Inovação

Inovar às pressas: tendências e perspectivas

sexta-feira, 05 de fevereiro | 2021

Foto: Bruno Todeschini

Inovar continua sendo importante durante a quarentena. Entretanto, mudanças foram necessárias para adaptar as estratégias ao “novo normal”. E algumas delas devem se tornar tendências nesse ramo.

Para o superintendente de Inovação e Desenvolvimento da PUCRS, Jorge Audy, as mudanças nas relações de trabalho serão mais bem observadas quando for implantado um modelo híbrido. Para ele, esse modelo ainda tem muita experiência para ser feita e testada. Audy acredita que essa modalidade de ensino não ficará restrita ao mundo do trabalho, mas, principalmente, será uma tendência na forma de ensinar e aprender.

Já a professora da Escola de Negócios e coordenadora do Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação (Idear), Naira Libermann, afirma que, na prática, as tecnologias digitais se tornaram os verdadeiros condutores para a difusão da inovação e que essa não é aceita uniformemente e, sim, em fases. Ela ainda aponta que, além das mudanças no mercado de trabalho, o comportamento do consumidor mudará.

Algumas inovações ocorridas durante a pandemia foram a economia colaborativa, o consumo sustentável, o shopstreaming (vendas online ao vivo), as companhias virtuais e as redes de aprendizagem.

Para conferir mais detalhes sobre o tema, leia a matéria completa na Revista PUCRS (páginas 52 e 53).

Mais recentes