Universidade conta com oportunidades especiais para ingresso por vestibular e transferência 

A PUCRS conta com diversos incentivos financeiros para quem quer estudar. / Foto: Gabriel Schimidt

Estudar na melhor Universidade privada do País é o sonho de muitas pessoas que consideram a inovação, o empreendedorismo e a responsabilidade social valores importantes. Com uma ampla infraestrutura e espaços de aprendizagem, a graduação presencial da PUCRS oferece aos seus estudantes uma experiência completa de ensino, onde a teoria e a prática se encontram. Confira as diversas opções de bolsas, créditos e descontos que a graduação presencial da PUCRS oferta para que você possa alcançar seus sonhos.  

Conheça das possibilidades de bolsas, créditos e descontos: 

  1. Para quem quer transferência de outra instituição 

Desconto de 15%* no valor da mensalidade no primeiro semestre ao se transferir de outra Instituição de Ensino Superior.  

 *O desconto é válido da parcela 1 a 6, exceto para o curso de Medicina. 

  1. Para quem sonha em ser professor 

Bolsa Licenciatura – Desconto de 40% em todas as mensalidades para os cursos de licenciatura. Exceto o curso de Educação Física, que é de 30%. 

  1. Para quem tem familiar que já estuda na PUCRS 

Desconto de 12% quando irmão, pai, mãe, filho ou cônjuge estiver(em) cursando graduação na universidade. Exceto na primeira mensalidade. 

  1. Para quem quer fazer uma segunda graduação 

Desconto de 25% no valor das mensalidades para os diplomados na graduação PUCRS, exceto Medicina. Já para os Alumni de Pós-Graduação recebem um desconto de 12%. O ingresso é extravestibular. Graduados de outras Instituições de Ensino Superior tem desconto de 15% no primeiro semestre (parcela 1 a 6), exceto Medicina. 

  1. Para quem fez o ensino médio em colégio Marista 

O Crédito Educativo Marista permite uma ampliação do prazo de pagamento. Um curso de quatro anos, o estudante pagará 40% do valor do curso ao longo da graduação e os 60% poderão ser pagos em até seis anos após a formatura, em parcelas fixas, reajustadas conforme o valor atualizado das mensalidades da graduação.    

  1. Para quem é servidor público do RS 

Para servidores públicos do estado do Rio Grande do Sul são oferecidos descontos de até 15% em diferentes modalidades de cursos na PUCRS com a finalidade de qualificar esses profissionais. Esses descontos também se estendem aos dependentes dos servidores na maioria dos cursos ofertados. 

Conheça os créditos:

  1. Crédito Universitário Banrisul 

O convênio firmado com o Banrisul permite que o estudante financie a matrícula e as mensalidades, com taxa de juros subsidiada pela Universidade de 0,80% ao mês. Esse crédito é aplicado a todos os cursos, exceto Medicina, no qual não há subsídio (taxa fixada em 1,75%). Saiba mais clicando aqui

  1. Crédito Estudantil Uni  

Parceria entre a Unicred Porto Alegre e estudantes da PUCRS, esse benefício é voltado especialmente para alunos/as de medicina, odontologia e psicologia. O benefício oferece um financiamento de até 100% do curso. Saiba mais

  1. CredPUC 

 O estudante pode obter 50% de crédito sobre as mensalidades do curso. O restante é quitado após concluir o curso.  

  1. Proed  

O Programa de Crédito Educativo PUCRS – Proed destina-se aos/as estudantes da Universidade que, dentro das disponibilidades financeiras semestralmente estabelecidas e preenchidas todas as condições para usufruir do benefício, for classificado conforme as condições estabelecidas na resolução e regulamento do Proed. Com vagas limitadas, pode ser utilizada em todos os cursos exceto Medicina.  

  1. Fundacred  

Destinado a estudantes matriculados nos cursos de pós-graduação Lato Sensu (Especialização e NBA), Fundação de Crédito Educativo (FUNDACRED) possibilita o financiamento de até 50% das parcelas do curso.  

