A visita de membros da Instituto Nacional de Tecnologia, Normalização e Metrologia na PUCRS aconteceu no início de novembro. / Foto: Divulgação

O Instituto Nacional de Tecnologia, Normalização e Metrologia (INTN) do Paraguai visitou os Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica da PUCRS (Labelo) no início de novembro para uma capacitação. O evento, liderado pelo coordenador do Laboratório de Equipamento de Uso Profissional e Infraestrutura, Gilvani Montenegro Santos, e sua equipe, teve como objetivo instruir a aplicação das normas técnicas brasileiras na área de eletroeletrônica para a equipe paraguaia. 

Durante os dias de capacitação, Gilvani e Felipe Suelo (Labelo) se dedicaram a mostrar como é feita a regulamentação eletroeletrônica, com destaque para as normas ABNT NBR NM 60884-1:2010 (para tomadas de uso doméstico e analógico) e ABNT NBR NM 60669-1:2004 (para interruptores com instalações elétricas fixas, domésticas e analógicas). Ambas têm um papel crucial na padronização de interruptores e tomadas no Brasil.  

Representantes do INTN, Maria Celestina Guillen, Raul Aristides Gonzalez e Ruben Ricardo Ramirez, participaram ativamente do treinamento e destacaram o papel significativo que o Labelo está desempenhando na regulamentação da norma no Paraguai.  Para o coordenador Gilvani Montenegro, a parcerira Brasil-Paraguai tem sido fundamental para o Labelo, visto que muitos resultados e conclusões são alcançados devido à colaboração com o INTN do Paraguai.  

“Estamos muito satisfeitos ao observar a dedicação e o interesse da equipe do INTN na busca pela certificação de materiais elétricos no Paraguai. Colaborar com eles nesse sentido é gratificante para nós e está totalmente alinhado com a missão do Labelo/PUCRS de preservar vidas, trabalhando para que a sociedade desfrute de produtos com maior segurança e eficiência”, destaca Gilvani. 

Saiba mais sobre o Labelo 

O Labelo é o complexo de Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica da PUCRS que atua há mais de 50 anos na metrologia científica e industrial, sendo um dos mais importantes laboratórios do segmento no Brasil. O Labelo atua com a calibração de instrumentos de medição e ensaios da conformidade para certificação de produtos.  

A unidade também conta com parcerias nacionais e internacionais visando fortalecer e contribuir para a melhoria da qualidade e segurança de produtos elétricos, desempenhando um papel fundamental na padronização e certificação. 

Leia mais: Panorama das ações é apresentado na reunião do Pacto Alegre

A PUCRS recebeu uma homenagem pela colaboração da Universidade com a inovação. Foto: Giulian Serafim/PMPA

O Tecnopuc participou da 8ª Reunião de Mesa do Pacto Alegre, movimento que busca transformar Porto Alegre em um polo de inovação, atração de investimentos e empreendedorismo, que aconteceu na manhã de 23 de novembro, no Plaza São Rafael Hotel. Os trabalhos foram conduzidos por Jorge Audy, superintendente de inovação e desenvolvimento da PUCRS e do Tecnopuc e membro da Aliança pela Inovação – articulação entre UFRGS, PUCRS e UNISINOS para potencializar ações de alto impacto em prol do avanço do ecossistema de inovação e do desenvolvimento; e Luiz Carlos Pinto, secretário de inovação do município e coordenador do Pacto Alegre. 

Na pauta do dia, a apresentação do panorama dos três projetos em andamento: Destino Poa, Cidade Educadora e Territórios Inovadores, palestra do antropólogo colombiano Santiago Uribe, além de falas de autoridades presentes, homenagens a instituições que promovem a inovação na cidade e da submissão de um novo projeto à mesa. 

Homenagem à PUCRS 

No início da reunião, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) recebeu uma homenagem pela sua colaboração à inovação em Porto Alegre. O reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira, recebeu a condecoração do vice-prefeito de Porto Alegre, Ricardo Gomes. O Badesul também foi homenageado. 

“No mês em que a PUCRS completa 75 anos, receber esse reconhecimento do Pacto Alegre, um movimento tão importante para a nossa cidade, é motivo de muita alegria. Faz parte da missão da nossa Universidade preparar pessoas para mudar o mundo para melhor e, nesse contexto, estamos comprometidos com promover e apoiar projetos de inovação e impacto”, declarou o reitor.

