises clínicas, toxicológicas, biológicas, microbiológicas e bromatológicas. Aliadas, as áreas são fundamentais para a qualidade de vida das pessoas, auxiliando em processos de apoio diagnóstico laboratorial e por imagem, apoio terapêutico, fundamentais na prevenção, promoção, recuperação da saúde em todo o ciclo vital do indivíduo.  

Ainda, para o/a egresso/a do curso de Biomedicina, cursar Farmácia representa a possibilidade de ampliar o campo de atuação profissional, pois apenas pessoas diplomadas em Farmácia podem ser responsáveis por estabelecimentos que vendem medicamentos. 

Como funciona a graduação combinada na prática? 

A graduação combinada da PUCRS funciona de forma bastante simples, combinando duas graduações para agilizar a formação do estudante. Ao escolher cursar uma das graduações citadas acima, o/a aluno/a pode aproveitar disciplinas de um curso para o outro. 

Por exemplo: se você é estudante de Fisioterapia, você pode começar a cursar Educação Física sem precisar fazer um novo vestibular ou cursar novamente disciplinas que os dois cursos têm em comum. Além disso, as disciplinas cursadas na primeira graduação podem ser usadas como créditos de disciplinas eletivas – reduzindo ainda mais o tempo da sua segunda graduação. 

Ao optar por cursar a sua graduação na PUCRS, o/a aluno/a tem a possibilidade de construir a sua própria trajetória acadêmica, qualificando-se concomitantemente nas duas áreas de interesse. 

Além de potencializar o processo de aprendizagem, essa modalidade exclusiva de graduação permite a possibilidade de conquistar uma formação profissional mais ampla, multidisciplinar e integral. 

Por que fazer uma graduação combinada? 

graduações combinadas

Fotos: Bruno Todeschini

Quando falamos da área da saúde, somar conhecimentos é algo fundamental. Conforme define a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde é “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades”. Assim, ao estudar os cuidados com a saúde da população de forma integrada, o/a aluno/a é capaz de obter uma compreensão mais ampla e integral do ser humano e sua situação no momento do atendimento. 

Além disso, cursar duas graduações permite que você conquiste um amplo espectro de atuação profissional, aumentando as suas chances de empregabilidade antes mesmo de se formar. 

Vantagens de fazer uma graduação combinada em saúde: 

Leia também: 

Como cuidar da saúde da pele em meio à rotina da pandemia

Foto: Pexels

Após mais de um ano de pandemia da Covid-19, máscaras, protetores faciais e álcool em gel se tornaram alguns dos acessórios mais comuns na rotina de quem precisa sair de casa. Porém, ao utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) por longos períodos, a superfície da pele pode ficar com marcas e até mesmo machucados. 

Profissionais da linha de frente do combate ao coronavírus têm apresentado peles extremamente avermelhadas, muitas vezes com irritações, feridas e até manchas”, conta  Roberta Palazzo, professora do curso de Biomedicina da Escola de Ciências da Saúde e da Vida e coordenadora da pós-graduação em Estética e Cosmética: Gestão, Negócios e Procedimentos da PUCRS. Já para o público geral, os casos mais relatados são o de surgimento de acne, coceira, descamação, ressecamento, oleosidade, poros dilatados e flacidez. 

Por que o uso da máscara promove alterações na pele? 

Uma das causas é o aumento da temperatura dentro da máscara, por causa da respiração. Isso faz com que a transpiração seja maior e, consequentemente, a desidratação da pele também. Uma reação natural de defesa do corpo para isso é produzir oleosidade, cerca de 10% a mais a cada elevação de 1°C. 

Outra modificação é a do pH cutâneo, que costuma ser levemente ácido pela presença ácidos graxos e ácido lático no sebo e no suor, respectivamente. Com a maior produção desses fluidos o resultado é uma maior acidificação,  causando o desequilíbrio da microbiota cutânea, surgimento de infecções e agravamento de condições pré-existentes como rosácea e psoríase. 

O uso prolongado de máscara também foi associado a alterações na elasticidade da pele, por causa do calor e da umidade. O microambiente criado promove uma série de estímulos repetitivos e desconectados das condições atmosféricas reais, gerando as alterações e fatiga cutânea. 

Como minimizar o impacto dessa nova rotina na pele? 

Confira algumas orientações de Roberta que podem ajudar na saúde e na recuperação da sua pele: 

Aprenda com uma estrutura de ensino completa 

Como cuidar da saúde da pele em meio à rotina da pandemia

Foto: Charlotte May/Pexels

Se o seu sonho é atuar na área da saúde, conheça as diferentes opções de cursos oferecidos pela PUCRS, como a Biomedicina, por exemplo. O curso forma profissionais capacitados/as para as atividades de biomedicina estética, diagnóstico por imagem e terapia, análises clínico-laboratoriais e toxicológicas, reprodução humana, ciências forenses, genética, entre outros campos de atuação. 

