Institucional

Missão da PUCRS e do Tecnopuc tem imersão na experiência de inovação social de Medellín

quinta-feira, 25 de janeiro | 2024

Na foto o reitor da Universidade, Ir. Evilázio Teixeira, o uperintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS e do Tecnopuc, Jorge Audy, e Santiago Uribe. / Foto: Arquivo pessoal

Após as visitas às principais universidades colombianas em Bogotá, a missão da PUCRS e do Tecnopuc na Colômbia teve uma agenda em Medellín. O anfitrião dessa segunda parte da missão foi Santiago Uribe, antropólogo, professor da Universidade de Antioquia e consultor do projeto Territórios Inovadores do Pacto Alegre, promovido pela Aliança para Inovação UFRGS, PUCRS e UNISINOS.

O objetivo em Medellín foi conhecer a experiência de inovação social da cidade. Participaram da agenda o Ir. Evilázio Teixeira, reitor da PUCRS, Jorge Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS e do Tecnopuc, e o Irmão Marista Donavan Farias Machado. A cidade de Medellín é a maior referência latino-americana em termos de transformação social e pelo papel da universidade nesse processo, em especial pela ação das universidades de Antioquia, Uniminuto e Bolivariana de Medellín.  

Confira como foram as visitas: 

Comuna 1 e distritos de Inovação e Criativo 

Nos dois primeiros dias foram visitadas a Comuna 1, o primeiro território da cidade, e os distritos de Inovação e Criativo. A cidade é dividida em 21 comunas, sendo que 13 delas já têm seu PUI (Plano Urbano Integral) implementado ou em implementação, e possui 7 distritos temáticos, sendo a cidade caracterizada em seu conjunto como Distrito de Ciência, Tecnologia e Inovação. 

A ação mais emblemática da Comuna 1 foi instalada em 2007 envolvendo o plano de mobilidade urbana e serviços públicos no alto na colina do território. Naquele ano, foi instalado o teleférico da Comuna 1, inspirando nas tele cabinas das estações de esqui, em especial da Suíça de onde foi importada a tecnologia para os teleféricos nas comunidades. Nas estações no alto do morro, foram instalados os primeiros serviços públicos qualificados, uma biblioteca, financiada pelo Governo Espanhol, e um Centro de Formação e Desenvolvimento de Software, financiado pelos empresários locais da área de tecnologia. Na primeira visita fomos acompanhados por Daniela Brauner, pesquisadora da Escola de Administração da UFRGS, e Everaldo Daronco, diretor da SCTI (Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul).  

No Distrito de Inovação também foi visitado o MOVA. / Foto: Arquivo pessoal

Na passagem pelo Distrito de Inovação – a mais específica com relação aos ambientes de inovação, foram realizadas visitas ao Parque Tecnológico RUTA N, o mais importante e reconhecido Parque Tecnológico da Colômbia – que já recebeu diversas reuniões da IASP LATAM e visitas técnicas. O local, que foi inaugurado em 2009 a partir de uma demanda do CUEE, é financiado e mantido pelo Governo da Cidade de Medellín, envolvendo a atuação cooperada com as 8 Universidade locais, em especial a Bolivariana e a de Antioquia.  

Ainda no Distrito de Inovação, próximo ao Parque Tecnológico RUTA N, foi visitado o Parque Explora, uma enorme e moderna estrutura interativa, que mescla características de um Museu Interativo, a exemplo do Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, espaços de inovação e projetos de acesso público. No Parque, fomos recebidos por Andres Felipe Roldan, diretor, Alejandro Hincapié, gestor, e Rafael Aubad López, que era Reitor da Universidade de Antioquia o RUTA N foi criado.