Ir. Evilázio, que também representou as três universidades da Aliança pela Inovação na fala de boas-vindas da mesa, levantou dois avanços fundamentais que aconteceram ao longo dos primeiros anos do Pacto Alegre: “[…] primeiro, compreendemos que com um mesmo propósito, podemos somar esforços, superar diferenças e atuar juntos, de maneira colaborativa.  Segundo: os projetos do Pacto Alegre evidenciam que assumimos de fato o compromisso por desenvolver ações concretas que estão transformando Porto Alegre e construindo um inédito ecossistema de inovação em todas as dimensões que irá gerar cada vez mais consequências em diversos âmbitos”. 

Projeto do Green Thinking é acolhido pelo Pacto 

Esta foi a última reunião do ano da mesa do Pacto Alegre, que volta a se encontrar em fevereiro de  2024. / Foto: Giulian Serafim/PMPA

Lucas Fontes e Paula Moletta, da startup Green Thinking, membro do Tecnopuc, apresentaram à mesa o projeto Porto Alegre Sem Lixo, que visa atuar em diferentes frentes para tornar a capital gaúcha uma cidade lixo zero, a partir de uma melhor gestão dos resíduos. A proposta foi aceita por unanimidade pela mesa e passa a integrar o Pacto Alegre. 

“Hoje todo mundo gera resíduo. Então, o nosso principal papel é levar informação de forma correta, melhorando a nossa gestão de resíduos, incentivando as boas práticas, desenvolvendo tecnologias sociais, como a compostagem e a agrofloresta, potencializando a própria reciclagem e as unidades de triagem […]. Nosso sonho é fazer Porto Alegre voltar a ser referência na gestão de resíduos e inspirar mais municípios e capitais a serem lixo zero”, afirmou Paula. 

A iniciativa começa no Tecnopuc, onde o Green Thinking está construindo o Laboratório Lixo Zero. A startup já adotou esse movimento em suas atividades e visa promover ações por todo o Parque, pela Universidade, pelo bairro e, por fim, por Porto Alegre.  

Palestra de Santiago Uribe 

Consultor do Pacto Alegre para o Projeto Territórios Inovadores, o antropólogo colombiano Santiago Uribe falou sobre a experiência de Medelín, que enfrentou um contexto de extrema violência e hoje é referência em inovação.  

“Juntar um número importante de pessoas, instituições e empresas diversas para olhar pra frente com uma visão coletiva de cidade é a semente da verdadeira transformação social”, explicou Uribe. Segundo ele, o Pacto Alegre representa essa visão para Porto Alegre.

O antropólogo fez, ainda, uma analogia entre inovação social e a feijoada brasileira: “A feijoada brasileira não é brasileira. O feijão é da África, a linguiça da Espanha, o arroz é chinês. Mas se tornou brasileira porque vocês, com amor, a transformaram para dar um melhor significado. Tragam o melhor de todos vocês para transformem Porto Alegre. Isso é inovação social, isso é inteligência coletiva”. 

Esta foi a última reunião do ano da mesa do Pacto Alegre, que volta a se encontrar em fevereiro de  2024. 

As empresas atuam no Tecnopuc de forma remota. / Foto: Giordano Toldo

A revista eletrônica Pequenas Empresas e Grandes Negócios, em parceria com as consultorias Elogroup e Innovc, compila, anualmente, uma lista das empresas mais promissoras do ecossistema de inovação brasileiro. Entre maio e julho deste ano, mais de 2 mil empresas se inscreveram para o 100 Startups to Watch 2023, e as organizações foram avaliadas em inovação, potencial de mercado, negócio e escalabilidade, equipe e maturidade da solução. Dentre as 100 selecionadas, três startups fazem parte do Parque Tecnológico e Científico da PUCRS (Tecnopuc): AIPER, Eduqhub e Agenda Edu. 

