Ensino

Renovando energias para o desenvolvimento

segunda-feira, 25 de abril | 2016

Curso de especialização em Energias Renováveis Foto: Camila Cunha - Ascom/PUCRS

Curso de especialização em Energias Renováveis
Foto: Camila Cunha – Ascom/PUCRS

Em 2012, com a criação da lei 482, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estimulou a utilização de energias renováveis, pois possibilitou que os consumidores também fossem produtores de energia. Um exemplo deste processo funciona da seguinte forma: as pessoas que possuem módulos fotovoltaicos, que convertem a energia solar em eletricidade, podem consumir o que o módulo produz e, ao mesmo tempo, descontar o excesso de energia produzida diretamente da própria conta de luz. Este é um dos motivos que levam a coordenadora do curso de especialização em Energias Renováveis da PUCRS, Aline Cristiane Pan, a afirmar que o mercado de energias alternativas está crescendo. Em sua 4ª edição, o curso, ofertado pela Faculdade de Física em parceria com o Instituto do Meio Ambiente, teve a maior procura da história, e começa com 41 alunos de todo o Brasil, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. “A formação é ampla e completa, porque vislumbra todas as necessidades do mercado”, salienta a professora.

As aulas trabalham com cinco energias renováveis: solar fotovoltaica; solar térmica; eólica; biomassa e biocombustível; e energia hidrelétrica – pequenas centrais. Além disso, há disciplinas de legislação e de viabilidade econômica. “Na disciplina de Viabilidade Econômica de Projetos Ambientais, a proposta é montar planos de negócio pequenos para entender a viabilidade para a instalação de determinada energia renovável em uma empresa”, explica a professora. Para ela, não existe no Brasil um curso tão completo, e isso se reflete no grupo de docentes, que inclui doutores em fotovoltaica, em eólica, em biomassa e biocombustível, advogados, biólogos e economistas.

Para complementar a teoria vista em sala de aula, o curso inclui atividades práticas e visitas a parques de energia. Na PUCRS, os alunos têm aulas especiais no laboratório do Centro de Energia Solar no Parque Científico e Tecnológico (Tecnopuc), no Centro de Energia Eólica da Faculdade de Engenharia e na Faculdade de Química, onde produzem biocombustível. Após o curso, os alunos estarão aptos a trabalhar com consultorias em empresas de energias renováveis, e a planejar parques eólicos e solares. Além disso, eles serão capazes de legitimar processos de implementação de painéis fotovoltaicos na casa dos consumidores, por exemplo.

 

Porque renovar energias?

“O desenvolvimento incessante da sociedade humana necessita de energia”, afirma a professora. Por isso, ela acredita que, para reduzir os impactos negativos de sua produção sobre o planeta, é essencial investir em energias renováveis. Aline analisa que não se pode suprir a necessidade energética com apenas um tipo de fonte alternativa, porque ela não dará a mesma reposta que uma grande termoelétrica movida a carvão, por exemplo. “O segredo é a união de diversas fontes renováveis”, finaliza.

Mais recentes