Universidade é a única instituição privada do Rio Grande do Sul que figura na pesquisa 

Reforçando o seu impacto e relevância global, a PUCRS foi destaque no Times Higher Education Impact Rankings, pesquisa que avalia as universidades em relação aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. A PUCRS é a única universidade privada do Rio Grande do Sul no ranking, onde também aparecem a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), ambas públicas e federais. Ao todo, 1.963 instituições de ensino foram ranqueadas no mundo. 

O ranking utiliza indicadores para fornecer uma comparação abrangente e equilibrada em quatro grandes áreas: investigação, gestão, divulgação e ensino. Cada ODS possui uma série de métricas utilizadas para avaliar o desempenho da universidade naquele objetivo em questão. A PUCRS foi destaque em quatro dos 17 ODS:  3 (Saúde e Bem-Estar); 8 (Trabalho descente e crescimento econômico); 9 (Indústria, inovação e infraestrutura); e 17 (Parcerias e meios de implementação). A avaliação é referente aos dados de 2022. 

O reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira, celebra este reconhecimento para a Universidade. Para ele, ser destaque no Times Higher Education Impact Rankings vai ao encontro dos objetivos traçados no Planejamento Estratégico da PUCRS (2023-2027), que tem como posicionamento “Inovação, geração de impacto e valor para a sociedade”. 

“A relevância da Universidade deve se pautar entre o que a sociedade espera dela e o que ela realiza de fato. Uma Universidade inovadora e ciente de seu compromisso social deve ser protagonista no processo de desenvolvimento regional e global. Este reconhecimento nos inspira a seguir nesta busca por uma atuação que ressoe em resultados para os desafios do nosso tempo, que dê respostas para as questões urgentes no nosso planeta”, destaca.  

Para o assessor de Planejamento e Avaliação da PUCRS, Silvio Langer, estar presente no ranking reforça o alinhamento da Universidade com essa temática: 

“Isso confirma que as iniciativas e esforços da instituição estão sendo reconhecidos internacionalmente como contribuições significativas para o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Assumimos o compromisso com a responsabilidade social e a sustentabilidade, bem como a capacidade de integrar esses direcionadores em todas as áreas de atuação da instituição.” 

Saiba mais sobre a metodologia  

A pontuação total de uma universidade num determinado ano é calculada combinando a sua pontuação no ODS 17 com os seus três melhores resultados nos demais objetivos. O ODS 17 representa 22% da pontuação total, enquanto os outros têm, cada um, uma ponderação de 26%. Isto significa que diferentes universidades são pontuadas com base num conjunto diferente de ODS, dependendo do seu foco. A pontuação para a classificação geral é uma média das pontuações totais dos últimos dois anos. 

As universidades podem submeter dados sobre o maior número possível de ODS, e qualquer universidade que forneça dados sobre o ODS 17 (Parcerias e meios de implementação) e pelo menos três outros ODS é incluída na classificação geral. Além da classificação geral, o ranking também publica os resultados de cada ODS individualmente.   

Leia também:

15 programas de pós-graduação da PUCRS recebem inscrições até 8 de julho

Foto: Envato

Uma das decisões mais importantes ao ingressar na pós-graduação é a escolha de qual docente acompanhará sua trajetória. Ficou com dúvidas? Quer saber o que pode e o que não pode? A professora que você queria não está disponível? Para responder essas e outras perguntas recorrentes, separamos tudo que você precisa saber sobre a pós-graduação. 

Por onde começar?  

O primeiro passo é entrar em contato com o professor ou professora de interesse. Em alguns PPGs, a aceitação ou acordo prévio com quem vai te orientar é um critério para a aprovação no ingresso de mestrado e doutorado. Acesse a página do PPG e, na linha de pesquisa que você quer seguir, confira a lista de docentes que integram os projetos.  

Mesmo nos casos em que o pré-aceite não é necessário, conhecer o corpo docente e colegas é uma ótima maneira de entender o trabalho realizado na prática e alinhar expectativas. Outra sugestão é acessar algumas publicações do PPG e o currículo Lattes de docentes do programa para conhecer quem tem interesses de pesquisa mais alinhados aos seus.  