Com sede em São Paulo, as três empresas selecionadas integram remotamente o ecossistema do Parque Tecnológico da PUCRS, reforçando o conceito de Tecnopuc Anywhere. O projeto foi adotado no Plano Estratégico da Unidade, que busca expandir a atuação do Parque para além do seu espaço físico, possibilitando que outras empresas e strartups utilizem dos serviços oferecidos pelo Tecnopuc mesmo a distância. A AIPER está a participando do Tecnopuc Startup Garage, e a Eduqhub e Agenda Edu integram a Hub EduX 

O CEO e Founder da AIPER, Ailton Pereira, acredita que participar do Tecnopuc Startup Garage tem sido uma experiência incrível e enriquecedora para sua jornada empreendedora. Ele enfatiza que os conteúdos disponibilizados pelo projeto auxiliam na estruturação das partes essenciais do negócio, e que as mentorias, com discussões e ferramentas servem para apoiar na aplicação prática do aprendizado. Sobre integrar a lista ‘100 Startups to Watch em 2023’, Ailton e sua equipe ficaram muito felizes.  

Leia também: PUCRS amplia ecossistema de inovação e lança proposta imersiva de ensino conectada ao seu Parque Tecnológico

“O processo desde a inscrição até a divulgação da lista levou algum tempo, mas estamos extremamente felizes e honrados por estarmos ao lado de nomes renomados na categoria da indústria. Isso nos motiva ainda mais a seguir adiante e tornar o sonho da AIPER uma realidade!” completa o CEO da AIPER. 

Saiba mais sobre as três startups 

Foto: Divulgação/Editora Globo

A AIPER atua na indústria de cor por meio da biotecnologia. Ela produz biopigmentos microbianos utilizando processos fermentativos e resíduos agroindustriais como fonte nutritiva para os microrganismos, contribuindo para a economia circular por meio de produtos que atendem às demandas de diversas indústrias, desde a moda até a alimentação, em substituição dos corantes sintéticos. O uso dos biopigmentos contribuem para as indústrias e organizações que possuem compromisso com a sustentabilidade. 

A Agenda Edu oferece soluções para simplificar a jornada educacional, já tendo impactado mais de 2 milhões de pessoas. O aplicativo oferece para as escolas recursos para otimizar seu relacionamento com as famílias, incluindo rotina escolar, comunicação e cobranças. Outras soluções, que integram o portfólio da startup para facilitar a rotina educacional, é o App Equipe Escolas – que coloca na palma da mão do professor o controle do diário de classe e a possibilidade de compartilhar a rotina do aluno – e o EduPay – que auxilia na organização da rotina financeira da escola e garante a receita mensal prevista.   

A Eduqhub desenvolveu uma metodologia própria com foco no desenvolvimento de softskills e habilidades empreendedoras para crianças, explorando vivências reais. Ela é oferecida por meio de materiais didáticos e uma plataforma digital gameficada, abordando temas como finanças, liderança, autoconhecimento e relacionamento interpessoal e resolução de problemas. 

Confira a lista completa das 100 startups aqui

Sed id leo metus. Nullam efficitur felis eget massa maximus tincidunt. Sed varius nibh eros, a molestie mauris consequat ut. Integer congue egestas pharetra. Fusce id diam nec diam laoreet faucibus. Suspendisse nulla lectus, bibendum ac tortor non, tristique porta nisi. Etiam rhoncus arcu in fermentum laoreet. Donec posuere tellus in lorem feugiat, nec finibus odio fermentum. Pellentesque molestie commodo mauris, nec porta lorem pretium eget. Etiam dictum dignissim nulla sit amet consectetur. Cras ac condimentum odio.

(mais…)

Suspendisse potenti. Phasellus mattis, libero quis efficitur fermentum, quam lectus laoreet velit, sit amet sodales urna est non lacus. Mauris congue dolor dolor, at interdum odio aliquam vitae. Morbi quis consectetur odio, id condimentum neque. Etiam sit amet nulla fringilla, sodales nunc vel, facilisis diam. Nullam mauris enim, vestibulum at efficitur id, feugiat ac diam. Duis at enim erat. Aliquam ultricies quam non urna commodo efficitur. Nullam consequat ut ex a imperdiet. Duis varius efficitur arcu, ut tincidunt lorem pretium at. Aenean fringilla rutrum lacus. Phasellus ut risus efficitur purus tristique pellentesque. Morbi est metus, rhoncus venenatis ornare et, rhoncus iaculis orci. Integer ipsum ligula, porttitor nec dolor nec, fermentum condimentum mi. Quisque aliquet porttitor sem id efficitur. Nam venenatis nisl sem, sed faucibus nulla sollicitudin et.

