Pesquisa

Pesquisa da PUCRS recebe financiamento de empresa biofarmacêutica suíça

sexta-feira, 09 de setembro | 2022

microbiota

Pesquisadoras Ana Paula Duarte e Krist Helen Antunes. / Foto: Jonathan Heckler

Uma pesquisa desenvolvida por alunos e professores do Laboratório de Imunologia Clínica e Experimental da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS recebeu financiamento da OM-Pharma, empresa biofarmacêutica da Suíça reconhecida internacionalmente. O estudo teve seus resultados publicados na revista internacional Frontiers in Immunology, dada sua relevância de análise sobre os efeitos protetores do OM-85 na proteção frente a infecção pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR). 

O VSR é um agente causador de infecções respiratórias em crianças e a principal causa de bronquiolite na faixa etária de zero a cinco anos. Atualmente, não há vacina disponível e os métodos terapêuticos para mitigar a gravidade da bronquiolite por VSR são limitados. Dessa forma, a pesquisa desenvolvida na PUCRS é pioneira ao indicar que o uso prolongado precoce de OM-85 protege efetivamente contra doenças induzidas pelo VSR, prevenindo a replicação viral e as sequelas de inflamação associadas nos pulmões.  

O projeto foi coordenado pela pesquisadora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida Ana Paula Duarte, e contou com a participação do pesquisador da Escola de Medicina Renato Stein; da pesquisadora de pós-doutorado Krist Helen Antunes, que recebeu o prêmio de Melhor Trabalho apresentado no Simpósio Sul de Imunologia; e da estudante do curso de Enfermagem Sofia Giacomet Borges, também reconhecida no Seminário Interno de Avaliação da Iniciação Científica da PUCRS.  

Sobre o OM-85 e VSR 

A bronquiolite viral aguda causada pelo VSR é caracterizada por uma condição altamente inflamatória das vias aéreas, tornando-se uma das doenças mais prevalentes em crianças nos dois primeiros anos de vida, causando aproximadamente 190 mil óbitos por ano em todo o mundo, de acordo com a pesquisa da PUCRS.  Assim, intervenções para diminuir a replicação viral e consequente redução da gravidade da doença têm recebido grande atenção dos pesquisadores da área.  

micro

Foto: Gustavo Fring/Pexels

Um lisado bacteriano é um medicamento indicado para a terapia em todos os processos infecciosos do trato respiratório e para a prevenção de recaídas e da transição para o estado crônico. Nos últimos anos, diversos estudos sugeriram um importante papel dos lisados bacterianos na manutenção da imunidade antiviral respiratória por meio da modulação da resposta imune. Entre eles, estudos que demonstram que o OM-85, um lisado bacteriano desenvolvido pela OM-Pharma, protege efetivamente contra vários vírus em células humanas e modelos animais.  

Protagonismo da pesquisa da PUCRS 

Com isso, os pesquisadores da PUCRS iniciaram suas investigações para avaliar a proteção contra infecção respiratória viral utilizando o OM-85 diretamente nas vias aéreas, o primeiro estudo feito no Brasil com esta metodologia. Dentre os resultados, a pesquisa revela que o OM-85 administrado nas vias aéreas é altamente eficiente contra a infecção por VSR, especialmente quando administrado por pelo menos cinco dias antes da infecção.  

Desta forma, de acordo com a pesquisa, isso pode indicar que esse lisado bacteriano induz diversos estímulos microbianos nas vias aéreas e seu contato com o ambiente da mucosa das vias aéreas contribui para regular a resposta aos vírus. Além disso, foram apresentadas importantes evidências de que o OM-85 pode ser considerado um forte produto microbiano protetor contra a infecção por VSR, quando usado por via intranasal como regime preventivo, sem causar danos ao hospedeiro.  

“Mais estudos são necessários para determinar se a administração deste lisado bacteriano nas vias aéreas pode proteger humanos de bronquiolite por VSR clinicamente significativa. Diminuir o número de infecções respiratórias em crianças é de extrema relevância, pode diminuir os números de internações e os custos para o sistema de saúde”, finalizou a coordenadora da pesquisa Ana Paula Duarte.  

Mais recentes