Institucional

Especialistas mundiais em estudos olímpicos participam de evento na PUCRS em agosto

quinta-feira, 21 de julho | 2016

Foto: Ramon Fernandes - Arquivo PUCRS

Foto: Ramon Fernandes – Arquivo PUCRS

Os maiores especialistas do mundo em estudos olímpicos estarão reunidos na PUCRS nos dias 2 e 3 de agosto, para o Colóquio Internacional dos Centros de Estudos Olímpicos. Organizado pelo Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos da Faculdade de Educação Física e Ciências do Desporto da Universidade, o evento reunirá 40 pesquisadores de 15 países e do Comitê Olímpico Internacional (Suíça), que apresentarão seus estudos na área. O foco principal do colóquio é o diálogo e a criação de redes entre centros e pesquisadores.

A palestra de abertura será com o professor Lamartine DaCosta, referência mundial na área de estudos olímpicos, membro do conselho consultivo da Russian International Olympic University, pesquisador da UERJ e professor da University of East London. Para Nelson Todt, um dos organizadores do evento, o colóquio consolida a posição da PUCRS neste campo de pesquisa em âmbito mundial e prospecta a possibilidade de novas parcerias institucionais. “Haverá uma aproximação com os outros centros que desejam pesquisar os impactos e legados dos Jogos do Rio 2016. Também deveremos estabelecer uma relação mais próxima com a Universidade de Tsukuba (Japão), que trabalha nas questões educacionais para os Jogos Olímpicos de 2020”, afirma. Entre os participantes estão Hisashi Sanada, pesquisador responsável pelos estudos relacionados aos Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio; Silvia Dalotto, do comitê organizador dos Jogos Olímpicos da Juventude, que será realizado em 2018 em Buenos Aires; e Maria Bogner e Nuria Puig, do Centro de Estudos Olímpicos do Comitê Olímpico Internacional, na Suíça.

Também em agosto, integrantes do Grupo de Pesquisa em Estudos Olímpicos da PUCRS vão desenvolver um estudo em parceria com a Universidade de Kaiserslautern (Alemanha). O grupo viaja para o Rio de Janeiro no dia 13 com o objetivo de identificar como o público vê a organização do evento e suas percepções sobre as novas formas que a modalidade ganha. O impacto da olimpíada cultural no público também será avaliado.

 

 

 

Mais recentes