asdasdasda

asdasda

asdsadadsa

Sed id leo metus. Nullam efficitur felis eget massa maximus tincidunt. Sed varius nibh eros, a molestie mauris consequat ut. Integer congue egestas pharetra. Fusce id diam nec diam laoreet faucibus. Suspendisse nulla lectus, bibendum ac tortor non, tristique porta nisi. Etiam rhoncus arcu in fermentum laoreet. Donec posuere tellus in lorem feugiat, nec finibus odio fermentum. Pellentesque molestie commodo mauris, nec porta lorem pretium eget. Etiam dictum dignissim nulla sit amet consectetur. Cras ac condimentum odio.

Nullam tellus lorem, commodo a vulputate non, scelerisque vel eros. Sed lacus nunc, viverra non dapibus id, semper commodo metus. Nulla sapien ex, venenatis in purus at, sodales varius lorem. Duis fermentum massa vitae congue malesuada. Donec posuere diam vitae gravida suscipit. Suspendisse eu orci eu nibh mollis cursus ac in libero. Nulla facilisi. Maecenas condimentum condimentum risus, ac varius libero dapibus in. Maecenas eget venenatis massa. Nam nec malesuada urna. Integer consequat dictum aliquam. Proin ut tellus vel velit porta eleifend. Suspendisse potenti. Morbi fringilla leo sit amet eros consectetur, sit amet egestas nunc pulvinar. Quisque non eros ligula.

tecnopuc experience evento

Evento faz parte da comemoração de 20 anos do Tecnopuc. / Foto: Montanha Filmes

“Um evento de abrir a cabeça”, foi assim que o estudante Endriw Silva Braga definiu o a 6ª edição do Tecnopuc Experience, evento de tecnologia, ciência, negócios e impacto, que aconteceu nesta quinta-feira (5), no Campus da PUCRS. Com uma intensa programação de experimentação, conteúdo e networking, a iniciativa promovida pelo Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc) reuniu mais de 2 mil pessoas, que participaram de mais de 100 atividades gratuitas. 

A programação foi dividida entre as categorias “Disrupção pela ciência e tecnologia”, “Explore o ecossistema”, “Pessoas e impacto” e “Transforme seu negócio”. Durante todo o dia, os/as participantes tiveram a oportunidade de assistir a palestras sobre as mais diversas temáticas, todas conectadas por um fio condutor: convidar as pessoas a refletirem sobre o ecossistema em que estão inseridos. A preocupação das big techs com a sustentabilidade; Como a nanotecnologia pode ser aplicada na área de cosméticos; O papel da inovação na promoção de justiça social; e Formas de fomentar negócios de impacto nas favelas foram algumas das atividades que rolaram ao longo do dia.  

Helena Barcellos, de 19 anos, trabalha com ciência de dados e ficou sabendo do evento por meio de amigos que estudam na Universidade. A jovem participou do talk O colapso de tudo: os eventos extremos que podem destruir a civilização a qualquer momento, ministrado por Abner Willian Quintino de Freitas, da Escola Hopeful de Educação em Desastres. Inspirado na obra de John Casti, Abner falou sobre as ameaças do presente que têm colocado a civilização em risco. 

tecnopuc experience

Helena Barcellos aproveitou o evento para se atualizar nas áreas de tecnologia e impacto. / Foto: Laísa Mendes

“Este evento está sendo muito importante. Eu costumo me manter atualizada sobre esses assuntos dentro do possível, por exemplo, se olharmos para o nosso biofeedback, é possível perceber que o sol está mais forte e está nos prejudicando. Estamos em um período meio pós-apocalíptico e precisamos nos informar para reduzir os danos. Por isso, essa palestra foi excepcional e a PUCRS é de fato um polo de conhecimento”, afirma.

Gratuito e aberto ao público, o Experience é um festival de inovação e empreendedorismo construído pela comunidade Tecnopuc, que proporciona aos participantes uma imersão com foco em tecnologia, ciência, negócios e impacto.  