O papel de orientadores/as  

A orientação influencia diretamente no desenvolvimento da pesquisa e dos/as estudantes. É o orientador ou a orientadora quem contribui – e frequentemente direciona – em todas as etapas do processo, como:  

Isso varia entre os PPGs e tem diferenças para o mestrado e o doutorado. No mestrado é comum que estudantes tenham mais direcionamentos em várias etapas, enquanto no doutorado geralmente se espera mais autonomia dos/as alunos/as.  

Mantenha o diálogo  

Assim como mencionado no primeiro tópico, é indispensável conversar com alguém durante esse processo. Quanto mais informações você tiver, melhor. Afinal, serão anos de convivência e aprendizado em conjunto. Para saber se o seu projeto seria viável no momento, você pode tirar dúvidas sobre exemplos de trabalhos já realizados, metodologias, verbas já captadas, materiais disponíveis, entre outros aspectos.  

Foto: Envato

Posso escolher docentes de qualquer área?  

Se você cursou a graduação em uma área, mas quer fazer a pós-graduação em outra, não tem problema. Isso acontece com frequência. Entretanto, é necessário que o professor ou professora que vai te orientar seja do mesmo PPG que você. Eventualmente, um professor ou professora pode fazer parte de mais de um PPG.  

Posso ter mais de uma pessoa me orientando?  

Você pode ter um orientador ou orientadora, do próprio PPG, mas também pode convidar alguém para coorientar o seu trabalho, que não precisa ser do PPG ou da Universidade. Há inclusive a possibilidade de convidar alguém de instituições do exterior, por exemplo.  

Em alguns casos existem comitês de acompanhamento, compostos pelo/a orientador/a e mais dois docentes que acompanham o desenvolvimento do projeto.  

Quem escolhi está indisponível, e agora?  

Isso também varia em cada PPG. Se a aceitação prévia for um critério de seleção, você pode ficar com a matrícula pendente, até que um/a docente aceite o seu projeto. Em outros casos, algum professor ou professora pode ser indicado para você, de acordo com a afinidade com o seu tema e pesquisa.  

Outro fator importante é que há um limite de vagas por orientador e orientadora. Por isso, quanto antes você entrar em contato com o PPG de interesse, maiores são as suas chances. Além de tirar uma boa nota na classificação, é claro.  

Leia mais:

Faça sua pós-graduação na PUCRS

Graduação que já é reconhecida por diferentes sistemas nacionais, agora conquista Acreditação pelo Sistema Arcu-Sul 

Foto: Giordano Toldo

O curso de graduação em Enfermagem da Escola de Ciências da Saúde e da Vida é reconhecido pelo Ministério da Educação como um dos melhores do Brasil e agora recebe mais um reconhecimento: uma acreditação ao nível de Mercosul. O Sistema de Acreditação Regional de Cursos de Graduação do Mercosul e Estados Associados (Arcu-Sul) é um mecanismo permanente de acreditação regional do Setor Educacional do Mercosul. Seu objetivo é dar garantia pública, na região do Mercosul e dos estados associados, dos níveis de qualidade acadêmicos e científicos dos cursos. Os países participantes são Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru.  

A acreditação não é apenas um marco, por ser o primeiro curso da Universidade com esta credencial, mas também um compromisso contínuo com a excelência do curso, trazendo benefícios tangíveis em termos de credibilidade, valorização dos diplomas e oportunidades de colaboração e crescimento contínuo. Isso demonstra que o curso atende aos padrões de qualidade estabelecidos pelo sistema de avaliação, incluindo currículo, corpo docente, infraestrutura, recursos educacionais e qualidade do ensino.   

Além de ser um novo reconhecimento para o curso, que em 27 anos de existência, já é nota 5 no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), no CPC e no IDD, a acreditação facilita a mobilidade acadêmica e profissional dos estudantes e graduados da PUCRS entre os países membros do Mercosul e estados associados, ao adotar e manter as melhores práticas internacionais, preparando melhor os alunos para os desafios globais. 