E para você continuar se qualificando, conheça a pós-graduação em Estética e Cosmética: Gestão, Negócios e Procedimentos do PUCRS Online e amplie seus horizontes em um dos mercados mais promissores do Brasil e do mundo: a indústria da beleza e do bem-estar. 

Cursos da área da Saúde reúnem ensino, pesquisa, assistência e inovação

Foto: Pexels

Existem diferentes formas de impactar a vida das pessoas e esse é um propósito compartilhado por muitos estudantes que querem ter carreiras significativas. A área da saúde, como você já deve imaginar, permite uma atuação de grande importância para a sociedade. É nesse campo que são pesquisados e desenvolvidos novos medicamentos e curas para doenças, por exemplo. E, durante a pandemia da Covid-19, o papel de profissionais da saúde que estão trabalhando na linha de frente e nos bastidores ficou ainda mais evidente. 

Saiba mais: Campus da Saúde: a vida no centro de tudo 

Com inscrições abertas para diferentes formas de seleção, os cursos da PUCRS são referência e contam com estrutura diferenciada e docentes de alto nível. Inscreva-se no Vestibular 2021 aqui para realizar a prova ou confira como aproveitar sua nota do Enem neste link. Com exceção do curso de Medicina, que fará a prova presencial, o Vestibular da PUCRS será realizado de forma online, em uma plataforma especializada. Saiba mais! 

Diferentes possibilidades de atuação 

A Escola de Ciências da Saúde e da Vida oferece dez cursos de graduação, alguns com possibilidade para a licenciatura: 

Biomedicina, Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Educação Física (bacharelado e licenciatura), Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Gastronomia, Nutrição, Odontologia e Psicologia. 

Além disso, a Escola de Medicina oferta o 2º melhor curso na área em todo o País segundo o MEC, com nota máxima no Enade, sendo o melhor entre as instituições de ensino privadas e o único do Rio Grande do Sul a alcançar nota máxima. 

Saiba mais: PUCRS é a universidade privada do Brasil com melhor desempenho no Enade nos cursos de Medicina e Enfermagem 

Estrutura completa para novas descobertas 

Além das Escolas, o Campus da Saúde da PUCRS conta com Parque Esportivo, Hospital São Lucas (HSL), Instituto do Cérebro (InsCer), BioHub, Centro de Reabilitação e, em breve, o Centro Interdisciplinar de Saúde. 

Compromisso com a comunidade 

Durante os primeiros meses da pandemia, profissionais e pesquisadores de diferentes áreas do Campus da Saúde atuaram no desenvolvimento de soluções multidisciplinarmente com Tecnopuc e as Escolas Politécnica e de Humanidades. 

Foram produzidas mais de 10 mil protetores faciais e criado um novo teste mais rápido e barato. Confira outros resultados neste link. 

Inscreva-se no Vestibular ou ingresse com o Enem!

 Tanto no Rio Grande do Sul como no Brasil, o índice de radiação ultravioleta (IUV) é alto durante o verão. Por isso, a fotoproteção é muito importante para evitar as queimaduras provocadas pelo sol e prevenir o câncer de pele e o seu envelhecimento precoce. A professora dos cursos de Farmácia e Biomedicina, Temis Weber Furlanetto Corte, também especialista em cosmética, dá dicas de como se cuidar nesta estação do ano.

  1. Evitar a exposição prolongada ao Sol entre 9h e 15h (neste horário, recebemos a radiação ultravioleta B, que causa a queimadura solar).
  1. Usar proteção adequada, como: roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas. Procurar lugares com sombra nos horários críticos.
  1. Aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 30, no mínimo. Reaplicar o filtro solar a cada duas ou três horas ou após longos períodos de imersão na água. A aplicação deve ser na concentração correta, o que seria correspondente a uma colher de chá para o pescoço, rosto e cabeça; duas colheres de chá para frente e verso do tronco; uma colher de chá em cada braço e duas colheres de chá em cada perna. É recomendado realizar movimentos leves, a fim de formar uma camada uniforme.
  1. É bom ter cuidados com medicamentos, chás e cascas de frutas cítricas, que podem causar fotossensibilidade (a sensibilidade extrema da pele quando exposta à luz do sol). Evite o contato com casca de limão, pois causa fototoxidade (exposição a uma substância e irradiação absorvida por essa) que pode levar a queimadura graves e escurecimento da pele nas áreas expostas.
  1. Cuidar a fotoexposição, especialmente de crianças e adolescentes, pois os danos da exposição solar são cumulativos na pele ao longo dos anos.

