Ensino

Doutor em Ciência da Computação pela PUCRS vence prêmio da Capes de melhor tese

segunda-feira, 21 de dezembro | 2020

Doutor pela PUCRS vence Prêmio Tiradentes da Capes de melhor tese

Foto: Arquivo pessoal/Rodolfo Favaretto

E se fosse possível descrever diferentes grupos de pessoas a partir de modelos computacionais? Essa é a proposta da tese de Rodolfo Migon Favaretto, doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC) da Escola Politécnica da PUCRS. A pesquisa Emotion, personality and cultural aspects in crowds: towards a geometrical mind, foi uma das vencedoras do Prêmio Tiradentes de Dissertações e Teses em Defesa Nacional, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 

A cerimônia de entrega dos prêmios aconteceu em Brasília, no dia 16 de dezembro, no Salão Nobre do Ministério da Defesa. Fiquei muito feliz e surpreso com a notícia. Foi um momento especial, principalmente porque a minha pesquisa foi a única desenvolvida por um civil entre as três teses premiadas, e não em uma universidade da esfera militar”, destaca Favaretto. 

Como analisar características pessoais e culturais das multidões 

O objetivo da tese foi discutir diferentes maneiras de caracterizar indivíduos e grupos em multidões, propondo um modelo computacional para interpretar vídeos de pedestres, com técnicas de visão computacional. A principal hipótese é de que pedestres se comportam de acordo com suas características intrínsecas internas, como personalidade, emoção e aspectos culturais, que podem ser observadas em termos de comportamentos físicos e geométricos. 

Doutor pela PUCRS vence Prêmio Tiradentes da Capes de melhor tese

Foto: Arquivo pessoal/Rodolfo Favaretto

O trabalho busca descrever o comportamento das pessoas com o modelo Big Four-GeometricalDimensions (Big4GD), que leva em consideração quatro grandes dimensões de características geométricas: física, pessoal e emocional, social e cultural. Para isso foi desenvolvido um software chamado GeoMind. 

Dessa forma é possível utilizar o software para extrair dados significativos sobre o que está acontecendo, em particular, dados geométricos, características, personalidades e emoções de cada pessoa. A análise dessas informações possibilita a detecção e, em alguns casos, a antecipação de eventos na multidão. 

Próximos passos da pesquisa 

Aproveitando a motivação proporcionada pelo recebimento do prêmio, o pesquisador conta que pretende dar continuidade à pesquisa, que foi orientada pela professora Soraia Raupp Musse, do PPGCC, e contou com a colaboração do professor Ângelo Brandelli, do PPG em Psicologia da Escola de Humanidades. Um caminho é trabalhar com as possíveis aplicações do modelo proposto na tese e também adicionar novas funcionalidades ao Software GeoMind”, explica. 

Esse não é o primeiro reconhecimento do pesquisador, que também venceu como melhor tese no Concurso de Teses e Dissertações do Brazilian Symposium on Games and Digital Entertainment da Sociedade Brasileira de Computação, também em 2020. Além disso, já publicou vários artigos e um livro internacional com a editora científica Springer-Verlag.

Mais recentes