Leia também: Professora da PUCRS é primeira mulher a receber o Prêmio Oreopoulos  

“É com muita alegria que celebramos a acreditação do curso de Enfermagem no Sistema Arcu-Sul. Essa conquista é fruto de uma longa jornada de trabalho do curso, que culmina com resultados importantes e refletem a qualidade da formação. A acreditação no Sistema Arcu-Sul, certifica nacional e internacionalmente, em países do Mercosul, a qualidade acadêmica do nosso curso de graduação e passa a configurar como uma importante distinção e mais um diferencial. Além da certificação da qualidade, a acreditação facilita o reconhecimento do diploma nos países vinculados. O envolvimento da coordenação do curso, professores, estudantes e técnicos administrativos, além de toda a estrutura de apoio da universidade, foram essenciais para isso”, comemora a decana da Escola de Ciências da Saúde e da Vida, Andrea Bandeira. 

O curso de Enfermagem ainda se destaca pelas aplicações práticas e possibilidades de pesquisa, com iniciações científicas, grupos, núcleos e laboratórios de pesquisa, além do Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (PET-Saúde), que visa a qualificação da integração ensino-serviço-comunidade, aprimorando em práticas o conhecimento dos profissionais da saúde, bem como dos estudantes dos cursos de graduação da Escola de Ciências da Saúde e da Vida. O processo de acreditação é contínuo, com convocatórias periódicas por meio de editais e não são para todos os cursos de graduação.  

Veja também: Projeto de extensão PET-Saúde é aprovado para mais dois anos 

“Estamos muito felizes com esta conquista. O processo da acreditação foi uma oportunidade para vislumbrarmos os potenciais do curso e identificar estratégias de aperfeiçoamento de todos os âmbitos que envolvem a formação em enfermagem.  Todas as etapas de preparação e visita in loco foram importantes e resultaram na tão esperada acreditação, refletindo nosso compromisso com a excelência acadêmica e qualidade na condução do processo de ensino, de aprendizagem e de avaliação”, ressalta a coordenadora do curso de graduação em Enfermagem, Ellen Hettwer Magedanz. 

Ela também destaca que o resultado trará maior visibilidade ao curso e à profissão e abre possibilidades de parcerias e cooperação institucional em diferentes modalidades. “Agradecemos imensamente a toda comunidade acadêmica e serviços parceiros que se envolveram e trabalharam ativamente para esta conquista”, finaliza. 

Estude Enfermagem na PUCRS

Plataforma é uma maneira de padronizar nacionalmente o registro de todo o ciclo de vida acadêmico de estudantes e pesquisadores

A PUCRS está com processo seletivo aberto para o mestrado e doutorado até o dia 8 de julho. / Foto: Pexels

Um dos pré-requisitos para quem deseja cursar mestrado ou doutorado é ter um Currículo Lattes. Ele faz parte da Plataforma Lattes, ambiente virtual criado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) com o objetivo de integrar em um único sistema as bases de dados de currículos, grupos de pesquisas e instituições de todo o País.    

A plataforma é uma maneira de padronizar nacionalmente o registro de todo o ciclo de vida acadêmico de estudantes e pesquisadores do Brasil. Por isso, é extremamente detalhado. Não à toa, sua avaliação é uma das etapas dos processos seletivos dos nossos Programas de Pós-Graduação.  

Não tenho todas as informações solicitadas pela Plataforma Lattes. E agora?   

Além de informações pessoais básicas, como nome, identidade e filiação, o Currículo Lattes inclui especificações sobre a trajetória acadêmica e atividades profissionais. São solicitados dados pessoais; formação acadêmica; idiomas e competências na fala, escrita e leitura; área de produção científica; artigos publicados; projetos de pesquisa ou de extensão que tenha desenvolvido; e grupos de pesquisa que participe ou tenha participado.   

