Institucional

Empreendedorismo feminino tem novo encontro

sexta-feira, 12 de maio | 2017

2017_05_12-arte_completa_empreededorismo_feminino(907x550)A quarta edição do encontro Empreendedorismo Feminino da PUCRS será no dia 30 de maio e terá como tema Gestão do tempo. A escolha foi feita com base na metodologia design thinking, promovida ainda no primeiro encontro, em 2016, no qual foram votados os temas das edições seguintes. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas a partir das 19h desta sexta-feira neste link. O evento será no auditório do prédio 50, na Escola de Negócios, das 19h às 21h30min.

Seguindo uma tradição das organizadoras, o nome das convidadas será uma surpresa. Haverá novamente o Espaço Kids, para crianças entre 3 e 12 anos, e será reservado um momento para networking, permitindo às mulheres colocar em prática tudo o que aprenderam nas palestras e na formação com dinâmicas.

Mais empreendedoras

O número de mulheres empreendedoras cresce no Brasil, especialmente nos últimos dez anos. Dados do Serasa Experian de 2015 mostram que 43% de donos de negócios são do sexo feminino, somando 5,7 milhões de mulheres. Deste total, 73% são sócias de micro ou pequenas empresas, subindo para 98,5% ao considerar o cadastro de Microempreendedor Individual (MEI).

Segundo a professora da Escola de Negócios Letícia Hoppe, o que leva a esse caminho é a necessidade de incremento de renda, a busca por horários mais flexíveis para equilibrar trabalho e família, a dificuldade de recolocação no mercado de trabalho, os baixos salários que não cobrem custos de creche e o desejo de alçar voos maiores. “Dados indicam que não chega a 20% o número de mulheres em cargos de alta gestão, que são as melhores remunerações”, comenta.

Apoio acadêmico

empreendedorismo feminino, escola de negócios, networking

Foto: Thiarles Muniz/Escola de Negócios

Para que esses negócios cresçam e atinjam o ápice de sucesso, são necessários qualificação, treinamento e planejamento. Em uma visão macro da economia, ao fortalecer pequenas empresas locais, incrementa-se a renda do município com uma contrapartida social, gerando empregos, e ambiental, uma vez que o consumo de produtos da região reduz deslocamento, embalagens e queima de combustíveis. “Sabemos, porém, que 80% das empresas fecham no primeiro ano porque a pessoa não entende de gestão”, aponta Letícia. Pensando nisso, a docente deu início em 2016 ao projeto Empreendedorismo Feminino da PUCRS, um espaço para discussão de temas relevantes, qualificação, formação de networking e orientação.

Ao longo de 2016 foram realizados três workshops que renderam negócios entre as participantes e até mesmo com a Universidade. As atividades se encerram com um café para estimular conversas e troca de cartões.

A reportagem completa, tema edição 183 da Revista PUCRS, pode ser acessada aqui.

Mais recentes