“Esse Experience marca os 20 anos do Parque e nós estamos recebendo pessoas importantíssimas e que fizeram parte dessa história. O espírito do evento é o mesmo do Tecnopuc: colaboração e conexões”, comenta Jorge Audy, Superintendente de Inovação da PUCRS e gestor do Tecnopuc. 

Uma oportunidade para olhar além  

Estudante de programação no Projeto Pescar, programa de formação socioprofissionalizante de Porto Alegre, Endriw Silva Braga aproveitou o evento para ampliar os horizontes. Na palestra Como fomentar negócios de impacto nas favelas, a CEO da Kopa Coletiva Arquitetura Popular, Karol Almeida, abordou os desafios e oportunidades para aumentar o número de empreendedores de impacto nas favelas. 

Programação teve muita experimentação, conteúdo e networking. / Foto: Montanha Filmes

“Eu achei a palestra ótima e toda vez que eu venho aqui na PUCRS é incrível e eu fico muito feliz de saber que tem tanta coisa para aprender. Minha cabeça fica explodindo de tanta informação”, conta.  

Patrícia Müller Weber, comunicadora no Lacog, grupo latino-americano de estudos sobre o câncer, conta que a palestra Inteligência artificial e o futuro do atendimento aos clientes foi a sua preferida do dia, “trouxe insights importantes sobre o que está acontecendo hoje na tecnologia, um histórico de tudo o que passamos para chegar nos dias de hoje e possíveis soluções para o futuro do atendimento”.  

“Acredito que com o conhecimento que adquiri hoje poderei entender um pouco mais sobre como e para o que as pessoas têm utilizado a tecnologia, além de prever futuras ações e o que essas pessoas esperam para personalizar esse atendimento”, destaca Patrícia.

Diretor inovação da Universidade da Califórnia falou sobre empreendedorismo global 

Retornando a PUCRS pela segunda vez, o diretor-executivo de inovação da Universidade da Califórnia – Irvine (UCI), David Ochi, participou da sexta edição do evento. David ministrou uma palestra sobre Empreendedorismo Global. Com mais de 25 anos de experiência em empreendedorismo, David Ochi trocou ideias e insights com novos agentes do mercado que estão buscando se inserir no contexto global de inovação e geração de ideias. Leia mais aqui.
 

Foto: Divulgação

A sexta edição do Tecnopuc Experience, principal evento do Parque Científico e Tecnológico da PUCRS, contará com uma programação especial por meio de quatro trilhas de conhecimento, com participação de nomes e empresas de referência do mercado de inovação, em dezenas de atividades distribuídas em oito palcos. 

Com o conceito “Juntos inspiramos a inovação”, a expectativa deste ano é superar o número de três mil pessoas, público conquistado em 2022. Para isso, a programação foi construída de forma colaborativa, com a participação dos integrantes do Tecnopuc. Empreendedores e colaboradores de empresas e startups conectadas ao Parque abordarão temas relevantes, como inteligência artificial em diferentes segmentos, omnicanalidade, diversidade e inclusão, ESG e mudanças climáticas. Será uma oportunidade para profissionais e estudantes se atualizarem com o que há de mais relevante no âmbito da inovação.  

Uma das programações do evento será a Batalha de Startups, onde os empreendedores participantes irão receber mentorias ao longo dia para se prepararem para os pitchs. Este ano, uma das novidades será a Garagem – um espaço que contará com dezenas de startups que já passaram pelos programas de desenvolvimento do Tecnopuc e apresentarão suas soluções para a geração de negócios. O evento contará ainda com consultores do Sebrae que tirarão dúvidas de quem está pensando em empreender. 

“Este ano também estamos comemorando os 20 anos do Tecnopuc. Por isso, esta edição contará com uma sequência de palestras com representantes de entidades e instituições do ecossistema de inovação gaúcho e nacional. O cenário destes encontros será a Linha do Tempo do Tecnopuc, que foi atualizada com seus principais acontecimentos dos últimos cinco anos. Entre eles, o prêmio Triple E Awards 2023, que concedeu ao Parque o título de quarto melhor ecossistema de inovação global”, destaca Flávia Fiorin, gestora de operações e empreendedorismo do Tecnopuc. 