É muito comum que pesquisadores em começo de carreira não tenham informações para preencher todas as possibilidades de campos que o Currículo Lattes oferece – e não tem problema. Alguns dados não são obrigatórios. Assim, qualquer pessoa pode criar seu currículo na plataforma.   

Como faço para criar o meu?   

Para cadastrar seu Currículo Lattes na plataforma é bastante simples. Basta seguir os seguintes passos:

1. Acessar o site da Plataforma Lattes.

2. Clicar em Cadastrar novo currículo.

3. Preencher os dados básicos de cadastro e criar uma senha.

4. Preencher os dados relativos às informações pessoais. Os dados devem ser iguais aos registrados na Receita Federal.

5. Informar um endereço, que pode ser residencial ou profissional.

6. Informar a formação acadêmica já concluída e a formação acadêmica em andamento.

7. Inserir os dados relativos à empresa ou à instituição onde trabalha.

8. Preencher os dados referentes à área de atuação (Jornalismo, Engenharia, Medicina, etc.) e às habilidades linguísticas (de acordo com o seu nível de compreensão).

9. Submeter o seu currículo Lattes. Em um prazo de 24 horas, o currículo estará na Plataforma Lattes. 

Precisa de ajuda?

A Biblioteca Central Ir. José Otão oferece um treinamento especial com orientação para acesso, cadastro de novo usuário e preenchimento de atualizações do Currículo Lattes. Em caso de dúvidas, é possível entrar em contato com o Setor de Serviços pelo e-mail [email protected], telefones (51) 3320.3586 ou 3320.3696 ou WhatsApp (51) 98348-0161 (em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e sábado, das 9h às 14h).

Ingresse na Pós-Graduação em 2024

Está aberto o processo seletivo para ingressar no mestrado e doutorado da PUCRS no segundo semestre de 2024. As inscrições para os 15 programas de pós-graduação podem ser realizadas até o dia 8 de julho, exclusivamente de maneira online.

Inscreva-se no Mestrado e Doutorado

Docente será reconhecida na 23ª edição do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital 

Foto: Daniele Souza

A professora Soraia Musse, do Programa de PósGraduação em Ciência da Computação (PPGCC) da Escola Politécnica, é a Pesquisadora Homenageada do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames), apoiado pela Comissão Especial de Jogos e Entretenimento Digital (CEJOGOS) da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) deste ano. A edição de 2024 acontece em Manaus, no Amazonas, entre 30 de setembro a 3 de outubro.  

Este é o maior evento acadêmico da América Latina nesta área de jogos e reúne professores, pesquisadores, estudantes e empresários que têm os jogos como objeto de investigação e produto de desenvolvimento. Anualmente são recebidos cerca de mil participantes de diferentes regiões do Brasil e de países como Peru, Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Inglaterra, Portugal, dentre outros. 

“Eu fui uma das pesquisadoras da área de Computação Gráfica que criou esse simpósio e ele cresceu e se tornou um dos maiores na área. Já organizei o SBGames três vezes, inclusive, em 2014, aconteceu no Centro de Eventos da PUCRS. Através do SBGames, criamos a área de jogos entretenimento digital no Brasil, no que tange desenvolvimento científico, e que causa muito impacto na indústria. E sobre a premiação, eu fiquei muito feliz, orgulhosa e privilegiada de ser a terceira pesquisadora brasileira a receber esse prêmio e a primeira mulher”, comemora a professora da Universidade e coordenadora do VHLab, Soraia Musse.  

Sobre a docente  

Possui graduação em Bacharelado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1990), mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1994), mestrado em Cours Postgrade En Informatique Realité Virtuelle – Ecole Polytechnique Federale de Lausanne (1997), doutorado em Doctorat En Science – Ecole Polytechnique Federale de Lausanne na Suíça (2000) e pós-doutorado na Universidade da Pennsylvannia – USA em 2016.  