Sobre a professora

Temis Weber Furlanetto Corte é professora dos cursos de Farmácia e Biomedicina da Escola de Ciências da Saúde e da Vida. Realizou o mestrado em Ciências Farmacêuticas e doutorado em Gerontologia Biomédica. Tem experiência na área de Farmacotécnica e Tecnologia Farmacêutica, com especial interesse no desenvolvimento de cosméticos e medicamentos.

Curso de Farmácia

O estudante aprofunda conhecimentos para o cuidado em saúde na área de fármacos e medicamentos, com análises clínicas e toxicológicas. Também são desenvolvidas habilidades para atuar em toda a cadeia de produção de medicamentos, dos manipulados aos industriais, sua distribuição comercial e em redes de saúde hospitalar, acompanhamento e atenção ao paciente.

Curso de Biomedicina

O aluno obtém uma sólida formação técnico-científica, preparando para as inovações tecnológicas e a interdisciplinaridade. O curso forma um profissional capacitado para o exercício das atividades de biomedicina estética, diagnóstico por imagem e terapia, análises clínico-laboratoriais e toxicológicas, reprodução humana, ciências forenses, genética, entre outros campos de atuação.

Em ambos os cursos, a interdisciplinaridade e a interprofissionalidade tem importante papel, visto que os ramos de atuação interagem com as mais diversas profissões da saúde e das ciências naturais.

Se interessou pelos cursos? Saiba mais sobre Farmácia ou Biomedicina.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

No mês de março, período em que os calouros são recebidos pela comunidade acadêmica veterana com atividades de integração, os cursos de Biomedicina e Farmácia, da Escola de Ciências da Saúde, e a Escola de Medicina realizaram um trote diferente. Os novos universitários foram convidados a contribuir de forma solidária, promovendo ações como arrecadação de alimentos, doação de sangue e de produtos de higiene pessoal. “O Trote Solidário tem como objetivo mudar a cultura de recepção dos calouros para uma atividade de solidariedade e companheirismo, na qual os alunos contribuem para a sociedade desde o início do curso”, afirma o veterano do 9º semestre de medicina da PUCRS e presidente do Núcleo Acadêmico do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Gustavo Pesenatto.

Medicina arrecada 3 toneladas de alimentos

Na Medicina, a prática já é tradição. Criada há dez anos pela Escola de Medicina da PUCRS, juntamente com os veteranos da época, a iniciativa teve grande repercussão positiva por todo o País. Atualmente, o Simers organiza e envolve todas as Instituições de Ensino Superior do Estado. Neste ano, foram em torno de 100 alunos da Universidade envolvidos, que no primeiro fim de semana da ação arrecadaram mais de 3 toneladas de alimentos, beneficiando 6 mil pessoas. Além disso, os calouros estão contribuindo com doações de sangue para o Banco de Sangue do Hospital São Lucas (HSL), que podem ser realizadas até o fim do Trote Solidário, no dia 14 de abril.

Doação e aprendizado na Biomedicina

Os estudantes de Biomedicina também optaram por realizar doações de sangue no HSL, em função da atuação do profissional da área, como explica o coordenador do curso, professor Samuel Greggio. “Além de incentivar o caráter solidário entre os jovens, a iniciativa buscou também demonstrar na prática o uso dos conhecimentos em hematologia e o gerenciamento de bancos de sangue, atividade na qual atua o biomédico”, salienta. Participaram também da ação veteranos do curso, que foi lançado no ano passado e está na sua segunda turma. A proposta foi incentivar a integração entre os alunos mais antigos e os que estão chegando.

Farmácia contribui com higiene pessoal

Os calouros de Farmácia irão contribuir com a doação de frascos de álcool gel para a Casa Menino Jesus de Praga, que promove atendimento especializado a crianças em situação de vulnerabilidade social com necessidades especiais. Parte dos itens doados foi produzida pelos próprios calouros e veteranos, que também participam da Farmácia Universitária da PUCRS. A entrega ocorre no início de abril. A ação foi supervisionada pelas professoras Temis Corte, Denise Milão, Flavia Thiesen, Ana Lígia Bender e Liamara Andrade.

Progama de Estágio Hospital São Lucas 2018Hospital São Lucas da PUCRS recebe, até o dia 18 de fevereiro, inscrições para 150 vagas de estágio em diversos campos do conhecimento (Gestão e Negócios, Tecnologia da Informação e Saúde). Os estagiários irão atuar como facilitadores junto ao novo sistema operacional do HSL, em áreas como registros clínicos de atenção a pacientes, processos administrativos de rotina e capacitação de pessoas. Além do desenvolvimento profissional, os alunos selecionados recebem bolsa-auxílio e têm a possibilidade de ampliação do período de estágio ou de efetivação. As inscrições podem ser feitas através deste link, diretamente no site da Estágios Fijo, responsável pela mediação entre os alunos e o HSL. Mais informações podem ser solicitadas através do fone (51) 3205-3125 ou do e-mail [email protected].

