Ensino

Escola de Medicina inaugura novo Laboratório de Pesquisa

sexta-feira, 20 de agosto | 2021

LabMed

Espaço representa um momento de atualização e cooperação para a Escola./Foto: Camila Cunha

O lançamento do novo Laboratório de Pesquisa (LabPesq) da Escola de Medicina (EsMed), realizado na última quarta-feira, 18 de agosto, teve importância significativa para a Universidade. A inauguração contou com a presença do reitor Irmão Evilázio Teixeirado vice-reitor Irmão Manuir Mentges e do professor Leonardo Araújo Pinto, decano da EsMed; além de outras lideranças da Universidade e professores da Escola. 

Localizado no oitavo andar do Prédio 12A, o espaço representa um momento de atualização e cooperação para a Escola, principalmente nesta fase em que passa a atuar no Campus Central da PUCRS (anteriormente integrava o Hospital São Lucas – HSL).  

“Uma estrutura como este laboratório só faz sentido se usada como ambiente educativo para além do instrumental, ou seja, um lugar de convívio, presença, aprendizagem coletiva, ética do cuidado com o outro”, afirma Irmão Evilázio.  

Segundo o professor Leonardo, uma característica importante laboratório é a amplitude do espaço e o fato de ser integrado e colaborativo, possibilitando interação dos diversos grupos de pesquisa. “Esperamos oportunizar e colaborar com produtividade da EsMed a partir das possibilidades de integração. A atuação da Escola, com seus laboratórios de simulação (LabSim) e habilidades (LabHab), tem impulsionado o crescimento do curso de Medicina nas áreas de simulação e treinamento de habilidades médicas”, pontua o decano 

De acordo com a coordenadora do laboratório, Bartira Ercília Pinheiro da Costa, o LabPesq será utilizado, inicialmente, por professores pesquisadores e alunos vinculados a docentes que desenvolvem algum projeto de pesquisa. “A ideia é que não haja ociosidade no laboratório. Enquanto houver equipamento livre, bancada livre e professores interessados em usufruir, o espaço será utilizado – desde que respeitadas as boas práticas, preconizadas pela PUCRS, afirma.  

LabMed

Escola de Medicina tem meio século de história./Foto: Camila Cunha

Uma trajetória marcada por excelência, inovação e prestação de serviço à comunidade 

Com 50 anos de história, a Escola de Medicina vem se reinventando ano após ano. Durante sua trajetóriase destacam o ensino de excelênciaa pesquisa, a inovação e os serviços prestados à saúde da populaçãoseja profissionalizando médicos qualificados ou entregando produtos planejados e desenvolvidos dentro de seus laboratórios e programas de pós-graduação. 

Para Leonardo, a produção científica da Escola de Medicina sempre foi muito estimulada por seus laboratórios e pelos estudos clínicos realizados no HSL, mas também afastava as possibilidades de integração da EsMed com as outras escolas e laboratórios da PUCRS. 

Agora, pretendemos impulsionar a produção científica e a interação com outras escolas e laboratórios da Universidade. É importante salientar as possibilidades de intercâmbio e cooperação com a Escola de Ciências da Saúde e da Vida, com vários laboratórios vizinhos; com a Escola Politécnica, que também conta com laboratórios próximos; e especialmente com o BioHub, no Hub de Inovação da área da saúde localizado no TecnoPUC, ressalta o decano. 

Quem poderá utilizar o laboratório? 

Inicialmente, serão quatro grupos de pesquisa imediatamente integrados ao LabPesq da Escola de Medicina. Confira abaixo:  

  • Grupo de Pesquisa em Nefrologia, coordenado pelo professor Carlos Eduardo Poli e professora Bartira Pinheiro da Costa, que assume também a coordenação do LabPesq. O grupo atua em diversas áreas de pesquisa na área da Nefrologia, como Hipertensão e IRC.
  • Centro Infant, coordenado pelo prof. Renato Stein e Marcus Jones, atuam em pesquisas na área de infecções respiratórias, prematuridade, asma e fibrose cística. O grupo tem atuado fortemente na área de ciência de dados em saúde, uma área promissora e crescente na PUCRS. Na área de fibrose cística, teremos também o grupo de pesquisadores da fisioterapia, ligados ao professor Marcio Donadio, novo professor internacional de Escola de Medicina.
     
  • Grupo de Pesquisas em Epidemiologia, hoje liderados pelas professoras Rita Mattiello e Ina dos Santos. Atuam em diversas áreas pesquisando o impacto de doenças prevalentes na população brasileira, como obesidade e outras doenças crônicas.
     
  • Grupo de Pesquisas em Epigenética e Mecanismos Moleculares do Estresse e Desenvolvimento, coordenado pelo professor Thiago Viola, atuando em colaboração com o professor Rodrigo Grassi, também professor internacional da Escola de Medicina. 

Leia também: Vida pós-pandemia: reflexões sobre a saúde pública e o bem-estar mental 

Mais recentes