Sua pesquisa tem ênfase em Processamento Gráfico, principalmente nos seguintes temas: computação gráfica, agentes sintéticos virtuais, multidões de agentes virtuais, percepção visual e visão computacional. Já publicou mais de 60 artigos em periódicos, sendo vários deles de grande impacto. É a terceira pesquisadora mais citada na área de Simulação de Multidões, e a segunda mais citada na área de Simulação de Pedestres, de acordo com o Google Scholar. Na PUCRS, ela orienta alunos de graduação, mestrado, doutorado e bolsistas de pós-doutorado, coordena o Laboratório de Simulação de Humanos Virtuais (VHLab) e participa de outras estruturas de pesquisa. 

Leia também:

Ana Elizabeth Figueiredo também é a primeira enfermeira do mundo a receber distinção pela International Society for Peritoneal Dialysis (ISPD)  

A professora Ana Elizabeth Figueiredo, do curso de Enfermagem, da Escola de Ciências da Saúde e da Vida, receberá uma distinção internacional, que pela primeira vez será concedida a uma mulher e enfermeira. A premiação ocorre no congresso bianual International Society for Peritoneal Dialysis (Sociedade Internacional de Diálise Peritoneal), que neste ano acontece entre 26 e 29 de setembro, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.  

O Prêmio Oreopoulos é concedido a cada dois anos, no Congresso International Society for Peritoneal Dialysis (ISPD), para homenagear as conquistas ao longo da vida de um de seus membros na área de Diálise Peritoneal, em termos de prestação de cuidados a pacientes, pesquisa, ensino e/ou defesa. A professora Ana Elizabeth ganha a honraria por ser especialista e acadêmica em nefrologia altamente respeitada, que contribuiu para conquistas significativas em enfermagem clínica, pesquisa, ensino e desenvolvimento de diretrizes, além de ter mais de 136 publicações sobre saúde. 

“O meu primeiro emprego foi na diálise e foi amor à primeira vista, quando comecei lá em 1986. A área me encantou desde o começo pela autonomia maior que proporciona ao enfermeiro. Estou muito honrada, tanto pelo reconhecimento da comunidade internacional pelo meu trabalho como também por ser a primeira enfermeira e mulher a receber o prêmio Oreopoulos. Isso é fruto de uma dedicação de quase quarenta anos ao cuidado de pacientes com problemas renais e principalmente aqueles em diálise peritoneal”, comemora a professora Ana Elizabeth.  

Sobre a homenageada 

A docente possui extenso currículo, com formação interna e internacional, com Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1985), Especialização em Enfermagem em Nefrologia pela Lewisham School of Nursing and Guys Hospital de Londres (1991) e pela Sociedade Brasileira de Enfermagem em Nefrologia (1995).

Mestrado em Microbiologia Clínica pela Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre (1998) e Doutorado na Área de Concentração em nefrologia do Programa de Pós-graduação em Clínica Médica e Ciências da Saúde da PUCRS (2004) e ainda Pós-doutorado no Imperial College of Healthcare London-West London Renal and Transplant Centre- Hammersmith Hospital em Londres (2011). 

Ana também é membro de conselhos e embaixadora de grupos multidisciplinares de saúde, nacionais e internacionais. Na Universidade, foi a Enfermeira Responsável Técnica da Unidade de Diálise do Hospital São Lucas da PUCRS até 2012 e desde então atua como consultora e foi preceptora do programa de residência multidisciplinar (PREMUS I – 2007-2009).  

Leia também:

Universidade também foi classificada como terceira melhor instituição privada do País 

Pelo quarto ano consecutivo, a PUCRS é a única universidade privada do Rio Grande do Sul presente no QS World University Rankings 2025. O levantamento também classifica, novamente, a Universidade entre as melhores do Brasil, como a terceira melhor Instituição de Ensino Superior (IES) privada do País, atrás apenas de PUC-RJ e PUC-SP.  

Realizado pela empresa britânica Quacquarelli Symonds (QS), o ranking analisou 5.663 instituições em 106 países.  Destas, 1.503 foram ranqueadas. O Brasil possui 35 instituições listadas, sendo apenas quatro do Rio Grande do Sul. Além da PUCRS, estão presentes a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a Universidade Federal de Pelotas (UFPEL).  