Dentre os requisitos, os candidatos precisam ter cursado ao menos 50% da graduação, ter habilidade com atendimento ao público e familiaridade com tecnologia. As vagas disponíveis são para os cursos de Administração e Ênfases, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Biomedicina, Ciências da Computação, Educação Física, Enfermagem, Engenharia de Computação, Engenharia de Produção, Engenharia de Software, Farmácia, Fisioterapia, Gestão da Tecnologia da Informação, Gestão de Recursos Humanos, Gestão em Saúde, Gestão Hospitalar, Informática Biomédica, Logística, Medicina, Nutrição, Processos Gerenciais, Psicologia, Saúde Coletiva Serviço Social e Sistemas de Informação.

Informações gerais:

Foto: Camila Cunha - Ascom/PUCRS

Foto: Camila Cunha – Ascom/PUCRS

A aula inaugural que marcou o início da caminhada da primeira turma do curso de Biomedicina da PUCRS ocorreu na última quarta-feira, 29 de março. No evento, o Reitor, Ir. Evilázio Teixeira, entregou o primeiro jaleco aos alunos, marcando simbolicamente o começo da trajetória na Universidade. Depois, o presidente do Conselho Regional de Biomedicina (5ª região) e professor da Universidade Feevale, Renato Minozzo, falou sobre Perfil de Inovação na área. Os novos estudantes estavam acompanhados de amigos e familiares.

Saiba mais sobre o novo curso de Biomedicina em: http://vestibular.pucrs.br/cursos/biomedicina/

Montagem - Novos Cursos - Biomedicina, Design e Segurança PúblicaA PUCRS lança três novos cursos para o Vestibular de Verão 2017. Os vestibulandos poderão optar pelas Graduações em Segurança Pública, Design e Biomedicina. As novas opções têm em comum a interdisciplinaridade, unindo conhecimentos de várias áreas. Além disso, há novas linhas de formação na Escola de Negócios. As alternativas estarão disponíveis no processo seletivo que ocorre nos dias 3 e 4 de dezembro e as inscrições poderão ser feitas de 1º a 27 de novembro.

O bacharelado em Segurança Pública irá oferecer 40 vagas pela manhã e 40 no turno da noite. Vinculado à Escola de Direito, o curso surge a partir de uma demanda social, com a base do Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais, já consolidado na Instituição, e com o conceito de interdisciplinaridade. Os alunos terão aulas com docentes das áreas de Administração, Direito, Psicologia, Biociências e Antropologia, por exemplo. Os alunos estudarão a estrutura da sociedade, da violência e da criminalidade para que, a partir do debate e da pesquisa, consigam contribuir na busca de soluções.

O curso de Design une a estrutura e os professores das áreas de comunicação, arquitetura e engenharia, mesmo estando vinculado à Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. As aulas ocorrerão no turno da manhã e serão realizadas em oito semestres, divididas em duas linhas de formação: Produto e Comunicação. Terão como diferencial o aprendizado experimental, que aplica o conhecimento imediatamente na prática de projetos, substituindo o tradicional ensino compartimentado por disciplinas independentes.

Já a formação em Biomedicina é estruturada em três áreas: Análises Clínicas e Toxicológicas, Imagenologia (estudo de imagens médicas) e Biomedicina Estética, todas com grande demanda de profissionais. Os egressos atuam em clínicas estéticas, laboratórios de análises clínicas, unidades de pesquisa e empresas de diagnóstico. Representantes dos cursos de FarmáciaBiociências e Medicina participaram da implantação do curso. O Bacharelado em Biomedicina terá oito semestres. Será oferecido apenas no Vestibular de Verão, com 40 vagas para o turno da tarde.

 

Novas linhas de formação

Fachada do Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia - Prédio 50Além dos novos cursos, bacharelados já existentes na Escola de Negócios tiveram alterações com a criação de novas linhas de formação a fim de atender as necessidades do mercado. A Administração passa a contar, a partir deste Vestibular de Verão, com as linhas de formação em Administração de Empresas; Marketing; Negócios Internacionais; Liderança e Gestão de Pessoas; Operações e Serviços; e Inovação e Empreendedorismo. Esse último, por exemplo, terá conteúdos que acompanharão atividades práticas, com aproveitamento do ecossistema da Universidade ligado à área como o Tecnopuc, a Incubadora Raiar, os espaços de coworking e o Idear. O curso de Ciências Econômicas passa a ter, além da sua formação clássica da Economia, a ênfase em Finanças, novidade no País. Os profissionais terão conhecimento para traduzir os impactos do ambiente macroeconômico e os efeitos das políticas econômicas sobre os preços dos ativos financeiros. Na área de Ciências Contábeis a linha de formação é em Controladoria e Tributos.