Pesquisa

Nova edição do iRS traz primeiros dados coletados em meio à pandemia

segunda-feira, 12 de dezembro | 2022

Fonte: PUCRS Data Social

Foi divulgada na última quarta-feira, 7 de dezembro, a nona edição do Índice de Desenvolvimento Estadual – Rio Grande do Sul (iRS), estudo realizado pelo PUCRS Data Social – Laboratório de Desigualdades, Pobreza e Mercado de Trabalho em parceria com o jornal Zero Hora. A pesquisa, que avalia a qualidade de vida nos estados brasileiros por meio dos critérios de padrão de vida, educação e longevidade e segurança, traz os dados de 2020 – esta é primeira edição do levantamento com dados registrados durante a pandemia da Covid-19. 

Coordenador da pesquisa e professor da Escola de Negócios da PUCRS, Ely José de Mattos, destaca que as consequências da pandemia se mostraram nos dados: 

“O impacto aparece de forma bastante clara na dimensão de padrão de vida, que trata de renda e mercado de trabalho. Verificamos uma situação de redução significativa da renda média e também da ocupação. Além disso, a desigualdade da renda do trabalho também se agravou”, avalia.

O iRS varia de zero a um, nos mesmos moldes do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Quanto mais próximo de um, melhor o desempenho de cada região. O Rio Grande do Sul manteve a quinta posição no indicador geral retomada no ano passado – no entanto, o desempenho do Estado teve uma queda de 0,661 para 0,652. Já a média nacional passou de 0,625 para 0,604.  

Rio Grande do Sul mantém posições nos rankings gerais 

Mantendo o quinto lugar, o Estado gaúcho é precedido no ranking geral pelos estados do Paraná (quarto lugar), Santa Catarina (terceiro lugar), São Paulo (segundo lugar) e Distrito Federal (primeiro lugar). Dentre eles, o Distrito Federal foi o único que apresentou crescimento. Os demais estados caíram no desempenho – embora o Rio Grande do Sul tenha apresentado uma queda relativamente menor do que eles. 

Comparando o Estado apenas com seus vizinhos da região Sul, Paraná e Santa Catarina, o Rio Grande do Sul conseguiu diminuir a distância em relação a ambos. No entanto, segue sendo o estado com o pior desempenho na região Sul – o último entre os três no ranking nacional, sendo precedido por seus vizinhos. 

Estado oscila entre quedas e crescimentos nos critérios principais 

Fonte: PUCRS Data Social

Acompanhando a tendência do restante do Brasil, o Rio Grande do Sul registrou sua terceira queda consecutiva desde 2018 no critério de padrão de vida. Apesar disso, ainda registrou desempenho superior à média nacional.  

Na dimensão da educação, apesar de ter melhorado em relação ao último índice, o Estado segue na 12ª posição no ranking nacional e seu desempenho ainda é ligeiramente inferior à média nacional.  

Já em longevidade e segurança, o panorama é mais positivo: o Rio Grande do Sul apresenta desempenho significativamente superior à média nacional. Além disso, vem registrando um crescimento constante desde 2018.  

Segundo o coordenador da pesquisa, há uma explicação as oscilações de posição do Estado em cada um dos critérios principais.  

“Na dimensão padrão de vida, o Rio Grande do Sul seguiu o comportamento médio do país, registrando queda na renda média e aumento da desigualdade. Na educação, o Estado melhorou, em especial por um aumento nas matrículas do ensino médio – impacto relativamente pequeno, mas relevante. Já sobre a dimensão longevidade e segurança, observamos uma melhoria nas taxas de homicídios e mortes no trânsito, além de uma diminuição da mortalidade infantil. Isso se explica por um conjunto de fatores, entre eles a própria restrição de mobilidade em função da pandemia e políticas de segurança pública articuladas no Estado”, comenta. 

Fazendo um balanço do levantamento, Mattos observa que 2020 foi um ano de retração média na qualidade de vida de modo geral. Apesar disso, ao observar essas dimensões, houve um ônus para a população. “Se por um lado a renda prejudicou a qualidade de vida, por outro estivemos em um cenário com um pouco menos de violência letal”, diz o professor. 

Conheça o PUCRS Data Social 

O laboratório reúne pesquisadores/as das áreas de Economia e Sociologia da PUCRS, focado em temas relacionados à desigualdade, pobreza e mercado de trabalho. O PUCRS Data Social elabora estudos e relatórios sobre esses temas, baseados em dados públicos oficiais, além de análises acessíveis que contribuam para o debate público acerca desses assuntos. 

Mais recentes