Na análise geral da 21ª edição do ranking QS, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos Estados Unidos, permanece sendo considerada a melhor universidade do mundo, pelo 13º ano consecutivo. O Imperial College London salta quatro posições para ficar em segundo lugar e a Universidade de Oxford e a Universidade de Harvard estão em terceiro e quarto lugares, respectivamente. A Universidade de Cambridge completa os cinco primeiros.   

Critérios de avaliação   

Nove critérios são considerados para a classificação das melhores universidades do mundo: reputação acadêmica, reputação entre empregadores, empregabilidade, citações por corpo docente, proporção de docentes por aluno, proporção de professores de outros países, internacionalização da rede de pesquisa, proporção de estudantes internacionais e sustentabilidade.  

Sobre o QS  

A QS desenvolve e implementa métodos de coleta e análise de dados comparativos usados para destacar os pontos fortes das instituições. Lançado em 2004, o QS World University Rankings é o projeto de pesquisa mais estabelecido operado pela empresa.  

Ranking universitário mais lido no mundo, o QS World University é uma publicação anual de rankings universitários que inclui os rankings globais gerais e de disciplinas, que nomeiam as melhores universidades do mundo.  

15 programas de pós-graduação da PUCRS recebem inscrições até 8 de julho 

mestrado e doutorado, ensino, pós-graduação, estudante

Para quem deseja iniciar sua pós-graduação em 2024, há programas com editais abertos / Foto: iStock

Ao ingressar nos Programas de Pós-Graduação da PUCRS, estudantes de mestrado e doutorado passam a integrar uma das melhores estruturas de pesquisa do Brasil, com docentes reconhecidos pelo alto padrão de investigação científica. Reconhecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) por sua excelência, a formação stricto sensu possibilita a internacionalização e o desenvolvimento de pesquisas conectadas com temas atuais e tendências para o futuro em todas as áreas do conhecimento.   

Para ampliar essa experiência, o diretor de Pós-Graduação da PUCRS, Luiz Gustavo Fernandes, reuniu algumas dicas sobre como ter uma pós-graduação da PUCRS. Confira:

1. Formação transversal e interdisciplinar

Quem ingressa na PUCRS pode se matricular em disciplinas compartilhadas entre diferentes programas de pós-graduação stricto sensu. Isso favorece a interação com colegas, docentes, pesquisadores e pesquisadoras de outras áreas de conhecimento, tornando a formação mais abrangente e interdisciplinar. Além disso, estudantes podem cursar disciplinas oferecidas de forma remota por instituições internacionais parceiras da PUCRS. E, na própria Universidade, cursar disciplinas oferecidas em língua inglesa, ampliando não só seus conhecimentos, mas também suas habilidades para futuras atividades de internacionalização. 

2. Experiências internacionais

Para quem deseja desenvolver parte de seus projetos de pesquisa em instituições no exterior, a PUCRS oferece editais para bolsas de doutorado sanduíche e capacitação através do PUCRS-PrInt. Além de ampliar as atividades de pesquisa, é possível adicionalmente desenvolver projetos com co-tutela de pesquisadores e pesquisadoras no exterior e obter dupla-titulação. Como parte do estímulo à preparação para estas experiências, a PUCRS oferece cursos preparatórios para provas de proficiência com preços reduzidos para estudantes de pós-graduação. 

Leia mais: Preciso saber falar outro idioma para ingressar no mestrado ou doutorado? 

3. Inserção social

No decorrer dos cursos stricto sensu, quem ingressa na PUCRS têm a oportunidade de se envolver com ações focadas na inserção social, aproximando a formação de algumas das principais demandas da sociedade moderna em áreas como Ensino, Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia.  

4. Empreendedorismo e ecossistema de inovação

A transferência de conhecimento para a sociedade é um requisito cada vez mais presente na formação acadêmica de mestrado e doutorado. Nos programas de pós-graduação da PUCRS, os alunos e alunas têm a sua disposição todo o ecossistema de inovação do Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), onde podem transformar suas pesquisas em benefícios para a sociedade. O ambiente do Tecnopuc também fornece ferramentas e o apoio necessário para o desenvolvimento de uma cultura de empreendedorismo e estímulo à inovação. 

