Institucional

Ministro da Casa Civil Eliseu Padilha recebe Medalha Irmão Afonso

sexta-feira, 28 de dezembro | 2018

eliseu padilha, chefe da casa civil, reitoria, reitor, vice-reitor, evilázio teixeira, jaderson costa da costa, salão nobre, medalha irmão afonso

Reito Ir. Evilázio Teixeira, ministro Eliseu Padilha e vice-reitor Jaderson Costa da Costa / Foto: Camila Cunha

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, recebeu nesta sexta-feira, 28 de dezembro, a Medalha Ir. Afonso em reconhecimento à sua liderança e esforços empreendidos pela destinação de recursos ao Campus da Saúde da PUCRS, um projeto inovador e de referência ao RS e o País. A homenagem foi entregue pelo reitor, Ir. Evilázio Teixeira, e pelo vice-reitor, Jaderson Costa da Costa, no Salão Nobre da Reitoria, em cerimônia que contou com a presença do superintendente do Hospital São Lucas (HSL), Sérgio Baldisseroto, de autoridades acadêmicas, representantes da classe política e convidados pessoais do homenageado.

O reitor destacou que Padilha é a primeira liderança política a ser agraciada com a honraria, instituída em 1981, cujo nome homenageia o idealizador da PUCRS Ir. Afonso (Charles Herbaux), missionário marista francês que, a partir de 1931, fundou os primeiros cursos superiores da Instituição, concretizada como universidade em 1948. “Ao lhe agraciar com a medalha que traz o nome de nosso fundador, nós reconhecemos a sua importância fundamental para colocar a área da saúde da PUCRS em outro patamar”, destacou Teixeira, que encerrou sua fala enfatizando o compromisso da academia e do poder público em atuar como vetores para o desenvolvimento da sociedade.

Base de estudos na tradição marista

eliseu padilha, chefe da casa civil, reitoria, reitor, vice-reitor, evilázio teixeira, jaderson costa da costa, salão nobre, medalha irmão afonso

Padilha destacou início dos estudos em colégio marista, em Canela (RS) / Foto: Camila Cunha

O ministro Padilha abriu seu agradecimento recordando a relevância dos maristas na sua formação, citando que foi aluno do ginasial (equivalente a parte do Ensino Médio atual), no início dos anos 1960, no Colégio Marista Maria Imaculada, em Canela (RS).  “Lá me foi dada a oportunidade de ver que efetivamente só o conhecimento tem a possibilidade de transformar o desígnio das pessoas”, ressaltou. Ao citar a importância dos médicos, dentre os quais especialistas do HSL, para a manutenção de sua saúde, disse que “graças a esse trabalho pude testemunhar que a produção do conhecimento pode libertar o cidadão, fazer com que ele seja livre para estabelecer o seu destino e os caminhos para chegar a ele”, afirmou.

Na sequência, o titular da Casa Civil traçou um panorama histórico da obra marista no RS até os dias atuais. Mencionou o impacto de empreendimentos como o Parque Científico e Tecnológico (Tecnopuc) e do Instituto do Cérebro do RS (InsCer), do qual o vice-reitor também é diretor. “O doutor Jaderson, em todos os contatos que faz com alguém que tenha representatividade política, procura mostrar a importância do Instituto do Cérebro. E o fez tão bem que o Brasil hoje reconhece este como um dos institutos de ponta do País, quiçá no setor o de maior reconhecimento”, asseverou. A respeito das conquistas que repercutiram em recursos para a área da saúde, destacou ter recebido o apoio de toda a bancada gaúcha em Brasília e, em especial, dos ministros Osmar Terra, no Ministério do Desenvolvimento Social até abril de 2018, e Alberto Beltrame, titular da Saúde e, após, sucessor de Terra no restante deste ano.

Sobre Eliseu Padilha

Advogado e empresário, Eliseu Lemos Padilha é natural de Canela (RS) e nasceu em 23 de dezembro de 1945. Assumiu como ministro da Casa Civil em maio de 2016, e também atuou como ministro da Aviação Civil no período de janeiro a dezembro de 2015. Sua trajetória política foi construída no MDB, ao qual filiou-se em 1966. O primeiro cargo eletivo de Padilha foi como prefeito de Tramandaí (RS), em 1989. Eleito pela primeira vez deputado federal em 1994, teve quatro mandatos na Câmara, onde atuou nas comissões de Constituição e Justiça, Finanças e Tributação, Educação e Minas e Energia. Padilha também foi ministro dos Transportes, no período de 1997 a 2001. Antes, foi secretário dos Negócios do Trabalho, Cidadania e Assistência Social do Rio Grande do Sul.

Mais recentes