O Tecnopuc Experience é gratuito e acontecerá no dia 05 de outubro (quinta-feira), das 9h às 19h. A programação também contará com atividades de lazer, lounge com DJ, oficinas tecnológicas, opções de food truck e um um happy hour ao som do DJ Nego Minas. Confirme sua presença pelo site pucrs.br/tecnopucexperience

O evento conta com o patrocínio de Uol Edtech, Coalização pelo Impacto e Apple, e apoio de Finep, Thoughworks, SebraeX, Montanha Filmes, Associação Gaúcha de Startups, Rede Internacional Marista de Educação Superior (RIMES), Eisenbahn e Softsul.  

Serviço

PUCRS firma acordo para ampliação do ecossistema do Tecnopuc e criação de novos hubs/ Foto: Giordano Toldo

A Universidade realizou nesta quinta-feira (14/9) um evento de apresentação – à sociedade e parceiros – do Tecnopuc Business, iniciativa que amplia o ecossistema de inovação e dá início a uma nova proposta de educação em negócios, conectando ainda mais a Escola de Negócios com o Parque Científico e Tecnológico, Tecnopuc. O evento, que contou com autoridades municipais e estaduais, também serviu para celebrar a assinatura de convênios com o BADESUL, agência de fomento vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e as organizações MarCha e S Solutions.  

Em 2023, a PUCRS iniciou um novo ciclo de seu Planejamento Estratégico e, com a liderança da Escola de Negócios e do seu Parque Tecnológico, consolida o Tecnopuc Business, que busca mobilizar de forma colaborativa atores da sociedade, em especial as empresas e os níveis de governo, na criação de um modelo de educação em negócios integrado a novos ambientes do ecossistema de inovação. O propósito central é a transformação do conhecimento gerado na PUCRS em desenvolvimento econômico e social, oferecendo uma formação realmente imersiva com um formato inédito, conectando a Escola ao ecossistema de inovação desde o começo da vida acadêmica até a inserção profissional. 

Na ocasião, o reitor da Universidade, Ir. Evilázio Teixeira, destacou os motivos da criação deste projeto estratégico:  

“Temos muita clareza nesse posicionamento: ser uma instituição de excelência em educação em negócios no Brasil, aliando ensino, pesquisa e serviços ao ecossistema de inovação da PUCRS. O Tecnopuc Business faz justamente essa ponte: integra academia e mercado, produzindo conhecimento, transformando práticas, gerando negócios, gerando e distribuindo riquezas. E aqui se coloca um papel fundamental de uma universidade como a PUCRS, que completa 75 anos de existência em 2023: a geração de valor para a sociedade”, afirmou.  

Leia mais: PUCRS amplia ecossistema de inovação e lança proposta imersiva de ensino conectada ao seu Parque Tecnológico  

Também foi apresentado aos presentes o PUCRS Consulting, portfólio de serviços para empresas e organizações. Neste eixo se destacam a oferta de cursos de educação corporativa totalmente customizados para as empresas e uma unidade de consultoria em negócios especializada em projetos que requeiram alto grau de capacitação técnica, experiência de consultores renomados e estado-da-arte de conhecimentos em gestão, economia e contabilidade e controladoria. 

Novos hubs e a criação de um polo de inovação em fintech 

Gestores da PUCRS, membros da comunidade universitária e autoridades municipais estavam entre os presentes no evento/ Foto: Giordano Toldo

Com o Tecnopuc Business, a atuação do Parque em verticais estratégicas de mercado se amplia para as áreas de varejo e finanças. Nesse contexto, nascem os dois novos hubs de inovação com o DNA do Tecnopuc e da Escola de Negócios: o FINE, focado em soluções financeiras, e o Omni-X em omnicanalidade e experiência do consumidor. Com eles, o Tecnopuc passa a contar com nove Hubs, que atuam de forma colaborativa para promover a interação e a identificação de oportunidades de desenvolvimento e aceleração de negócios nas áreas de educação, agronegócio, alimentos, inteligência artificial, saúde, social e mobilidade. 

Os convênios assinados irão impulsionar a implementação do FINE Hub, iniciativa que busca revolucionar o setor de fintech (tecnologia financeira) na região Sul do País, criando um ecossistema que promova inovação, colaboração e crescimento econômico no setor financeiro. O novo hub irá reunir startups da área financeira, instituições financeiras e de desenvolvimento, investidores, reguladores e universidades.