5. Envolvimento em projetos de P&D

No ambiente da pós-graduação, orientadores estão constantemente captando projetos de pesquisa e desenvolvimento dentro dos quais estudantes desenvolvem suas dissertações de mestrado e teses de doutorado. Esses projetos são financiados pelos mais diversos parceiros (governamentais e da iniciativa privada, nacionais e internacionais) e possibilitam ao/à aluno/a o entendimento de como sua pesquisa pode ser utilizada em problemas reais, em muitos casos chegando até a etapa de transferência do conhecimento gerado para o mercado. 

Estude na PUCRS em 2024

A prova de proficiência tem o objetivo de identificar se o candidato compreende a língua indicada no momento da inscrição  

Objetivo do teste é identificar se o candidato compreende a língua indicada no momento da inscrição. / Foto: Giordano Toldo

Uma das grandes dúvidas de quem está se preparando para ingressar no mestrado ou doutorado é entender o quanto a fluência em um segundo idioma é importante para o processo seletivo. Embora seja fundamental possuir um conhecimento consistente em outra língua, ser fluente não é uma exigência. Alguns cursos pedem que o/a candidato/a indique um idioma (ou até mesmo dois, no caso de doutorado) com o qual tem mais afinidade. 

Nesses processos, uma das etapas da seleção consiste em uma prova de proficiência – essa, sim, uma obrigatoriedade para entrada nos cursos de pós-graduação stricto sensu. 

No teste, o/a candidato/a deverá ler um texto no idioma escolhido e responder, em português, perguntas sobre o sentido contextual de palavras e expressões, formas verbais, pronominais e outros elementos; ou ainda, a fazer um resumo do texto, também em português. Durante a realização do exame, é permitido consultar dicionários e/ou gramáticas. 

Saiba mais: Mestrado e doutorado: desvende o edital e entenda o processo seletivo 

Para ser considerado proficiente, é preciso ter desempenho igual ou superior a 70% da prova. Mas não é preciso comprovar fluência nesse idioma: o objetivo do teste é identificar se o candidato compreende a língua indicada no momento da inscrição. 

Na PUCRS, o Departamento de Letras da Escola de Humanidades é responsável pelos exames de proficiência, organizando, aplicando e avaliando as provas de Proficiência em Língua estrangeira para os alunos dos cursos de pós-graduação nas línguas alemã, espanhola, inglesa, francesa, italiana e portuguesa. 

A Universidade possibilita que os/as ingressantes nos cursos de pós-graduação realizem a prova gratuitamente até o final do primeiro ano (para os PPGs que aceitam essa opção, pois alguns programas exigem que o candidato realize a prova antes de se matricular). Porém, se você já realizou um teste em outra instituição recentemente, poderá utilizá-lo. Para isso, é importante consultar se o exame é aceito pela PUCRS. 

Para saber se o Programa de Pós-Graduação de sua escolha exige essa prova, confira o edital, disponível no site do PPG. Mais informações sobre os exames de proficiência oferecido pela PUCRS estão disponíveis aqui

Mestrado e doutorado com inscrições abertas 

Interessados em iniciar uma pós-graduação stricto sensu podem se inscrever para ingressar na PUCRS em 2024. A Universidade está com processo seletivo aberto para programas de mestrado e doutorado em diferentes áreas, como Ciências Sociais, Ciência da Computação, Economia, Medicina, Odontologia, História e Letras. As inscrições podem ser realizadas até o dia 8 de julho. 

Com a melhor pós-graduação do Brasil, conforme a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a PUCRS possui o melhor conceito médio dos mestrados do País pelo Índice Geral de Cursos do Ministério da Educação (MEC). Os programas, reconhecidos nacional e internacionalmente, contam com professores de excelência e uma estrutura completa que valoriza e incentiva a pesquisa e o conhecimento científico. 

Quero me inscrever