Institucional

Simpósio capacita cuidadores de idosos

segunda-feira, 16 de outubro | 2017

Simpósio Cuidadores de IdososPrevenção de quedas, equipe multiprofissional para tratar da doença de Alzheimer, de Parkinson e acidente vascular cerebral, saúde bucal, terapia ocupacional, alimentação e hidratação e quem cuida do cuidador são alguns dos temas do 1º Simpósio de Cuidadores de Idosos de Porto Alegre e 1º Encontro de Ex-Alunos dos Cursos de Cuidadores de Idosos. Os eventos, gratuitos, ocorrerão dia 10 de novembro, das 8h às 18h, no auditório do prédio 81. São promovidos pelo Instituto de Geriatria e Gerontologia, com apoio da Associação Brasileira de Alzheimer – Regional RS, Associação de Parkinson do RS e Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre.

O simpósio tem como público-alvo cuidadores, os próprios idosos, familiares, profissionais da saúde, estudantes e comunidade em geral. Participam como palestrantes o diretor do IGG, geriatra Newton Terra, Clarissa Printes, Fabiane Brauner e Fernanda Rodrigues, profissionais da Educação Física, as psicólogas Jussara Vazquez e Neusa Chardosim, as fonoaudiólogas Larissa Branco e Magda Bauer, as fisioterapeutas Gabriela Oliveira e Josemara Rocha, as nutricionistas Claudine Schirmer, Flávia Gheno e Cláudia Safian, entre outros. São professores do curso de extensão para cuidadores de idosos, que está na 15ª edição e tem a coordenação de Terra.

No final, haverá sessão de autógrafos do Manual de primeiros socorros para cuidadores de idosos, de Terra, Claus Stobaus e Paulo Viana, lançado pela Edipucrs. É necessário realizar inscrição para garantir a vaga no simpósio.

 

Envelhecimento populacional

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que a população de pessoas com mais de 60 anos passará dos atuais 841 milhões para 2 bilhões até 2050. Em 2020, pela primeira vez na história, esse público será mais numeroso que o grupo de crianças de até cinco anos. Com isso, a OMS enfatiza a necessidade de formação de profissionais para atuarem com os idosos, dando ênfase especial para o cuidado gerontológico. Com frequência, esse público é portador de patologias crônicas associadas. Essas doenças em geral comprometem a independência funcional e a autonomia dos idosos, gerando a necessidade de cuidados especiais.

Mais recentes