Leia também: Agência Experiencial da Escola de Negócios combina imersão no mercado de trabalho e impacto social 

Estão previstas a criação um espaço de coworking específico para a área, uma plataforma virtual, serviços de orientação e suporte, além de oportunidades de financiamento e investimento. O projeto também inclui programas educacionais e iniciativas de treinamento, assim como uma estratégia robusta de marketing para a promoção de palestras e eventos. Além do impulso às startups e scale-ups de fintech, o novo espaço na Escola de Negócios da PUCRS irá oportunizar o desenvolvimento de talentos e um ambiente regulatório mais favorável.  

Estiveram presentes, além de gestores da Universidade e membros da comunidade universitária e do Tecnopuc, as seguintes autoridades: o vice-prefeito de Porto Alegre, Ricardo Gomes, o secretário Municipal de Transparência e Controladoria, Gustavo Ferenci, o diretor-presidente do BADESUL, Claudio Gastal, o diretor de Planejamento do BRDE, Leonardo Busatto, o diretor executivo da MarCha, Ernani Costa, a diretora de operações da S Solutions, Aline Figueiredo.  

Saiba mais: Escola de Negócios: conheça os cursos e as possibilidades de atuação 

5ª Maratona de Inovação reuniu dezenas de estudantes e teve como tema “Negócios de impacto: inovação para transformar a sociedade”/ Foto: Giordano Toldo

A 5ª Maratona de Inovação da PUCRS (MIP) teve a participação de mais de 180 estudantes que formaram 17 equipes multidisciplinares. Realizada pelo Laboratório Interdisciplinar de Empreendedorismo e Inovação da PUCRS (IDEAR) e o Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc) em conjunto com as sete Escolas, a atividade aconteceu no início de setembro. Durante dois dias, alunos e alunas tiveram a oportunidade de atuar em inovação, tecnologia e empreendedorismo, interagindo com outras áreas de conhecimento, tendo como temática central Negócios de impacto: inovação para transformar a sociedade. Os grupos foram desafiados a pensar em soluções a partir de três desafios propostos. Integrantes do Tecnopuc, como Webmed e Thoughtworks, estiveram presentes para mentorar e auxiliar estudantes durante todo o desenvolvimento dos projetos.   

Alunos do projeto Daily Sync, destaque do desafio “Aumentando a expectativa e qualidade de vida: da cura à prevenção”/ Foto: Giordano Toldo

Um dos desafios, intitulado Aumentando a expectativa e qualidade de vida: da cura à prevenção, teve como destaque o grupo Daily Sync. A equipe formada por Augusto Borges, aluno da Escola de Comunicação, Artes e Design, Pietra Lorensi e Fernando Grauer, da Escola de Negócios, Bianca Segala e Nicolly Rodrigues, da Escola de Direito, propôs uma plataforma que cria rotinas de forma automatizadas para profissionais do mercado financeiro que não conseguem manter uma dinâmica saudável.  

“A nossa plataforma desenvolve toda a rotina por meio de uma inteligência artificial e já conecta com os profissionais da saúde que o usuário da plataforma precisa consultar”, explica Fernando, integrante do grupo destaque. Fernando conta como foi participar pela primeira vez de um programa como a MIP: “Eu decidi que estava na hora e não me arrependo. O contato que temos com pessoas de outras áreas do conhecimento durante o programa é fundamental, fomos mentorados com ajuda desde o começo”, completa Fernando.   

Grupo Ressuni, vencedor do desafio “Promovendo o acesso: Da mobilidade urbana ao enriquecimento cultural para todos”/ Foto: Giordano Toldo

O segundo desafio, intitulado de “Promovendo o acesso: Da mobilidade urbana ao enriquecimento cultural para todos”, teve como destaque o grupo Ressuni, formado por Leonardo Silveira, Escola de Direito, Vanessa Lima, Sofia Mattos e Enzo Lanzarin, da Escola de Humanidades, Júlia Bueno, da Escola de Negócios, e Maria Danelon, Escola Politécnica. A ideia do projeto foi facilitar a transição para a vida adulta, combinando tecnologia e orientação especializada para direcionar jovens rumo a carreiras promissoras.   