O último ponto visitado no Distrito de Inovação foi o MOVA, que é estrutura de apoio e qualificação da educação (pública e privada) de Medellín. Projetada pelo Parque Explora, e construída com recursos da EPM (Empresa Pública de Medellin), quando da privatização de parte da empresa de telefonia da cidade, essa estrutura tem por missão atender e qualificar os professores da Educação Básica (escolas) da cidade, contratando serviços das áreas de educação e licenciaturas das universidades. A estrutura do MOVA chama a atenção pelo porte e pela quantidade de professores atendidos regulamente em programas de aperfeiçoamento profissional e qualificação em novas tecnologias, em ambientes modernos e diferenciados.

Comuna 12 

Na sequência, a missão foi à Comuna 12, a mais recente comunidade a receber as intervenções, exatamente no morro frontal, após o rio que divide a cidade no sentido norte e sul. A Comuna 12 apresenta o mesmo conjunto de mecanismos públicos de alto nível, como biblioteca, Casa da Música, creches e escolas públicas e parque, no mesmo ambiente físico e conceito. Esse espaço criado em cada Comuna no alto das comunidades, conectado com os mecanismos de mobilidade urbana, são articulados em uma UVA (Unidade de Vida Articulada). O projeto, hoje com mais de 17 anos, envolve uma ação articulada pela sociedade civil com forte atuação do governo local (da cidade) e estadual (chamado na Colômbia de Departamento), articulados com as Universidades. O Comitê CUEE, que envolve uma Mesa com representantes das universidades, empresas e governo, que se reúne mensalmente desde 2003, indica os rumos e prioridades a serem perseguidas no âmbito da cidade e seus mais relevantes atores públicos e privados.  A missão à Colômbia tem rendido inspirações para Porto Alegre.

O reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira, com Santiago Uribe na Comuna 12. / Foto: Arquivo pessoal

“Acompanhado do antropólogo Santiago Uribe, um dos mentores do projeto, saio com convicção, que as três alianças que a população de Medellín fez servem também para Porto Alegre: uma aliança para a inovação, uma aliança para a educação e uma aliança pela vida, como valor supremo. Medellín colhe os frutos de uma aprendizagem de 20 anos”, enfatiza o Ir. Evilázio Teixeira. “Nas palavras de Santiago Uribe: ‘Nas zonas periféricas não se pode levar estruturas medíocres, porque trata-se de dignificar a vida das pessoas’”, conclui o Reitor da PUCRS. 

Próximos passos 

Após essas visitas e reuniões, encerrou-se a segunda fase da missão na Colômbia. Na sequência, o Reitor da PUCRS e o Irmão Donavan, conduzidos por Santiago Uribe, farão uma imersão pelas próximas quatro semanas na experiência de Medellín. Estão previstas participações em eventos, como palestra no dia 2 de fevereiro na reunião de abertura do ano do CUEE (no Parque Tecnológico RUTA N) e reuniões com os Reitores das Universidades de Antioquia e Bolivariana, além de com o Prefeito de Medellín. 

Histórico de cooperação 

A PUCRS possui cooperações com a Universidade de Antioquia desde 2019, a partir do desenvolvimento de projetos e compartilhamento de atividades acadêmicas com a participação de professores de ambas as instituições em pesquisas, aulas, seminários e bancas. Em 2022, ocorreu uma missão da PUCRS que visitou a Universidade de Antioquia com o objetivo de fortalecer as ações de internacionalização entre as duas instituições, em especial nas áreas de Medicina, Saúde Pública e Enfermagem. Ambas as universidades contam com um convênio de cooperação que proporcionou diversas experiências positivas e intercâmbio de alunos e professores. No caso do Tecnopuc, há convênio ativo desde o ano de 2023, envolvendo a atuação de Santiago Uribe como consultor do Pacto Alegre. No segundo semestre deste ano, o antropólogo passará seis meses em Porto Alegre, em projeto já assinado com o Tecnopuc, no âmbito do Pacto Alegre e Aliança para Inovação, realizando atividades na área de inovação social e desenvolvimento de territórios inovadores. 

Mais recentes