Grupo Kaffa, destaque no desafio “Reduzindo impactos ambientais: Da reciclagem ao reformular modelos existentes de sistemas, produtos e serviços”/ Foto: Giordano Toldo

Por fim o desafio Reduzindo impactos ambientais: Da reciclagem ao reformular modelos existentes de sistemas, produtos e serviços teve como equipe destaque o grupo Kaffa, formado por Isadora Krob, da Escola de Negócios, Isabela Passos e Rafaela Sibemberg, da Escola de Comunicação, Artes e Design, Luiza Lauxen e Milee Koenia, da Escola de Direito. A ideia do projeto é desenvolver um copo reutilizável e de descarte ecológico utilizando a borra de café. Segundo os estudantes, o projeto tem o propósito de impactar o planeta de forma consciente, reutilizando aquilo que se vê como lixo. “Assim utilizamos a borra de café como matéria prima para a fabricação de xícaras e, através de uma economia circular, coletamos essa borra em cafeterias parceiras que recebem o produto final com desconto”, explica Isadora. 

A ideia inicial do projeto surgiu em aula, mas foi na MIP que ele foi desenvolvido em equipe, inserido em ferramenta de modelagem e instruído por professores de diversas áreas, na mentoria, agregando valor e a estrutura que um projeto precisa. Isadora também foi uma das alunas que já havia participado da MIP. “Participei da MIP 2021 logo que entrei na faculdade. Na época ainda estávamos em pandemia e por isso o evento foi online. Foi uma experiência muito desafiadora pois, mesmo online, conseguimos juntar pessoas de diversos cursos e concretizar um projeto muito importante sobre o autismo, conquistando o destaque na Maratona”, comenta.  

Gabriele Jeffman, analista de Inovação e Desenvolvimento do Tecnopuc Startups, destaca a importância da participação da equipe de startups na Maratona: “É muito legal poder integrar a Maratona de Inovação e contribuir para a o desenvolvimento de projetos dos alunos. Dessa edição da MIP, selecionamos três projetos, que já iniciaram sua trajetória e modelagem do seu negócio na 15° edição do Startup Garage”, comenta. 

Para Silvia Dapper, líder de projetos do IDEAR e professora da Escola de Comunicação, Artes e Design, é preciso destacar a necessidade de pensar no contexto no momento de planejar o projeto: “Para criar um negócio de impacto, uma das principais motivações é trabalhar um determinado contexto para a solução de algum problema social e/ou ambiental. E algo importante para se falar sobre este tipo de empreendimento é que ele também carrega a necessidade de ser financeiramente sustentável”, completa.   

Destaque por voto popular   

Outra ação que fez parte da programação da MIP foi o voto popular. A atividade também promoveu uma premiação para a equipe que obtivesse maior número de votos por meio das redes sociais. Os grupos participantes contabilizaram mais de 6mil votos e o destaque foi o projeto Connect Malte, que conquistou 2 mil votos.   

A equipe foi formada por Eduardo Gasperin, João Panassol, Camila Carnelos, Pedro Grazziotim, alunos da Escola de Negócio, Felipe Julius, estudante da Escola de Comunicação, Artes e de Design e Emyli Severo, da Escola de Direito. Eduardo conta que o objetivo do projeto é reciclar o bagaço do malte e utilizar na produção de ração animal. “Nossa ideia é usar essa sobra, que muitas vezes é jogado fora e prejudica o meio ambiente, e transformar em um pré produto de ração”, explica.   

De acordo com Eduardo, essa foi a segunda vez que ele participou da Maratona. Em 2022, o projeto desenvolvido por ele foi destaque em uma das categorias e também recebeu o prêmio AGES. “A Maratona é uma experiência muito legal. Acho que ela estimula a criatividade e o trabalho em equipe. É legal ter multidisciplinaridade no grupo e ter vários pontos de vistas para o desenvolvimento”, ressalta. 

A abertura da Maratona contou com a participação de convidados que trabalham diretamente com o tema. Maira Petrini, professora Escola de Negócios, mediou um painel com a participação de Ana Lúcia Maciel, coordenadora do Farol Hub Social, Henrique Dias, cofundador da Noharm.ai, e Elisângela Machado, coordenadora do programa Coalizão pelo Impacto.